Está chegando "SUINDARA"

Leila Jalul
capa do livro SUINDARA
1
Saramar · Goiânia, GO
26/7/2007 · 24 · 8
 

Está chegando “Suindara”, o livro de crônicas de Leila Jalul, escritora acreana cujas palavras, semelhantes aos rios que banham o povo da floresta, derramam-se sobre a alma de quem a lê, em inundação de beleza, talento e coragem. Leila Jalul é cronista, poeta e artista plástica e contribui com seu mágico talento em jornais locais acreanos, sites e blogs.

Publicou o livro de poesias "Coisas de mulher", atualmente esgotado.

Integrou também a coletânea "Cantos e Encantos da Floresta I", organizado por Laélia Maria Rodrigues.

O lançamento será no dia 27, às 20 horas, na Tentamen, em Rio Branco/AC. O desenho da capa é do Fernando França, com concepção gráfica de Branco Medeiros, ambos artistas plásticos dos bons.

“A edição do livro é custeada por Leila. A máquina pública raramente tem espaço para boas obras.” (como disse Altino Machado, o mais importante blogueiro do norte do país e “pai da criança”, segundo a própria autora).

Segundo Juarez Nogueira, que escreveu a orelha do livro, a palavra “suindara” é coruja em tupi e significa “o que não come”. Os indígenas assim pensavam por ser ave noturna. Ave encantada que foi outrora um pescador, acreditavam.
Fátima Almeida, historiadora acreana escreveu no prefácio de “Suindara”:


“É difícil saber o quanto Rio Branco causou a perdição de almas, mas é possível entrever através das crônicas da Leila Jalul que esta cidade, um dia tão pequena e intensa, contemplou, de seus muros, barrancos e quintais, a vida de uma comunidade em que paroquianos seguiam sua rotina, sírio-libaneses olhavam para Meca, gente de cor bebia uásca, médicos eram deuses, os padres eram temidos, os políticos eram padrinhos dos quais provinham os empregos, pobres e coitados desgarrados buscavam abrigo e trabalho, mulheres eram humilhadas por maridos libertinos e crianças moviam-se com o olhar cheio de curiosidade em um meio adulto protetor, amoroso e bruto”.


Leila confessa em “Vitrines do Tempo” (página 9):

“Estas croniquetas são nada mais, nada menos, que imagens vivas do batente. Narram passagens particulares por mim experimentadas, e passagens de outros entes que sequer souberam que passaram. Ninguém lhes observou o andar, o desamor, o berço, ou a falta dele. Não poemaram, e lhes faltou garganta e força para desatarem o nó de suas forcas. Não houve tempo nem oportunidade de galgarem postos. Eram como folhas soltas na tempestade e varridas da moderna memória dos muitos que se pensam vivos”.


Segundo Élson Martins, “Leila Jalul brinca de macaca sobre os preconceitos. O que jorra dela, quando fala da vida ou da morte, da felicidade ou infelicidade, carrega o adorno de envolvente escracho, feito na medida para expressar relações humanas verdadeiras, embaladas em amor profundo”.

Para quem ainda não leu, um texto apenas de Leila, já basta para encher o mundo de encantamento e ousada vivência.

NOTA: A autora avisa que apenas no lançamento o livro será vendido para que o produto seja doado à Casa Rosa Mulher - uma casa de apoio para mulheres vítimas de abusos. Esta instituição é ligada à Prefeitura e mantém várias atividades voltadas para a profissionalização. Outros livros serão doados para as bibliotecas das escolas municipais e mais uns 150 para as casas de leitura mantidas pelo Estado. "Os demais serão dos meus amigos daqui e d'alhures".

Veja as informações sobre o lançamento na Agenda.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
LAILTON ARAÚJO
 

AMIGA SARAMAR...

O que mais causa revolta no Brasil é o patrocínio cultural tipo: "perna de cobra"... Não adianta a "Lei 01", "Lei 02" ou "Lei 03"... Os caras só abrem o cofre para os "famosos"...

Fica uma pergunta: onde está Macunaíma?

“Suindara” chama atenção... Gostaria de ler!

Tenho um blog e posso ajudar na divulgação...

http://lailtonaraujo.blog.terra.com.br/

e-mail: lailtonaraujo@ig.com.br

Força amiga! Continue escrevendo e informando outros "Brasis".

Abraços!

Lailton

LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 24/7/2007 17:24
sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

Saramar, seu texto ia ficar mais leve se vc incluísse espaços duplos entre parágrafos. Experimenta ai, garota. Um abraço!

Ilhandarilha · Vitória, ES 24/7/2007 18:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
LAILTON ARAÚJO
 

Votando em "SUINDARA"...

Saramar...

Beijão!

Lailton

LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 26/7/2007 10:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Sara, fiquei contente duas vezes, agora elevado ao quadrado, explico, aliás, primeiro quero explicação:
a) não vou estar no lançamento do livro e desejaria muito adquirir um exemplar... sabe como proceder-se?
b) é que lhe encontro noutro território, ou nesta outra parte do mesmo territorio das letras;
c) estava me devendo o prazer de lhe falar mais vezes, (falta de tempo, os infelizes dos patrões). E lhe "rever" é assim encher a alma de bons fluídos, bjs, não abreviados não, beijos, andre

Andre Pessego · São Paulo, SP 27/7/2007 06:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Saramar
 

Lailtom agradeço muito seu interesse e a colaboração na divulgação do livro da minha amiga Leila Jalul.
Muito brigada.

beijos
P.S. Vou pedir à autora alguns exemplares porque, como você viu, ela não os venderá. Depois, mando uma resposta.

Saramar · Goiânia, GO 27/7/2007 21:32
sua opinião: subir
Saramar
 

Ilhandarilha, obrigada.
Eu não respondi na hora (o tempo, o tempo) mas fiz imediatamente o que recomendou.
Ficou ótimo.
Obrigada, muito obrigada.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 27/7/2007 21:33
sua opinião: subir
Saramar
 

André, obrigada por todas as suas palavras. Adorei.
Como disse ao Lailton, vou ver com a Leila Jalul como poderei obter o livro para enviar, uma vez que ela não irá vendê-lo.
Logo, logo, envio notícias de Suindara.
Muito obrigada.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 27/7/2007 21:38
sua opinião: subir
José
 

Oi, Saramar!
Assim de mansinho com um olhar coruja cheguei por aqui... A coruja é meu animal norte... Gostei!!
Beijos!!

José · Criciúma, SC 31/7/2007 07:25
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados