Forró Indígena e Técnicos de Áudio Indígenas de RR

Marcos Wesley de Oliveira
Lançamento do CD Caxiri na Cuia - o Forró da Maloca
1
Marcos Wesley · São Paulo, SP
1/11/2006 · 146 · 15
 

“...tem capivara, jacaré na damorida, tem tapioca com vinho de buriti, vem festejar a vitória tão sofrida de bem com a vida tomando um bom caxiri...”

Este é o refrão do engajado forró Dom de Índio, uma das 11 faixas que compõem o CD Caxiri na Cuia – o Forró da Maloca, lançado pelo Conselho Indígena de Roraima – CIR em 2005. Com letras que falam da luta pela conquista da Raposa Serra do Sol, mas também sobre a degradação ambiental, como em A Seca e a Queimada, e dos costumes dos índios do lavrado roraimense, como em Índio Preparado, este CD, de autoria e execução dos Makuxi e Wapichana, cunha um novo estilo musical, o forró indígena. Ele nasce no seio do vigoroso movimento indígena de Roraima, em suas assembléias, encontros e oficinas, com dezenas de grupos musicais (também conhecidos como grupos de animação) formados majoritariamente por jovens, cantando e dançando músicas com letras inspiradas nas bandeiras levantadas pelo movimento (direitos pela terra, educação, saúde, etc) , sendo compostas tanto em língua portuguesa quanto em língua indígena e tocadas por músicos autodidatas que domaram a sanfona, o teclado, a guitarra, a zabumba e o triângulo, misturando seus timbres aos sons das maracas, flautas e tambores. O Caxiri na Cuia foi lançado em fevereiro na 34ª Assembléia do CIR, na aldeia Maturuca, e, posteriormente em março, na cidade de Boa Vista no teatro do SESC, onde mais de 350 pessoas, que receberam na entrada uma cuia com caxiri, lotaram o recinto, numa exemplar confraternização entre índios e não-índios.

Além do forró indígena, a riqueza da música indígena de Roraima também se revela nas músicas ancestrais das 9 etnias existentes que, sob o comando de anciões, têm seu espaço nos rituais e festas tradicionais, mas também nas assembléias e reuniões do movimento, contando ainda com a participação de muitos dos grupos de animação que se dedicam ao que eles chamam de resgate cultural, criando repertórios com cantos e danças de parixara e tukui, muitas das vezes alimentados por pesquisas que nascem nas escolas. Parte deste trabalho poderá ser visto (e ouvido) em breve pois o CIR estará lançando até o final de 2006 os CDs Cantos Wapichana e Cantos da Tradição Makuxi.

Todo este movimento musical indígena de Roraima faz parte do projeto do CIR Música dos Povos de Roraima, que em setembro de 2006 deu início a uma ação inovadora: a aquisição de um estúdio de áudio móvel e a formação de quatro técnicos de áudio indígenas (TAIs). O projeto Música dos Povos de Roraima é realizado em parceria com a organização Som das Aldeias (somdasaldeias@uol.com.br) e financiado pelo PDPI (Projetos Demonstrativos para Povos Indígenas).

A Som das Aldeias e o PDPI também estão juntas com outras duas organizações indígenas de Roraima realizando projetos de promoção da música indígena: com a APIRR (Associação dos Povos Indígenas de Roraima), promovendo o 1º Festival de Música Indígena de Roraima, que será realizado em janeiro de 2007, e formando quatro TAIs da Terra Indígena São Marcos: e com a HUTUKARA Associação Yanomami, produzindo o CD de Cantos Yanomami.

Esta ampla e diversificada produção musical atende a dois importantes objetivos dos povos indígenas de Roraima: valorização de sua cultura musical e utilização da linguagem musical como meio para a conscientização sobre seus direitos enquanto cidadãos brasileiros integrantes de minorias étnicas num país pluricultural. Recentemente, um terceiro objetivo vem sendo vislumbrado enquanto atividade econômica através da venda de CDs e de shows.

Nesse contexto, a implantação de um estúdio móvel de som e a capacitação de técnicos de áudio indígenas possibilitará a autonomia dos povos indígenas de Roraima tanto para o registro com qualidade de suas tradições musicais, quanto para a profissionalização dos grupos musicais, como também para a produção de CDs que possibilitem a difusão desta produção musical a um vasto público interétnico.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Hermano Vianna
 

que interessante! tomara que muitos discos sejam logo gravados por esses novos técnicos de som - o Overmundo está, é claro, totalmente aberto e ávido para publicar os resultados

Hermano Vianna · Rio de Janeiro, RJ 31/10/2006 13:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Hermano Vianna
 

a foto é poderosa! longa vida ao forró elétrico indígena!

Hermano Vianna · Rio de Janeiro, RJ 31/10/2006 13:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcos Wesley
 

Hermano, valeu seus comentários!! Os TAIs devem gravam seu primeiro CD em abril, será com Cantos do povo Ingarikó. Mas á partir de novembro eles vão estar gravando várias bandas makuxi e wapichana para disseminarem entre eles e através de demos as novas composições. Ah, tbém vão gravar as músicas do festival.

Marcos Wesley · São Paulo, SP 1/11/2006 11:07
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
ronaldo lemos
 

Oi Marcos, também adorei a matéria. Gostaria muito de ouvir algo do CD quando ele for lançado. Se puder, veja se consegue com os autores autorização para colocar alguma coisa aqui no Overmundo. Fiquei curioso também para saber como são os shows, quem vai, onde acontecem, etc. Enfim, qualquer outra informação sobre esse assunto incrível é válida. abs

ronaldo lemos · Rio de Janeiro, RJ 1/11/2006 20:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcos Wesley
 

na minha próxima ida à RR vou conversar com os autores indígenas sobre autorizar as músicas para colocar no Overmundo. O CD Caxiri na Cuia pode ser comprado no site do CIR - www.cir.org.br, como tbém os outros CDs qdo eles ficarem prontos. Existem mais de 50 bandas indígenas de forró em RR, conhecidos tbém como "grupos de animação" porque muitos deles nasceram no seio do movimento indígenas para alegrar as assembléias e reuniões, tanto nos intervalos qto nas noites. Mas a coisa cresceu tanto que hoje eles animam as festas das aldeias e até são convidados para outros eventos de indígenas fora de RR. Bom, continuamos trocando infos. Abs.

Marcos Wesley · São Paulo, SP 1/11/2006 20:45
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Kuja
 

seria possível montar o seguinte agenciamento: forró indigena + psicodelia nordestina (Paêbirú vem à cabeça)?

Kuja · São Paulo, SP 2/11/2006 11:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
ronaldo lemos
 

Pois é Kuja, se rolar esse "line-up" em algum lugar por aqui estarei lá com certeza!

ronaldo lemos · Rio de Janeiro, RJ 2/11/2006 16:29
sua opinião: subir
Marcos Wesley
 

ia ser demais!!! como organizar? qdo tiver um fôlego vou tentar montar um projeto para que os makuxi possam circular pelo BR mostrando a música deles, forró e ancestral, e quem sabe rola esse "agenciamento".

Marcos Wesley · São Paulo, SP 4/11/2006 02:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
cesarschirmer
 

Gostei. Deu vontade de ouvir.

cesarschirmer · Porto Alegre, RS 9/12/2006 11:44
sua opinião: subir
Marcos Wesley
 

oi cesar, estava viajando e por isso a demora em te responder. o cd caxiri na cuia pode ser comprado no site do cir: www.cir.org.br , os makuxi utilizam o dinheiro da venda do cd para comprar instrumentos musicais. infelizmente não tenho autorização para liberar as músicas e enviar por e-mail e/ou disponibilizar o site do overmundo. abs

Marcos Wesley · São Paulo, SP 30/12/2006 11:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo Rangel
 

Muito bom isso, Marcos! Você chegou a gravar esta entrevista? Fiquei pensando em falçar sobre isso no programa de rádio do Overmundo. Se vc tiver algum áudio da entrevista, podemos rechear o programa, o que acha?

Marcelo Rangel · Aracaju, SE 1/3/2007 07:05
sua opinião: subir
Marcos Wesley
 

oi marcelo, acho ótima a idéia de ter no programa de rádio da Overmundo uma entrevista com os makuxi sobre este projeto música. Ainda não tenho as entrevistas, mas posso gravá-las agora em março pois estou indo para RR fazer outra etapa do curso de formação dos técnicos de áudio indígenas. Vamos colocar isso pra frente?

Marcos Wesley · São Paulo, SP 3/3/2007 13:53
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo Rangel
 

Jura que grava? Massa, então vamu nessa!
Vc tem como gravar direto em mp3? Facilita as coisas. O próprio curso de formação já é um tema interessantíssimo! Pode fazer uma reportagem para o programa? Se não se sentir seguro, grava a entrevista que a gente edita. Isso vai ficar demais!!!
Vamos em frente!!!

Marcelo Rangel · Aracaju, SE 3/3/2007 16:15
sua opinião: subir
Marcos Wesley
 

combinado, gravo em mp3, e como não terei tempo para editar, passo o material para vcs. retorno no dia 05 de abril e retomo o contato, abs

Marcos Wesley · São Paulo, SP 6/3/2007 07:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo Rangel
 

Muito bom! Então depois que gravar coloca no banco de cultura, com a tag radio-overmundo, certo?
Saudações radiofônicas!!

Marcelo Rangel · Aracaju, SE 6/3/2007 11:15
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados