Guilherme, The Borges

Foto : Edmundo Gonzaga
1
Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB
24/3/2006 · 218 · 6
 

Do it yourself !

A cena underground sempre tem seus personagens e suas lendas. João Pessoa também tem seus ícones curiosos - Guilherme, The Borges, guitarrista e técnico em eletrônica, autodidata em ambos, é uma dessas figuras. Combina as funções de guitarrista do Projeto 50, banda com a qual esteve fazendo shows na França no ano passado, com a de dono de estúdio de ensaios, onde faz gravações de demos de bandas de rock e improvisa inovações eletrônicas. Segue assim sobrevivendo na cena roquenrou paraibana.

“Comecei a mexer com eletrônica bem cedo, aos treze anos. Naquela época existiam umas revistas onde vinham uns circuitos eletrônicos e acabei me interessando pelo assunto. Com dezesseis anos comecei a tocar guitarra e me interessar por equipamentos musicais. Aos dezenove, comecei realmente a me interessar pela parte eletrônica desses equipamentos e a pesquisar, experimentar e buscar informações”, lembra.

Ele passou a reformar equipamentos antigos, como amplificadores valvulados, adaptando circuitos, válvulas e controles de acordo com o som que procurava para sua guitarra. Tocando com eles em shows e festivais, acabou atraindo o interesse de outros músicos que ficavam espantados com o aspecto - digamos assim - rústico dos equipamentos e, mais ainda, com o som que saía deles. Alguns começaram a gostar e a encomendar pedais com timbres específicos. Os pedais fabricados por Guilherme ganharam logo o apelido carinhoso de “GB Toscão”.

Internet

“A internet foi um grande passo nesse aspecto de pesquisa e informação. Eu conseguia baixar os projetos de pedais e pré-amplificadores famosos e procurava materiais para conseguir montá-los. Nesse caso, valia ir atrás de amplificadores velhos, sucata mesmo. Rádios antigos também entraram na minha lista. Muita gente queria uns timbres mais vintage e tive que procurar equipamentos antigos”, afirma Guilherme.

A receptividade foi extremamente positiva e hoje vários guitarristas da cidade utilizam seus equipamentos. Na sua linha de produção estão pedais de distorção overdrive, fuzz, prés, tremolos e filters que continuam sendo montados em sua oficina eletrônica improvisada.

“Primeiro, eu peço ao interessado pra trazer a guitarra aqui no estúdio pra gente conversar sobre o tipo de som que ele quer tirar no instrumento. A partir daí eu vou desenvolvendo o projeto, sempre baseado em timbres de equipamentos famosos, como dos amplificadores Fender e Marshall. Também me inspiro em guitarristas como Jimi Hendrix e Tony Morello”, explica.

Guilherme conta que sua referência na internet são sites famosos de pessoas que fazem exatamente isso - transformam alguns equipamentos a partir do original, testam e depois publicam suas experiências. Eles criam listas de discussões para ouvir opiniões de outros músicos. Alguns desses sites tem projetos abertos para que as pessoas possam trabalhar, opinar e publicar suas opiniões e modificações.

Mesmo seguindo esses exemplos, Guilherme desenvolveu um estilo bem pessoal para montar seus amplificadores e pedais, reaproveitando as carcaças ou criando algumas em processo totalmente artesanal. Quem os vê pela primeira vez tem dificuldade para acreditar na qualidade som e na potência dos equipamentos. Os preços variam entre duzentos reais, por um pedal de distorção e quinhentos reais por um pré-amplificador valvulado. “Através de um amigo, consegui vender dois pedais para um cara nos Estados Unidos”, comemora.

E recomenda: “Coloca aí que está tudo interligado, o estúdio, os pedais, a eletrônica e a banda”. Sim, a vida tem estado totalmente interligada pelo som de sua guitarra. Por isso Guilherme, the Borges, apelido que ele não sabe extamente quem colocou, nem quando, é um ícones da cena alternativa de João Pessoa, e vai fazendo escola.

Quer conferir o som desses equipamentos ?

Baixe MP3 no - www.projeto50.palcomp3.com.br

Site oficial da banda - www.projeto50.com

Contato : theborges@hotmail.com - (83) 8812 5311


compartilhe

comentários feed

+ comentar
Jesuino André
 

O Guilherme é uma figuraça! guitarrista de mão-cheia também.
Edy, parabéns pela ótima matéria.

Jesuino André · João Pessoa, PB 22/3/2006 09:32
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pedro Rocha
 

Boa matéria cara. Talvez fosse legal você comparar os preços dos equipamentos dele com os fabricados industrialmetne, só pra dar uma idéia para os não introduzidos no assunto como eu. Valeu.

Pedro Rocha · Fortaleza, CE 23/3/2006 08:18
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
eduardo ferreira
 

valeu edy. legal demais o brasilzão alternativo de gente que se vira do avesso para traduzir suas inquietações...

eduardo ferreira · Cuiabá, MT 24/3/2006 11:44
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Edmundo Nascimento
 

Vlw, Edu e Jesuíno ! Pedro, os preços de pedais de distorção variam muito, entre usados e novos. A questão é q esses pedais são feitos sob medidapara os om q o guitarrista quer fazer. Tem toda uma questão de personalizar o som, por isso acho difícil comparar, já q os produtos a venda no mercado são produzidos em série. No entanto vlw pela dica, e se pensarmos q é um produto meio q personalizado, penso q não são caros. Claro, na minha opinião.

Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB 24/3/2006 11:49
sua opinião: subir
Isabela
 

Poxa Edy, tuas matérias estão do caralho!!
Muito legal este trabalho que Guilherme desenvolve, gosto muito deste cara.
Continue a descobrir!!

Isabela Vilante.

Isabela · João Pessoa, PB 27/3/2006 11:15
sua opinião: subir
caio gomez
 

grande borges. Saca muito de som. Uso seus equipamentos desde que tive contato com os mesmos...som vintage pra sempre!! hehe flw borges boa materia

caio gomez · João Pessoa, PB 16/6/2007 14:23
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados