Incêndio na Chapada: a “culpa” é de que Quem?

Maris Stella Schiavo Novaes
Chapada Diamantina - BA: um lugar mais que perfeito
1
Maris Stella · Vitória da Conquista, BA
25/11/2008 · 289 · 29
 

Acompanhamos apreensivos os incêndios que consomem a Chapada Diamantina desde o mês de agosto. Dói ver o fogo destruir tudo aquilo. Aquele é um lugar especial, magnífico, a impressão que salta aos olhos é que a natureza esculpiu com capricho cada detalhe, sons, formas, aromas, cores...

Ao estar na Chapada, tudo é encantamento, o silêncio quebrado repentinamente pelo vôo de uma ave, o suave barulho de água escorrendo mansa pelas pedras ou o precipitar generoso de uma convidativa cachoeira... A sensação é de querer se integrar ao lugar, mudar pra lá de malas e bagagens, deixar essa nossa rotina de compromissos, horários, projetos, problematizações. Na Chapada a vida corre mansa e relógio vira um objeto sem uso. Ali é um desses locais onde nós, seres da urbanidade, buscamos refúgio para reabilitar nossas energias e nos reintegramos com o nosso próprio eixo... Mas, também deveria servir para repensarmos a sociedade que construímos por ações e omissões e nosso senso de humanidade...

As reportagens que nos contam do incêndio sucessivamente tem um fio condutor em todas as narrativas. Em nome da objetividade, quantificam o estrago, apresentam números. Mostram extensas áreas de fogo, falam dos bichos e plantas, entretanto, omitem em suas informações que há muita gente vivendo na (e da) Chapada. A impressão que se tem que o parque só é natureza em estado bruto. Alardeiam o caos. “várias espécies queimadas nesse incêndio ainda nem foram catalogadas, estão sendo consumidas pelo fogo de forma irrecuperável algumas desapareceram para sempre”. Seguindo nessa direção, como é de praxe em alguns setores da imprensa brasileira, é preciso atribuir culpabilidade. E geralmente, sobra pra garimpeiro, caçadores, índios, negros, nativos, sem terra...

Nativos, garimpeiros e minorias? Sempre eles...?

Não digo que seja impossível atribuir responsabilidades. Elas existem sim, isso é óbvio. O ser humano agride o meio em que vive. Isso é inquestionável. Mas também tem gente que cuida, que ama, que preserva, que repassa aos outros esse amor e esse comprometimento com a manutenção de toda forma de vida. Organizam-se, e fazem um trabalho de educação socioambiental e motiva a população local e aos visitantes quanto à preservação dos recursos naturais. No combate às chamas, o contingente de anônimos trabalhando é muito maior que os números oficiais apontam. As populações nativas que não são citadas em reportagens, nem apresentadas em estatísticas, se esforçam além de seus limites para erradicação do incêndio. Acabar com o fogaréu que consome o parque é manter-se vivo para continuar vivendo lá.

No caso do incêndio da Chapada, ou outros desastres ecológicos de igual relevância, antes da caça às bruxas, é preciso se levar em conta uma série de outros fatores, a exemplo das condições climáticas propensas. A vegetação rasteira ressacada e a resina presente em algumas espécies de plantas favorecem a combustão, alimentam o fogo, por isso os incêndios são tão perigosos e difícil de ser debelados. Mas, cabe perguntar: a quem de fato interessa nominar e quantificar os “culpados”? Em sendo possível identificá-los, qual será sua cara, sua condição de sobrevivência? O problema da posse de terras no Brasil é herança nefasta da colonização e muita atrocidade se fez e se faz por um título de terra... E até hoje um problema complexo de difícil solução.

Paralelo à questão agrária, existe ainda de igual peso e importância, a seca. Tão endêmica quanto a condição da natureza em produzi-la é a falta de escrúpulos dos políticos em não buscar alternativas eficientes para resolver as conseqüências do infortúnio. Até porque essa “indústria” de produção de êxodo e miséria, já enriqueceu e mantém a boa vida de muita gente nesse país. Educação e dignidade humana é miragem nesse deserto. As iniciativas de viabilizar soluções reais de enfrentamento à seca são tomadas pela sociedade civil organizada, pois, conforme já dito, é rentável o favorecimento de políticos com a miséria provocada pela estiagem.

Os “patrocinadores” da ignorância e da miséria: os verdadeiros responsáveis

Sem educação e conhecimento, a população continua se reproduzindo, sem compreender a dinâmica que rege as relações sociais. Não sabe que é parte ativa de um organismo doente e viciado onde o algoz e a vítima são em si a mesma coisa. Assim, ignorantes vivenciam antigas práticas de relação com a terra e seus recursos... Lamentando, sofrendo, rogando aos céus o socorro divino e clemência pra tanto sofrimento. Contudo, totalmente alheia ao fato de que mais uma vez escolheram pela manutenção dos próprios infortúnios, pois, de novo serão explorados pelo estado de desgraça provocado pelas intempéries da natureza... Novamente os políticos irão requisitar verbas públicas para “resolver” a situação e essas verbas não atenderão ao fim destinado. A especulação fundiária aliada ao mercado turístico vai pressionar para a aquisição de terras... Enfim gerindo esse ciclo que se reflete nos resultados das eleições, na questão agrária, no mercado e nas lamentáveis conseqüências derivadas dessa engrenagem, até que o próximo desastre natural aconteça.

Voltando à Chapada enquanto um santuário de beleza natural, respeitando o trabalho de jornalistas e a preocupação dos ambientalistas, não faço eco ao alarde do caos do desastre irreversível. Não, para este caso, há solução. A Chapada mais uma vez vai se recuperar. Assim que a natureza responder com chuva, as plantas brotarão novamente, a água volta a correr generosa, os animais reassumem seu lugar nesse processo. E assim um novo ciclo de vida reinicia. A natureza se regenera e descortinará aos nossos olhos outra vez a beleza que nos refaz para novas esperanças. E para enfrentar o desafio de se pensar que aparentemente irrecuperável é o descaso do ser humano para com seus semelhantes.

Maris Stella Schiavo Novaes



compartilhe

comentrios feed

+ comentar
Hideraldo Montenegro
 

Não é fácil esta questão. Passa pela conscientização do mal que estamos efetivamente causando (não apenas a natureza, mas a nós mesmos). A ganância é desmesurada demais, do tamanho de nossa ignorância.
Muito oportuno o assunto. Precisamos pensar todas as soluções (e não é apenas repressiva). O Estado precisa oferecer meios de sobrevivência digna às pessoas que vivem nestas áreas. Enfim, tudo é muito complexo e vale uma reflexão profunda.

Hideraldo Montenegro · Recife, PE 23/11/2008 11:00
sua opinio: subir
Maris Stella
 

É isso Hideraldo, tudo muito complexo e que vale uma reflexão profunda... A intenção aqui é essa, que provocar nossa letargia...
Vamos caminhando...
Um abç!!

Maris Stella · Vitória da Conquista, BA 23/11/2008 12:23
sua opinio: subir
Maris Stella
 

**querer provocar nossa letargia..

Maris Stella · Vitória da Conquista, BA 23/11/2008 13:07
sua opinio: subir
nobretalitapessoa
 

Maris
Ótima e sensata análise!
suas palavras desmistificam a espetacularização midiática que tenho visto.
Fique com D-us

nobretalitapessoa · Vitória da Conquista, BA 23/11/2008 13:25
sua opinio: subir
Helio Schiavo
 

Sou suspeito pra falar... já votei.

Helio Schiavo · João Monlevade, MG 23/11/2008 16:41
sua opinio: subir
Juscelino Mendes
 

Você trouxe à baila parte de nossas desgraças. O nosso individualismo e pouco caso pelas coisas públicas nos remetem ao fogo (no sentido mais profundo que esta palavra comporta). Não entendemos nada de RES PUBLICA, embora vivamos nela de há muito.
Bjs, Stella.

Juscelino Mendes · Campinas, SP 23/11/2008 16:53
sua opinio: subir
Juscelino Mendes
 

PS: linda a imagem também.

Juscelino Mendes · Campinas, SP 23/11/2008 16:54
sua opinio: subir
Maris Stella
 

Juscelino, é como dizia meu filho: "A chapada é prá deixar a gente chapado...."

bj ggde!!

Maris Stella · Vitória da Conquista, BA 23/11/2008 18:35
sua opinio: subir
Marcos Pontes
 

Não há muita dúvida de quem é a culpa pela degradação da Chapada: dos especuladores imobiliários, dos exploradores do turismo irresponsáveis e dos turistas deseducados. Culpa também dos órgãos oficiais de preservação e vigilância que mantém número insuficiente de funcionários e não preza pela educação e informação dos visitantes.

Marcos Pontes · Eunápolis, BA 23/11/2008 19:19
sua opinio: subir
Hideraldo Montenegro
 

votado

Hideraldo Montenegro · Recife, PE 23/11/2008 19:33
sua opinio: subir
Maris Stella
 

Marcos também a cho que aestrada aponta por aí... Valeu pelo voto e pelo comentário.Agradecimento extensivo a ti também Hideraldo.

Maris Stella · Vitória da Conquista, BA 23/11/2008 19:43
sua opinio: subir
JACK CORREIA
 

Maria, é difícil, realmente, atribuir culpa única a alguém. Há uma parcela de culpa em cada um que se envolve na questão da exploração da terra, independentemente dos motivos, do seu fim ou do nível social e grau de instrução daquele que a explora. Quanto a questão da recuperação da natureza, como você fala ao final, creio que não seja tão simples assim. Ela, a natureza, levará anos para se recuperar dos maus tratos que o bicho-homem lhe causa. Talvez, nem se recupere por inteiro, o que é mais provável, considerando, também, as condições climáticas! E quando falo nessa questão de destruição (com ou sem queimadas intensas), não estou me referindo somente à Chapada Diamantina, me refiro a outros lugares no País, assim como a Chapada do Araripe, onde minha cidade está localizada. Mas você dá um desfecho ao texto, no qual, concordo em todos os sentidos: "...aparentemente irrecuperável é o descaso do ser humano para com seus semelhantes." Abraços.

JACK CORREIA · Crato, CE 23/11/2008 19:55
sua opinio: subir
Maris Stella
 

Oi Jack, é isso... A idéia aqui é mais levantar um questionamento. A questão é bem complexa sim, sem dúvida...

Bjs

Maris Stella · Vitória da Conquista, BA 23/11/2008 20:54
sua opinio: subir
Paulo Esdras
 

Difícil e triste! A Chapada realmente é mágica e fico sem palavras quando sei que mais da metade do parque foi consumido pelas chamas (criminosas?).

Paulo Esdras · Brumado, BA 24/11/2008 17:45
sua opinio: subir
Maris Stella
 

As chuvas benfazejas já chegaram... Aos poucos o ritmo da vida voltará a pulsar...

Maris Stella · Vitória da Conquista, BA 24/11/2008 22:32
sua opinio: subir
Saulo Moreno
 

É terrível ver um local tão lindo, Mágico e privilegiado pela natureza como a Chapada está ardendo em chamas...
mas muito disso advém da má administração dos governantes que não invertem na educação e conscientização dos moradores e turistas destas localidades...
é preciso ainda muitos investimentos na área do turismo... para a estruturação deste setor no Brasil.
Mas espero que com as chuvas que vem chegando possamos ter o fim de um desastre como este.
E que a prevenção e educação seja nossas armas para combater este tipo de acontecido.
E parabenizo a Maris Stella pela iniciativa de colocar um assunto destes no foco aqui no Overmundo, que é mesmo um espaço democrático e de debates.
Parabéns mais uma vez pela iniciativa
E que a Chapada e nosso Sertão seja beneficiado com as chuvas que começaram a cair
abraço a todos

Saulo Moreno · Vitória da Conquista, BA 25/11/2008 00:05
sua opinio: subir
wiliam barros
 

A pior coisa é o impoderável tornar-se constante!
A desertificação da Chapada, os ininterruptos incêndios naturais, como os da California(EUA) e demais áreas entre regiões áridas, confirmam que teremos ampliação de desertos em mais de 50% nos próximos 20 anos!!
A impotência geral e a falta de estrutura governamental básica são contribuições importantes nestas catástrofes!
Ninguém ainda pesnou em fazer documentários? Obter patrocínio da Petrobrás e demais entidades federais para ao menos investir no que ainda é possível, factível de preservar?
wfb

wiliam barros · São Paulo, SP 25/11/2008 11:22
sua opinio: subir
Phelipe Janning
 

Só a educação salva..

Phelipe Janning · Florianópolis, SC 25/11/2008 13:04
sua opinio: subir
Saulo Moreno
 

É verdade...
a única arma para vencer esta problemática é o investimento pesado em educação pelas autoridades governamentais.
E o processo de desertificação já é uma realidade ... tanto na Chapada, quanto em outras áreas do estado da Bahia e do nordeste
principalmente em áreas de caatinga e sertão
é preciso salvar nossa Chapada Diamantina e nossa caatinga
O sertão está clamando por salvação!!!
Já dizia Elomar em seu "Prólogo do retirante":
"Vejo os rebaim de toda criação...
morrem amíngua caino pelo chão...
sob a inclemença de um sol abrasador...
fumega a terra aos olhos do Senhor..."
E ao andar do trem ... acabaremos sem a nossa linda e rica Chapada!!!

Saulo Moreno · Vitória da Conquista, BA 25/11/2008 13:40
sua opinio: subir
Felipe Obrer
 

Achei muito bom ver esse assunto tratado aqui no overmundo. A dica da Jack Corrêa sobre a Chapada Diamantina já, antes do incêndio, mostrava a natureza que muita gente não conhece.

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 26/11/2008 02:14
sua opinio: subir
Felipe Obrer
 

(iinclusive eu, que agora só vou ter acesso a cerca de 50% do que existia anteriormente)

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 26/11/2008 02:20
sua opinio: subir
Andre Pessego
 

Ah! Queimadas, queimadas no Brasil têm a idade do Brasil,
boa reflexão,
abraço
andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 26/11/2008 06:26
sua opinio: subir
Orisvaldo Tanniy
 

Maris Stella.
Essa é uma questão muito difícil, a ganância faz tudo isso acontecer.Belo texto e a imagem também.Voto feito.

Orisvaldo Tanniy · Teresina, PI 26/11/2008 07:37
sua opinio: subir
roquemedeiros
 

Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

roquemedeiros · Nazaré, BA 26/11/2008 11:19
sua opinio: subir
Claudia Almeida
 

Votado!

Claudia Almeida · Niterói, RJ 26/11/2008 22:06
sua opinio: subir
Ana_e_Lauro_Alagoas
 

Um dos locais mais lindos e fantásticos do mundo!!!
Triste mesmo!
A mídia nacional quase não deu destaque.

Ana_e_Lauro_Alagoas · Maceió, AL 27/11/2008 00:02
sua opinio: subir
Ivette G.M.
 

Maris, parabéns pelo texto e pelo debate que provoca. Cada um luta com as armas que possui contra os constantes incêndios, não só na bela chapada, mas nas nossas matas, de modo geral. Eu já disse em um comentário que fiz aqui no overmundo, que o artista, seja ele pintor, escultor, músico, poeta, bailarino, tem o dom de conseguir falar mais alto do que qualquer grito, sobre as dores, alegrias, tristezas e mazelas de nosso mundo. Guernica, de Pablo Picasso, fala mais alto do que qualquer livro de história possa dizer. Então, quero lembrar aqui o artista brasileiro por adoção e coração, Frans Krajcberg, incansável lutador contra os abusos sobre a natureza. Suas obras são feitas apenas de natureza morta, suas fotografias sobre a natureza violentada pelas queimadas são impressionantes. Agora mesmo, aqui em São Paulo, no Parque do Ibirapuera, está aberta uma exposição com suas obras. " As queimadas continuam. Eu sou um homem queimado", são palavras suas, demonstrando toda sua dor. "Enquanto eu viver, lutarei pela natureza", eu o ouvi dizer, pela televisão, na abertura da exposição, conversando com jovens que a visitavam e incitando-os a se engajarem na luta pela preservação.
Neste site temos muitos bons poetas que podem escrever sobre esta tristeza. Lutemos, cada um de nós, com as armas que dispomos.
Você, Maris, está na luta, com seu belo grito, contido neste texto. Abração
Ivette G M

Ivette G.M. · Cotia, SP 27/11/2008 09:43
sua opinio: subir
Maris Stella
 

Ivette, boa lembrança e justa referência ao Franz Krajcberg...É como você mesma disse, cada um de nós que tome a si o desafio. Aliás os tantos desafios de ordem moral, economico, social enfim... onde ele se apresente e não tenha medo da luta. Acreditemos na formação de um novo tempo... Estamos juntos!!

Bj gde!!

Maris Stella · Vitória da Conquista, BA 27/11/2008 20:21
sua opinio: subir
Washington Bacelar
 

A culpa é do GOVERNO que fica esperando acontecer para "planejar" uma atividade que já deveria por demais estar estruturada. ALém da falta de pessoal qualificado para esta atividade. Isto é uma lástima

Washington Bacelar · Salvador, BA 28/11/2008 11:42
sua opinio: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faa primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Candombá: vegetação própria do cerrado. Planta de alta combustão. zoom
Candombá: vegetação própria do cerrado. Planta de alta combustão.
O lugar ideal para se repensar a vida e os rumos de nossa forma de viver zoom
O lugar ideal para se repensar a vida e os rumos de nossa forma de viver
Maria do Rosário: sertaneja nativa da Chapada. zoom
Maria do Rosário: sertaneja nativa da Chapada.
Passeio turístico pelo Parque da Chapada zoom
Passeio turístico pelo Parque da Chapada
Cachoeira do Buracão - Ibicoara zoom
Cachoeira do Buracão - Ibicoara
Maria e seu filhinho Josué: nativos da Chapada zoom
Maria e seu filhinho Josué: nativos da Chapada

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Voc conhece a Revista Overmundo? Baixe j no seu iPad ou em formato PDF -- grtis!

+conhea agora

overmixter

feed

No Overmixter voc encontra samples, vocais e remixes em licenas livres. Confira os mais votados, ou envie seu prprio remix!

+conhea o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados