INTERVENÇÕES URBANAS COLETIVO 'OH! SÃO PAULO'

dan-mabe-divulgação
OH! SAO PAULO , o Grupo de artistas plásticos de São Paulo
1
Cintia Thome · São Paulo, SP
3/3/2010 · 53 · 40
 

OH! SÃO PAULO

Recebi o convite OH! SÃO PAULO, do artista plástico, amigo “Flickriano”, Dan Mabe e devido a importância que dou às manifestações do Graffiti, compartilho este convite.

Graffiti, para mim, é arte livre, sem a preocupação da crítica estética que nos últimos anos, está ganhando até os espaços de galerias e museus; é criação livre, urgente de cunho popular quase sempre com conotação e preocupação social.

Eu apaixonada por esta arte desde tempos de Alex Vallauri, no Brasil, nos anos 70 e nos países como os Estados Unidos (NY), como o excepcional artista Basquiat, nos anos 80 e França, nos anos dos movimentos estudantis, que gerou a greve geral de Maio de 1968 e grandes conflitos a partir de movimentos contra culturais, na forma de recados políticos e da literatura.

O Graffiti se faz em qualquer lugar, sem o suporte/material destinado, comum a todas as outras artes. Ela está mais presente em muros, grandes murais, nos metrôs, espaços públicos, edifícios/prédios abandonados em várias linguagens, estilos e materiais. Obras de arte que falam com seriedade, dão o seu recado à multidão, cor ao cotidiano das cidades. Arte que se manifesta nas ruas por tribos urbanas, artistas plásticos, a street art ou arte urbana.
Graffiti é alerta, é poesia.

Imperdível.


Cíntia Thomé

OH!
O grupo OH! originou-se em 2005, no bairro de São Gonçalo, berço do graffiti carioca, na cidade do Rio de Janeiro.
A origem do nome vem da interjeição OH! que muitas vezes é utilizado pelo espectador frente a uma obra de arte, traduzindo o sentimento de admiração,entusiasmo e até mesmo espanto. É essa a intenção do Coletivo OH, causar impacto visual por meio de boas obras de arte em galerias e museus ao redor do mundo assim como em intervenções urbanas.
O grupo sempre almejou formar uma rede mundial de artistas com a mesma ideologia: Conquistar valorização e reconhecimento como artistas, ou seja, viver da arte e pela arte. Para muito isso pode até parecer utopia, mas para estes artistas, as conquistas são consequencias de uma grande busca pelo aprimoramento técnico e conceitual de cada um.
Atualmente contam com núcleos no Brasil (RJ – SP – BA e PR), Portugal (Lisboa – Porto),
Inglaterra (Londres), Angola (Luanda) e Argentina (Buenos Aires) totalizando 29 integrantes.
OH! São Paulo é formado pelos artistas: Dan Mabe, ENIVO, Jerry Batista, SLIKS, Tché e Zumi.Com o passar dos anos, os integrantes do grupo vem se destacando e se introduzindo gradativamente em espaços como:
• Museu de Arte Contemporânea em Niterói-RJ o MAC.
• SESC São Gonçalo.
• SESC Niterói.
• Universidade Estadual do Rio de Janeiro.
• Pinacoteca do Estado de São Paulo.
• Galeria Sobrado Cultural.
• Galeria Mônica Araújo em Friburgo.
• Intervenção urbana para os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro em 2007.
• International Artexpo New York em 2009.
• Exposição coletiva no Espaço Cultural Crew Rassan em Lisboa.
• Exposição Panorama Brasil-Portugal em Movimento - Universidade de Nova de Lisboa, Portugal.
• Participação no seminário “Lugar da criação artística nos sistemas de re-inserção
social” na Fundação Calouse Gulbenkian em Lisboa.

DAN MABE
Dan Mabe , Bacharel em Artes Visuais pela Faculdade Belas Artes de São Paulo tem participado de exposições coletivas e salões de arte no Brasil e no exterior. Recentemente expôs suas obras em Lisboa e Nova Iorque. A produção do artista atualmente gira em torno de temáticas ligadas ao viver coletivamente, para isso representa nas telas personagens com características urbanas como figuras humanas muitas vezes aglomeradas sobre um espaço, inseridas em um contexto urbano ou retratando temas da cultura brasileira como o samba, a capoeira e festas regionais. Além das telas, o artista utiliza o Graffiti, a escultura, a gravura e a toy-art para explorar a mesma temática em diferentes suportes. Para retratar o viver coletivo além das figuras humanas utiliza com frequencia em suas obras personagens que remetem à imagem do cachorro, isso se deve ao fato do cachorro ser um dos poucos animais que esteve presente na vida do homem desde os primórdios da civilização até os dias atuais o auxiliando em tarefas como a caça, a guarda, guia para deficientes visuais ou servindo de companhia. Em alguns trabalhos retrata o cachorro de rua, vira-lata, como forma de reflexão sobre a importancia da diversidade étnica, cultural e da miscigenação que vivenciamos ou encontramos no Brasil.

ENIVO
Marcus Vinícius Teixeira Ramos Silva, graduado em Artes Plásticas pela Faculdade Paulista de Artes tem participado de inúmeras exposições e campanhas publicitárias. Desde 2004 atua com arte-educação em projetos e fundações como o Projeto Quixote e a Fundação Gol de Letra. O artista firmou um pacto vital com a arte e sua essência aos 12 anos de idade, através da primeira experiencia com o Graffiti, em 1998. Desde então, vem marcando as ruas da cidade como
um carimbo de poesias, materializando idéias e sentimentos, através da imagem.ENIVO dedicou grande parte do seu tempo seguindo o intuitivo experimental em sua arte por meio de técnicas, materiais e linguagens possíveis dentro e fora do Graffiti,pintando o momento e valorizando o inconsciente expressivo ao invés do resultado final.
Atualmente, o artista assume todas as mutações em sua obra como portais para o novo entendendo que a técnica, a estética, o conceito e a expressão transitam de forma cíclica, “indo e vindo”, onde cada nova série criada é resultado do que já foi feito e ao mesmo tempo um passo para novas pesquisas, ramificando as idéias e trazendo um leque de possibilidades para futuras criações.

JERRY BATISTA
Precursor do Graffiti na zona Sul da cidade de São Paulo, mais precisamente na região do Grajaú, o artista Jerry Batista que pertence à segunda geração do graffiti do Brasil, vem ao longo dos anos acreditando em sua responsabilidade cultural e justificando o graffiti-arte como transformação,assim influenciando a nova geração local que atua com vigor na região de São Paulo.Suas obras apresentam a agradável harmonia entre elementos de essência e seu imaginário, onde os fragmentos são retratados através de portais observados por um guardião,
associando esse universo lúdico com o local onde vivemos. Assim como as paredes pintadas nas ruas, sua arte vem para contribuir com o processo que tem por finalidade resultar na animação intitulada "Cidade dos Índios – O filme" criação do próprio artista.

SLIKS

Rafael Maciel Aka Sliks iniciou com a Street Art em São Paulo em 1997. Através de suas obras o artista procura rejeitar concepções lógicas e apegar-se no inconsciente como fonte de inspiração.Seu objetivo é expressar boas sensações, representando uma natureza mística misturando
realidade e fantasia em paisagens singelas causando,na maioria das vezes, grande impacto e
curiosidade dos observadores. Com traços que brotam das paredes como plantas cheias de
movimentos e sua percepção capaz de soar tanto suave quanto agressiva, seus trabalhos
estimulam o imaginário do observador através de amplas paisagens e seres imaginários.

TCHÉ
Marcello D’alia Ruggi, Tché está cursando o oitavo semestre de Artes Visuais na Faculdade de Belas Artes de São Paulo. O artista iniciou suas pesquisas através da influência dos desenhos e ilustrações. A cenografia e o enquadramento dos HQ's foi algo que sempre o fascinou. Após essa
experiência inicial, o artista migrou para o pincel e as tintas.Sua produção contempla: pintura, cerâmica, escultura, instalação, desenho, xilogravura,calcogravura, litogravura, serigrafia,fotografia e vídeo-arte. Nos seus trabalhos atuais procura
dialogar o espaço e seus elementos visuais dispersos. Tché busca inspiração para suas obras nos acontecimentos diários que ocorrem em diversos locais do meio urbano como no trabalho, em sua residência e nos demais ambientes. Em suas obras o artista procura explorar o local com pinturas, painéis em paredes, telas e materiais retirados das ruas. Tché busca através dos seus desenhos e pinturas informar às pessoas e transmitir sensações a partir de símbolos visuais dispersos num espaço imaginário e
abstrato.

ZUMI

Marina Josefovic Aka Zumi, natural da Argentina, é formada em Desenho de Indumentária pela Universidade de Buenos Aires. A artista que foi criada de forma itinerante entre a capital da Argentina, e as regiões costeiras e serranas, captaram nas mudanças de ambiente a falta de natureza nas cidades, a poluição dos ambientes e a alienação por parte dos indivíduos que moram nas cidades. Aos dezoito anos voltou a Buenos Aires para estudar e nessa época teve através do desenho, expressão e meios artísticos bom contato com outros artistas da Street Art.
A partir deste momento, Zumi começou a pintar temáticas diversas que dia a dia variam
seguindo os acontecimentos do cotidiano. A artista acredita ter encontrado seu caminho através da expressão da Natureza no meio do caos da cidade, o que possibilita estar em constante variação, incorporando diferentes técnicas e estilos. Suas obras possuem influências dos diversos estudos experimentos, além das viagens e fotografias feitas pela artista.Fluir, Soltar, Paz, Alegria e Consciência são alguns dos sentimentos que Zumi procura impregnar no cinza das cidades através da sua Natureza sutil, sintética e algumas vezes psicodélica.



Exposição OH! SÃO PAULO
O Coletivo OH! SÃO PAULO
Abertura dia 03 de Março às 19 h até 31 de março --- Espaço Galeria 3058A, da também artista plástica e curadora Anna Guerra
R. Da Consolação, 3058(Mapa-como chegar) – Jardins
ohcreusp@gmail

material – Dan Mabe

Links:
http://www.danmabe.com.br/
http://www.flickr.com/photos/dan_mabe
http://www.flickr.com/photos/enivo/
http://www.flickr.com/photos/jerrypintura
http://www.rprakrti.blogspot.com/
http://www.flickr.com/mad_ruggi
http://www.youtube.com/tcheru8
http://www.flickr.com/photos/_zumi_/

compartilhe

comentários feed

+ comentar
marilia carboni
 

Galera bonita e inteligente!!! Só pode dar bons resultados e muito sucesso !!!!!

marilia carboni · Londrina, PR 2/3/2010 11:59
sua opinião: subir
Léia Alves Moreira Pierucci
 

Uhuuu.. arrasou amiga.. sucesso com certezaaaaaa

bjsssssssssssss

Léia Alves Moreira Pierucci · Diamantina, MG 3/3/2010 23:13
sua opinião: subir
Greyce Kelly Cruz
 

confesso ser grande admiradora desse tipo de trabalho
pena que não despontou em mim esse talento...

Greyce Kelly Cruz · São Luís, MA 3/3/2010 23:36
sua opinião: subir
Vinícius Motta
 

Muito ba esta iniciativa de abrir espaço para o grafite no mundo das artes mais "tradicionais".

Parabéns pela divulgação.

Vinícius Motta · Rio de Janeiro, RJ 3/3/2010 23:38
sua opinião: subir
Sônia Brandão
 

E o grafite até está virando objeto de desejo de alguns colecionadores.

Muito boa a sua divulgação.

bjs

Sônia Brandão · Bauru, SP 3/3/2010 23:49
sua opinião: subir
Greta Marcon
 

Parabéns pela iniciativa e sucesso para o grupo.
Ente os graffiteiros, se revelam grandes artistas, mas,
aqueles grafiteiros vãndalos, que saem pelas ruas sujando
muros e fachadas merecem ser trancafiados na prisão.
beijossss

Greta Marcon · Ponte Nova, MG 4/3/2010 01:56
sua opinião: subir
victorvapf
 

Cintia (Ava Gardner) belo trabalho, faz lembrar de Juarez Machado grande artista de Santa Catarina que esta morando em Paris com seu atelie onde moraram grandes pintores...

http://www.jmachado.com/virtual/jmachado.com/zwook/fr//artiste/atelier.htm

beijos

victorvapf · Belo Horizonte, MG 4/3/2010 07:25
sua opinião: subir
raphaelreys
 

Nada como uma arte que espressa os sentimentos livre do artista!

raphaelreys · Montes Claros, MG 4/3/2010 08:24
sua opinião: subir
graça grauna
 

Querida Cintia: beleza de reflexão sobre a diversidade étnica. Gosto dos grafites e essas expressões se revelam mais e mais criativas e muitas vezes traduzem com humor crítico o nosso cotidiano. Bjos.

graça grauna · Recife, PE 4/3/2010 09:07
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Obrigado a todos...
Respondendo algumas questões...
Greta os grafiteiros não são pichadores. Pichar está fora da lei, pois pichadores escrevem seus códigos, signos e arriscam suas vidas escalando prédios e habitações alheias, sem dizer absolutamente nada, não defendem, não criam, apenas destroem patrimônio, inclusive público. Graffiti é cultura.
Grafiteiros são artistas, conscientes do mundo que vivem, suas manifestações são de ordem social e cultural, alegram o cotidiano das cidades, usam materiais vários e interferem 'no cinza' da vida dos passantes, da população de maneira artística. Na maioria os grafiteiros têm seus ateliers. Graffiti hoje engloba muitas manifestações com diversos materiais, não só o padrão de telas, mas sim recortes, usam materiais reciclados, em roupas, como camisetas, fazem bonecos, esculturas... É uma arte que transborda da tela,
E do papel também, são mais presentes, não ficam escondidos, fechados ao contato do público... Grafiteiros fazem performances dentro ou fora de espaços, sem agredir ninguém. Eles fazem arte para ser vista, analisada por qualquer um sem a anuência de críticos. Pichação é estrago, graffiti complementa, acrescenta sem transgredir a lei de espaços públicos. Como Victor de Belo Horizonte aí acima lembrou um grande artista, Juarez Machado, o qual fiz uma expo nos anos 80, que fazia desenhos em paredes, em murais e em cavaletes, em telas... enfim, performático, e hoje está em Paris e seus filhos são artistas também...O artista está sempre em metamorfose, vivendo da criação.Graffiti tem preocupação com a sociedade, seu habitat...
Muito difícil escrever tanto por aqui um assunto com tantas vertentes.

Cintia Thome · São Paulo, SP 4/3/2010 09:14
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Cintia,
Que bom ficar sabendo um pouco mais sobre o Graffiti e esta turma de grafitteiros que está ai esbanjando cultura saber e divertimento.
Sucesso a eles.
bjs

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 4/3/2010 11:07
sua opinião: subir
marilia carboni
 

Parabéns moçada...vim votar com mil beijos !!!!

marilia carboni · Londrina, PR 4/3/2010 12:02
sua opinião: subir
Orisvaldo Tanniy
 

O graffiti é uma arte muito bonita e está conquistando cada vez mais seu espaço.Parabéns!Votado. Abraço amigo!

Orisvaldo Tanniy · Teresina, PI 4/3/2010 12:24
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Ei minha amiga de tantos anos, Marília, como vão as fotos..adoro seus books. Obrigado por ler essa colaboração do Over e todas.

Dori
Obrigado e realmente hoje estão sendo disputados, dando o real valor, é primeira linha no mercado. Grupos assim são responsáveis pela arte do amanhã...Obrigado

Cintia Thome · São Paulo, SP 4/3/2010 12:25
sua opinião: subir
kfarias
 

Graças a Deus um espaço para quem é artista do grafitti.

kfarias · Águas de Lindóia, SP 4/3/2010 13:47
sua opinião: subir
Ivan Cezar
 

CINTIA;

Grato pela maneira gentil e carinhosa com que me escreve. Minha família está bem, a menina fazendo fisioterapia, mas nada grave. Sabe que no Uruguai existe uma pequena cidade chamada SAN GREGORIO DE POLANCO ( onde o cantor Belchior esteve "asilado" ) onde a arte está nas ruas - eles pretendem implantar lá um museu a ceu aberto . Voce pode pesquisar , vai gostar .

Ivan Cezar · São Sepé, RS 4/3/2010 14:47
sua opinião: subir
ayruman
 

É a Arte cada vez mais livre dos caprichos humanos e levando sua mensagem a quem estiver sintonizado.
Magnífico postado.

Bom estar aqui. jbconrado.

ayruman · Cuiabá, MT 4/3/2010 16:15
sua opinião: subir
Guilherme de Faria
 

Oi Cintia! Vendo estes jovens pintores talentosos, tenho vontade de dizer como o Picasso quando uma amiga comentou ao seu lado, na praia, o magnífico pôr do sol: " Ah! Se eu fosse um pintor de Arte..." (risos)
Eles são as artes plásticas de hoje, temos que tirar o chapéu para o talento plástico indiscutível dessa moçada...

Guilherme de Faria · São Paulo, SP 4/3/2010 17:09
sua opinião: subir
LAURO WINCK
 

Depois de passar mais de 30 anos convivendo com a arte, bem posso avaliar a importância desse seu trabalho. Parabéns.
bjs

LAURO WINCK · Rio Pardo, RS 4/3/2010 17:10
sua opinião: subir
Jairo de Salinas
 

Sinto não poder participar, amiga Cíntia. Parabéns por abraçar a boa causa. Sucesso.
Um abraço especial pra Vinícius.

Jairo de Salinas · Salinas da Margarida, BA 4/3/2010 23:56
sua opinião: subir
Juscelino Mendes
 

a arte, segundo Nietzsche, é o nosso escape. Belo trabalho, Cíntia, minha querida.

Juscelino Mendes · Campinas, SP 5/3/2010 00:11
sua opinião: subir
Jurandir Barbosa
 

sou apaixonado por artes plásticas em todas as suas vertentes mas em relação ao "grafiti", que também gosto, apenas acho que são de vidas curtas pois usam de temáticas que sempre ganham novos olhares.
isso aí minina, show de bola.

seria o grafite o pop?
rss
abreijos

Jurandir Barbosa · Montes Claros, MG 5/3/2010 10:09
sua opinião: subir
Higor Assis
 

Muito bacana Cintia, Graffiti é arte, intervenção urbana da melhor qualidade. Hoje esta mais tranquilo fazer e espalhar sua arte por SP e até outras cidades. O problema é quando todos se acham artistas demais, sendo que, a maioria, não tem vivencia nas ruas.

Graffiti em galeria não é graffiti, graffiti é na rua e ponto.

Agora artista plástico sim, com certeza todos são. Uma coisa vai levando a outra e é isso...

Higor Assis · São Paulo, SP 5/3/2010 16:43
sua opinião: subir
marilia carboni
 

Cíntia...tenho o maior prazer de frequentar teus caminhos...adoro estar onde vc anda...sigo-te ...
Volto...p deixar beijos p todos !!!!!

marilia carboni · Londrina, PR 5/3/2010 19:43
sua opinião: subir
Andre Luiz Mazzaropi
 

Cintia Tomé

Arte é arte, nós os artistas a contruimos, sempre em busca de uma inspiração que vem dos céus;
O grafitte mistura de arte moderna e medieval traz sempre traços maravilhos que se perpetua.
Felizes são os que dela vivem...

André Luiz Mazzaropi


Andre Luiz Mazzaropi · Taubaté, SP 5/3/2010 20:03
sua opinião: subir
Marcos Paulo Carlito
 

Oh!

De fato o graffiti consegue causar isso em mim, muito mais do que as pinturas das convencionais galerias de arte.
Meu professor de literatura, Sr. João Marinho, dizia que "a expectativa mata a possibilidade dos acontecimentos".
No graffiti existe mais expontaneidade e menos preocupação com outros valores que não os da própria criação, da mensagem e de seu conteúdo.

Como sempre, um ótimo postado.

Abraços pantaneiros...

Marcos Paulo Carlito · , MS 5/3/2010 23:48
sua opinião: subir
clara arruda
 

Sou apaixonada por graffiti, aqui tem uns combastante talento(grafiteiros)
Lindo seu trabalho em nos mostrar essa galera de talento.
Saudades querida.

clara arruda · Rio de Janeiro, RJ 6/3/2010 09:34
sua opinião: subir
etetuba
 

obrigado pela informacqo

etetuba · Belém, PA 6/3/2010 14:25
sua opinião: subir
O NOVO POETA.(W.Marques).
 

gostei muito do que li querida poetisa, sempre nos presenteando com bons trabalhos, abraçossss

O NOVO POETA.(W.Marques). · Franca, SP 6/3/2010 20:19
sua opinião: subir
camuccelli
 

Abraço!

camuccelli · Rio de Janeiro, RJ 8/3/2010 16:40
sua opinião: subir
Vasqs
 

Eu grafitaria a cidade toda pra vestir esse monstruoso cinza chumbo.
Legal, abraço

Vasqs · São Paulo, SP 8/3/2010 18:06
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Agradeço a vinda de todos, e os recados de interesse pelo grupo, no Facebook e os emails/mensagens na c.postal.Respondendo aos poucos.

Vale conferir mesmo a expo OH! SÃO PAULO até 31/03/2010 em São Paulo.

.

Cintia Thome · São Paulo, SP 9/3/2010 08:15
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

moçada boa !

joe_brazuca · São Paulo, SP 9/3/2010 22:43
sua opinião: subir
Juliaura
 

boa dica de conceito, conteúd oe a visu. amei, como te amo.

Juliaura · Porto Alegre, RS 10/3/2010 12:46
sua opinião: subir
R. Marcchi
 

Querida Cintia,

Adoro pinturas e arte. Confesso que não sou muito chegado à graffite mas os trabalhos que você mostra aqui me agradaram muito!!

Nota 10!!

Beijos,

R. Marcchi

R. Marcchi · Rio de Janeiro, RJ 11/3/2010 16:57
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Sinto imenso pelosq ue não nos consideram
sinto mais ainda pelos que não a entendem
mas grafitar nos remete à liberdade
a um, passado mesmo em prisca era
Hoje o desenho rupestre é preservado
amanhã, o que da barbárie nosdistinguirá
sem faz arte, não faz guerra
pois por amor não se produz a dor

[Na ignorância, muita gente confunde o graffite com a pichação. ´é o mesmo que confundir a marcha de Ganchi e Luther King com a ocupação do Afeganistão pra defender os campos de papoulas]

Sempre muito bom, Cintia.
Parabéns.
Tem mais uns toques da galera aqui

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 12/3/2010 10:55
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Isso mesmo Adroaldo...melhor tinta na mão, arte...melhor tudo menos guerra...e dor
Veja só perdi e perdemos o amigo cartunista Glauco e seu filho hoje num assalto a casa deles......Cada vez mais desacreditando nessa força da segurança ness País. Falta amor, muito...

Obrigado pelo link, show de bola
esse fotolog da galera de artistas do Sul...

Cintia Thome · São Paulo, SP 12/3/2010 12:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Patipetista
 

Adorei !
Obrigada por dividir Cíntia querida !

Patipetista · Taboão da Serra, SP 5/4/2010 21:51
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Vejam isso

http://www.overmundo.com.br/banco/nao-apaguem-os-graffitis-de-rua

bom ler e tirar suas conclusões sobre como a Arte é lesada de forma estúpida e vã.

ab

Cintia Thome · São Paulo, SP 6/4/2010 09:21
sua opinião: subir
Maressa Marins
 

Estou passeando entre suas reportagens.Parabens amiga!belas matérias. bjcas.Maressa Marins

Maressa Marins · Brodowski, SP 19/4/2011 00:44
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

DAN MABE zoom
DAN MABE
JERRY BATISTA zoom
JERRY BATISTA
SLIKS zoom
SLIKS
ENVIO zoom
ENVIO
ZUMI zoom
ZUMI
DAN MABE zoom
DAN MABE

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados