Juventude Transformando com Arte

Mila Petrillo
Grupo Majê Molê, atua na comunidade de Peixinhos, Olinda - PE
1
Zezito de Oliveira · Aracaju, SE
24/5/2008 · 161 · 17
 

Mais uma vez o Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro, abre suas cortinas para três noites de espetáculos noturnos de grupos e projetos sociais com arte e cultura. No palco, teremos música, dança, circo, teatro, poesia e manifestações populares - potentes ferramentas de transformação social – com a participação de mais de 400 jovens e artistas, representantes de diversas grupos culturais espalhadas pelo país, além da presença de convidados internacionais.

Repetindo o formato da 1.a edição, que aconteceu em abril de 2006, durante dois dias acontecerão oficinas e visitas de intercâmbio para integração, troca de experiências e ampliação do universo cultural dos jovens participantes, que poderão experimentar diferentes linguagens artísticas.

Na manhã de 3 de junho, um seminário irá debater “Juventude, Cultura e Desenvolvimento” e deverá reunir em torno de 180 pessoas. Imagens de experiências sociais com arte e cultura poderão ser vistas durante a exposição Caravana da Imagem, que registrou grupos artísticos de projetos sociais nordestinos e estampou no papel a beleza e força do Nordeste. O lançamento de um livro com essas fotos marcará a aber

Pela primeira vez, os grupos participantes da Mostra Brasil Juventude Transformando com Arte irão realizar visitas de intercâmbio. Numa delas, os jovens artistas vão conhecer de perto os núcleos comunitários de cultura do Grupo Cultural Afro Reggae, em dois dias.

No sábado, 31 de maio, cerca de 50 integrantes dos grupos de música que participam da 2ª. Mostra Brasil conhecerão o trabalho do AfroReggae no Cantagalo, Complexo do Alemão, Vigário Geral e Parada de Lucas. A idéia é ver ao vivo as ações de um grupo reconhecido e ações importantes baseadas na arte, visitar essas comunidades, entender o contexto onde esses trabalhos se realizam e dialogar com os integrantes do AfroReggae.

Para completar, os participantes passarão por oficinas de dança e percussão com o AfroReggae no núcleo de Vigário Geral. “É a essência do intercâmbio que queremos que aconteça, juntando experiências de diferentes partes do Brasil que têm objetivos semelhantes de transformação social”, conta Beatriz Azeredo, uma das coordenadoras da Mostra Brasil.

No dia seguinte pela manhã, os grupos de música irão para o núcleo do AfroReggae no Cantagalo onde tocarão juntos. À tarde, artistas de circo, dança, canto e poesia, participantes da Mostra Brasil, se juntarão a eles para uma grande confraternização.

Os artistas terão a oportunidade de se reunirem num ambiente informal, contribuindo com o que cada um sabe fazer ou com o que aprendeu nas oficinas. “A idéia é que, quando começarem os espetáculos, no dia 2 de junho, eles já se conheçam e se sintam parte de um único grande grupo”, completa Angela Nogueira, uma das coordenadoras do evento. Os encontros serão fotografados por alunos da Escola de Fotógrafos Populares Imagens do Povo, do Observatório de Favelas, sob a coordenação do reconhecido profissional João Roberto Ripper.

Também estão programadas vivências de circo na Lona do projeto Crescer e Viver, de dança no Teatro do Jóquei, além de conhecer de perto a experiência da ONG Spectaculu, que forma jovens para o mercado artístico profissional.

Outro diferencial em relação à primeira edição, que aconteceu em abril de 2006, são os passeios a pontos culturais do Rio, como o Centro Cultural Banco do Brasil. A idéia é estimular a integração, troca de experiências e a ampliação do universo cultural dos jovens participantes.

Para obter a programação completa do seminário clique aqui.



compartilhe

comentários feed

+ comentar
Lili_Beth*
 

Obrigada Querido Zezito!
Sempre "ligado"...

Esse é o meu Brasil que faz acontecer ... Mandarei notícias ... Vou tentar ir ... Vou ver a programação completa ...
Você virá?

Beijos_Meus*
*

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 23/5/2008 10:16
sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

Muito bem, meu caro Zezito.
Este é um evento da maior importância, para a saúde cultural do nosso País.

Muitíssimo obrigado, e ficarei atento!


Abraços

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 23/5/2008 10:22
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Lili,
A minha chegada até aí, ainda não está garantida. Se houver essa possibilidade, avisarei e será muito bom encontrar-me com você e com outros over_manos_minas do Rio de Janeiro e arredores.

Pedro -
Gostei do termo "saúde cultural". É isso mesmo, ação cultural e saúde andam juntas. Quando chegará o dia em que muito mais gente entenderá isso?
Lembrando trecho de uma música que marcou minha adolescência, aí no Rio de Janeiro.
"Sim, é como a flor, de água, ar, luz e calor
o amor precisa para viver, de emoção e de alegria e tem que regar todo dia."

E arte e cultura é fonte de emoção e de alegria, não é mesmo?
Bom para a saúde do corpo e da alma.

Abraços

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 23/5/2008 10:33
sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

Sempre tão bom, tudo que você divulga, Zezito...
O espírito do "intercâmbio", esta troca de experiências realmente é muito enriquecedora para a juventude e com certeza um belo instrumento de transformação social.
Abraços!

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 23/5/2008 13:19
sua opinião: subir
W@nder
 

Valeu pela divulgação, Zezito.
Abração.

W@nder · Rio de Janeiro, RJ 23/5/2008 15:07
sua opinião: subir
Helena Aragão
 

Zezito, já tinha ouvido falar do evento, mas foi bom você ter lembrado e me estimulado com esse texto. Abs

Helena Aragão · Rio de Janeiro, RJ 23/5/2008 15:16
sua opinião: subir
Roberto Girard
 

Muito bom, estarei presente.
Abs
Beto

Roberto Girard · Rio de Janeiro, RJ 23/5/2008 15:18
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Zezito de Oliveira · Aracaju (SE)
Juventude Transformando com Arte

Evento Maravilhoso para jovens e toda idade.
Um programa ideal para se engajar.

Uma Força muito grande no Cultural.
Chances reais para todos.
Novas Formas de Gestáo e espaços de divulgação..
Valeu
Abração Amigo

azuirfilho · Campinas, SP 23/5/2008 16:54
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Zezito, meu Professor,
Legal, como sempre, as tuas postagens. Me encanta nelas a riqueza de informações. Mas, fora do texto e no contexto.

Mas deixa te dizer, e a quem por ventura olhar este aviso:
- A soma dos recuros, (tutu mesmo), que venham ser destinados às manifestações culturas, todas e em todo o território nacional, incluindo as verbas de carnaval, será infinitamente menor que a soma empregada nas "comemorações" dos 100 anos da imigração japonesa. Isto é terrívelmente grave.
um abraço

Andre Pessego · São Paulo, SP 24/5/2008 06:47
sua opinião: subir
Hermano Vianna
 

oi Zezito - a continuidade do Juventude Transformando com Arte é algo para ser bem comemorado - tomara que você venha também para a gente se conhecer pessoalmente - eu serei moderador na roda de conversa sobre mídia - abraços

Hermano Vianna · Rio de Janeiro, RJ 24/5/2008 11:19
sua opinião: subir
LAILTON ARAÚJO
 


AMIGO ZEZITO.


Depois de quebrar minha cabeça pra tentar entender o descaso político, e manipulação (por conveniência) da cultura brasileira, fico até constrangido em criticar as ações culturais em vigência no país... Aos meus olhos soam como vitrines de governos, poucos interessados, nas verdadeiras mudanças sociais.

Entendo o seu trabalho e respeito. Você faz diferença nesse "Universo" de sanguessugas... Mas, não consigo ficar comovido! Tais afirmações culturais interessam a alguns... Cria-se a impressão que a cultura brasileira está em fase de transformação para melhor... Grande engano!

Continuo afirmando todo o respeito pelo educador e produtor de cultura Zezito. Não concordo com o conteúdo do texto, em mostrar que os atuais caminhos (ditos culturais) resolverão os problemas sociais, e de “auto-afirmação”, do povo sofrido... Existem léguas e léguas de distância... O buraco pode ser visto... Inclusive no próprio Rio de Janeiro. Como posso acreditar nessas boas intenções? O filme, "Tropa de Elite" foi o maior sucesso de 2007 / 2008. O que ele mostrou? Violência! Quem patrocinou a violência?

Quais projetos foram desenvolvidos nos gabinetes do MinC? O site do Ministério da Cultura deixa a desejar em formatação de tais projetos. As verbas culturais não são distribuídas de forma democrática. O último “Projeto Pixinguinha” foi uma decepção... Quase 700 projetos inscritos (todos os artistas tinha qualidade) e foram selecionados apenas uma ou duas dezenas... Isso é cultura? Em um país que o PIB chega na casa dos 1,3 bilhões de dólares, o governo doa - como esmola - algo em torno de 600 milhões de reais! O avião do Presidente Lula custou 70 milhões de dólares! É vergonhosa essa política cultural que contempla com verbas "graúdas", algumas "ONGs", e possuem nos corredores da ciranda financeira cultura, pessoas que fazem parte das panelas "governamentais". Onde está o bom senso cultural?

Alguém até agora questionou a famosa Virada Cultural Paulista? É outra vergonha brasileira... Paulista e paulistana! Após a "tal virada", a cultura e os artistas ficam aos "Deus Dará". É política do "faz-de-conta". Se alguém acha que estou errado, pegue o telefone e ligue para os departamentos culturais citados...

Existe solução! O ensino de arte, incluindo a música, como pauta obrigatória nos currículos escolares, será o verdadeiro caminho de transformação social, sem vitrines políticas ou máscaras de um Brasil injusto e politicamente incorreto.

Zezito, meu amigo, desculpe o desabafo! Você entende o que estou escrevendo... Não posso me omitir de opinar. A situação cultural brasileira é séria...

O texto despertou discussão...

Grande abraço.

Lailton Araújo

LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 24/5/2008 12:41
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Prezado Lailton e Nydia, Wander, Helena, Beto, Azuir, Andre e Hermano.

É um prazer imenso contar com a opinião de todos (as), a qual acolho com muito prazer , porque resulta de uma vivência em muitas iniciativas culturais, em diferentes contextos, com diferentes linguagens, públicos diversos etc.. mas que com certeza, têm em comum a vontade em contribuir para a alegria, a amizade, a tolerância, o experimentar/descobrir outras idéias, outros ritmos, outras gentes e paisagens, outros sabores, outros movimentos, e até mesmo quando não tem vontade de contribuir com nada disso. Afinal, é verdade que a produção artística não deve ser orientada para produzir tão somente efeitos no campo pedagógico, terapêutico, religioso e político. Todavia o que acontece é que, tanto quem produz arte, como aqueles que de forma indireta acabam se envolvendo com isso (inclusive o público), obtém benefícios no campo da saúde, dos relacionamentos, do auto-conhecimento, do acesso à diversos saberes e fazeres que melhoram em muuuuuiiiiito a qualidade de vida de milhões de pessoas por esse mundo afora.
E claro e evidente que a opinião expressa acima, toma por base a produção artística de quem não está querendo submeter-se a lógica do capital predatório que insiste em querer mercantilizar toda a natureza e a produção humana em todos os ramos do conhecimento, inclusive tentando submeter a produção simbólica a lógica e aos valores da economia de mercado.
Quanto ao que acontece no nosso cotidiano do poder político é isso que você afirma mesmo, a prática da maioria daqueles que estão a frente das administrações públicas, está submetido a lógica e aos valores do modelo neoliberal, mesmo quando em muitos casos se definem como contrários a esse modelo.
E neste sentido, como na afirmação feliz do Hermanno, é motivo de comemoração o fato de estar acontecendo pela segunda vez a Mostra Brasil Transformando com Arte e tantas ações culturais que acontecem e aconteceram desde séculos. Como é o caso da resistência dos nossos ancestrais negros e índios, de diversas maneiras, inclusive no campo cultural. Neste caso, se formos considerar pelo aspecto da violência a qual muitos deles foram submetidos e aniquilados é possível até pensar que a luta foi em vão, mas se considerarmos que o pouco que conquistamos é fruto de tantas lutas e “artemanhas”, ainda vale a pena continuar lutando e buscando convencer outros a engrossar o cordão daquilo que um estimado amigo e animador cultural do Recife, Reginaldo Veloso, chama de “Galera da Fraternidade”, por sinal, o mote de uma bela composição musical da sua autoria.
Sobre a proposta do ensino da arte, música inclusive, considero condição necessária, mas insuficiente.

Depois voltarei ao assunto.

Abraço a todos (as)
Quanto ao que afirma Andre Pessego sobre o investimento financeiro para celebrar a imigração japonesa ao Brasil e o próprio Lailton a respeito da Virada Cultural é emblemático de como precisamos estar bem atentos e envolvidos na discussão e mobilização para alcançarmos a tão desejada democratização cultural.

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 24/5/2008 15:18
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

A letra de uma bela canção que pode ajudar a completar o que quis transmitir acima.
O Que Foi Feito Devera
Composição: Milton Nascimento / Fernando Brant

O que foi feito, amigo
De tudo que a gente sonhou
O que foi feito da vida
O que foi feito do amor
Quisera encontrar
Aquele verso menino que escrevi
Há tantos anos atrás

Falo assim sem saudade
Falo assim por saber
Se muito vale o já feito
Mais vale o que será
Mais vale o que será
E o que foi feito é preciso conhecer
Para melhor prosseguir


Falo assim sem tristeza
Falo por acreditar
Que é cobrando o que fomos
Que mais podemos crescer
Nós iremos crescer
Outros outubros virão, outras manhãs
Plenas de sol e de luz

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 24/5/2008 16:53
sua opinião: subir
Kew Soares
 

Obrigada por me informar, são eventos assim
que fazem o nosso Brasil se desenvolver.

Kew Soares · Aracaju, SE 24/5/2008 17:50
sua opinião: subir
Renata Silva
 

SABE ZEZITO, UMA DAS POUCAS POSSIBILIDAES BENEFICAS QUE A TECNOLOGIA NOS PROPORCIONAM SAO ESTAS... TER INFORMAÇOES TAO IMPORTANTES PARA PROPOGAÇÃO CULTURAL.BELISSIMO EVENTO, SE OUVINDO JA ME REVITALIZA AS IDEIAS, IMAGIME ESTA PRESENTE... MAIS QUE VOTADO.

Renata Silva · Aracaju, SE 25/5/2008 20:31
sua opinião: subir
Higor Assis
 

Nobre professor, você é fora de série.

Higor Assis · São Paulo, SP 26/5/2008 17:43
sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Kew. Renata e Higor,
Grato pela visita e pelas palavras.
Uma coisa interessante da tecnologia, lembrando o que disse Renata, é que o evento pode começar antes e continuar após, possibilitando com isso envolver mais pessoas.
Que o overmundo tenha longa vida e que possamos continuar ajudando a melhorar o olhar do outro, com nossas opiniões (das mais simples, as mais complexas).
Abraços,

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 27/5/2008 10:31
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados