Nao Fosse Isso Era Quase

Letícia Weiduschadt
Frequência de Letícia Weiduschadt
1
Phelipe Janning · Florianópolis, SC
10/8/2009 · 43 · 20
 

A partir de fragmentos da poesia de Paulo Leminski: “Não fosse isso/e era menos./ Não fosse tanto/e era quase”, 12 artistas reúnem em um mesmo espaço uma Instalações, intervenções e performances, com abertura dia 14 de agosto, sexta-feira, às 20 h, no Empório Mineiro na Lagoa da Conceição.

Uma das principais propostas da curadora Kamilla Nunes está em levar a arte ao público não-iniciado, utilizando espaços pouco convencionais para uma mostra de arte, geralmente realizada em museus, galerias e outros espaços institucionais direcionados à cultura.

Durante a abertura em um dos cafés mais populares da Lagoa da Conceição, todo o espaço será coberto com idéias e propostas de cada artista. Performance, fotografia, plotagem na escadaria, desenhos no ponto de ônibus, cardápios de restos e aquário de santos e buda, são só alguns exemplos do que poderá ser percebido, ou não, pelos freqüentadores do espaço.

Talvez a parte divertida desta exposição seja a impossibilidade de ver, de uma só vez, todas as obras. “Quem não precisar de guardanapos, por exemplo, não verá a frase “Sensação Insuportável”, carimbada no guardanapo pela artista Teresa Siewerdt”, ressalta a curadora.

Com isso, muitas obras não ficam visíveis a um primeiro olhar, mas podem ser capturadas, dependendo da permanência e da percepção das pessoas no ambiente onde elas se encontram. E uma tentativa para tentar amenizar o não-entendimento da arte contemporânea, cada artista, descreve em poucas linhas sobre os seus próprios projetos, na tentativa de elucidar prováveis questionamentos observados por um público leigo.

O coletivo conta com a presença dos artistas: Augusto Benetti, Claudia Lira, Debora Pazetto, Fê Luz, Giorgio Filomeno, Jorge Luiz, Juliana Crispe, Leandro Serpa, Letícia Weiduschadt, Marina Borck, Silmar P e Teresa Siewerdt.

Artista e trabalho:
(descritos pelos próprios artistas)

Augusto Benetti. Relacione-se.Pegue, guarde, tire xerox, distribua, cole na sua lancheirinha...

Claudia Lira. Um pequeno livro de fotografias, um cardápio de pratos usados, uma carta: Carta de Restos, que trata das coisas que se movem em torno de um corpo. Os restos na pia que confundem a ordem inexorável do tempo e o indivíduo que não se situa na complexidade.

Debora Pazetto. Espectros apresenta corpos femininos nus em escorço, desenhados apenas com linhas em caneta prateada refletora. Os corpos acéfalos representados no vidro do ponto de ônibus que acendem e apagam de acordo com a iluminação fazem emergir de modo sutil uma presença carnal inserida transgressivamente no espaço urbano cotidiano.

Fê Luz. Vendem-se frases avulsas propõe a valorização de questões subjetivas no homem contemporâneo. A partir da relação tempo-espaço no percurso e no deslocamento do indivíduo transeunte, coloca em questão os “valores” na sociedade de consumo. É uma Intervenção Urbana constituída por uma série de frases inseridas em espaços autorizados. Cada frase é acompanhada por um valor monetário. “Vendem-se Frases Avulsas” pretende colocar a Poesia como forma de manifestação através da Intervenção Urbana. Onde a “palavra” é uma informação preciosa que disputa espaço entre produtos. E que pode ser percebida quando o tempo de deslocamento é menos acelerado.

Giorgio Filomeno. Ants fosse é um e são muitos. Pequenas unidades em forma de formiga se instalam onde lhes apetece, percorrem caminhos e trilhas transbordando dos orifícios para se espalhar por todos os lugares.

Jorge Luiz. O estreitamento dos laços é um dispositivo afetivo, desvelando de forma sutil nossos anseios. Uma tira de tecido vermelho aproxima duas cadeiras: antecipando-se, prepara e acena o encontro possível. Pois o café, espaço público por excelência, é também espaço romântico, quase íntimo: lá podemos procurar o ponto onde se encontram política e afeto: será certamente um ponto carinhoso.

Juliana Crispe. Aquário de todos os Santos e o Pequeno Buda é uma instalação que partiu de um sonho em 2005 onde a cena constituinte traçava o seguinte fazer: a montagem do aquário, o processo de criação da paisagem e sua instalação. Após acordar deste sonho, a primeira ação que tive foi desenhar a cena para registro, a fim de me prevenir contra o esquecimento.


Esta obra é parte de um processo de recordação que tem por objetivo incitar no espectador suas próprias lembranças, para completar ou recriar a obra. Nem sempre o Aquário de todos os Santos e o Pequeno Buda será reconhecido como um objeto artístico, ele pode ser apenas mais um aquário como qualquer outro, mesmo não sendo comum encontrar santos em aquários. Mas, na tentativa de reconstituir um sonho, acredito ser esse o grande procedimento do trabalho, ele não agarra mais o que já passou, o sonho passado serve apenas como gatilho para disparar recordações.

Leandro Serpa. Imagem In Vitru procura criar uma junção de imagens que se projetam fora e dentro deste café, com textos escritos. As palavras dizem paisagens e imagens. A palavra não será, creio, uma lanterna indicativa mas uma marca suave que fará este jogo entre espaços imagens, palavras reflexos, lugares tempos. Afinal de contas a questão que me intriga é: como pode tudo caber em um reflexo? Penso sempre na especificidade do vidro e nas caracteristicas espaciais, quero me camuflar, camuflar as palavras em meio aos reflexos do local, parece coerente. só isso.

Letícia Weiduschadt. Layout do Papel de Parede: Imagem do fragmento de um corpo que provoca Frequência vibrante de um ritmo assonante. Incidência de uma ação e reação de interferências sobre fotografias que distoam entre o grave e o agudo, a inspiração e expiração, contração e relaxamento.

Marina Borck. Proposta para um café, a instalação Ovos Moles consiste em cinco gemas de ovos depositadas em saquinhos transparentes, a serem penduradaas no teto por fios extremamente discretos. O que se vê são as gemas flutuando no ambiente que serve comidas e quitutes, quase todos feitos com ovos. No entanto, as gemas explícitas destacadas de seu uso culinário, flutuantes, expostas aos olhos nus, podem proporcionar desvios e novas atenções aos frequentadores do estabelecimento.

Silmar P. Tem um touro negro no meu quarto é uma investigação poética das contrações entre o real palpável e o estabelecimento de fabulações do campo telúrico. Minha pesquisa poética investiga questões biográficas que transporto para uma circunstância laboratorial, onde o corpo e as figurais literais deste estão em experimentação.

Teresa Siewerdt. A frase Sensação Insuportável foi carimbada sobre alguns dos guardanapos comumente distribuídos neste local. O trabalho desmaterializa-se após o uso e o descarte do objeto. Cada expectador/usuário, ao deixar sobre o guardanapo alguma mancha, cria e se desfaz de sua própria sensação insuportável.

Serviço:
Curadoria
Kamilla Nunes


Abertura 14 de agosto de 2009 às 20h
Horário de visitação
Segunda a sábado, das 8h às 22h. Domingo, das 12h às 21h.
De 14 de agosto a 10 de setembro de 2009
Local: Empório Mineiro Café: Via Lagoa Shopping. Rua Henrique Veras do Nascimento, 240 / Loja 106 A. Lagoa da Conceição, Florianópolis. (48) 3232-0931
Apoio: Empório Mineiro e Instituto Meyer Filho

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Eliana Pontes
 

Parabéns, votado

Eliana Pontes · Florianópolis, SC 11/8/2009 10:30
sua opinião: subir
Doroni Hilgenberg
 

Philipe,
bem interessante esta amostra

Entre o ser e o não ser as interações das coisas.
Lembrei de insustentavel leveza do ser.
gostei.

Doroni Hilgenberg · Manaus, AM 11/8/2009 12:17
sua opinião: subir
raphaelreys
 

Um microcosmo dos oráculos! De prima o evento meu caro! Aplausos!

raphaelreys · Montes Claros, MG 11/8/2009 13:46
sua opinião: subir
Vanessa Spagnol
 

Interessante, votado!!

Vanessa Spagnol · Zacarias, SP 11/8/2009 14:00
sua opinião: subir
The Terribiles
 

Phelipe,

Proposta realmente interessante e necessária.
divulgar arte é uma das coisas mais penosas que existem.

Parabéns

Se pude acesse:
http://www.overmundo.com.br/banco/the-terribilles-clip-da-musica-i-know-you-know

Um abraço

The Terribiles · Curitiba, PR 11/8/2009 15:04
sua opinião: subir
Kamilla Nunes
 

Impressionante mesmo! rs
Obrigada!!!

Kamilla Nunes · Florianópolis, SC 11/8/2009 15:15
sua opinião: subir
Via Cappella
 

Isso realmente é o êxtase da alma... vou conferir, obrigado

Via Cappella · Florianópolis, SC 11/8/2009 16:21
sua opinião: subir
samuca santos
 

uau!

samuca santos · Olinda, PE 11/8/2009 17:45
sua opinião: subir
Vasqs
 

Ótimo projeto, vontadona de ir.
Parabéns pela iniciativa.
abraço
Vasqs

Vasqs · São Paulo, SP 11/8/2009 18:56
sua opinião: subir
victorvapf
 

Belo evento...
Vou para o sul, la as nuvens se dissiparam convidando me para ir ate de penetra...
Parabens

victorvapf · Belo Horizonte, MG 11/8/2009 21:59
sua opinião: subir
Júlia Eleguida
 

oi, phelipe muito obrigada pelo convite, achei a idéia super interessante.

Júlia Eleguida · Florianópolis, SC 11/8/2009 23:54
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Phelipe Janning · Florianópolis (SC)
Nao Fosse Isso Era Quase

Um Trabalho valroso e expressivo, forte na sua apresentação de impacto para gente parar e rfletir.
Um grupo grande de Artistas que com talento consagram o sentido e o sucesso do Encontro que impressionará quem for.
parabéns Gente amiga pelo Trabalho admirável.
Abração Amigo.

azuirfilho · Campinas, SP 12/8/2009 00:25
sua opinião: subir
erhi Araújo
 


Parabéns !

Bela proposta artística.
Sucesso

erhi Araújo · Feira de Santana, BA 12/8/2009 10:39
sua opinião: subir
graça grauna
 

Parabens, votado.

graça grauna · Recife, PE 12/8/2009 13:24
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

ARTE !

abs

joe_brazuca · São Paulo, SP 12/8/2009 14:01
sua opinião: subir
Vinícius Motta
 

Partindo da poesia de Leminski só poderia surgir belos filhos, um grande evento.

Parabéns pela divulgação.

Vinícius Motta · Rio de Janeiro, RJ 12/8/2009 14:33
sua opinião: subir
Neutzscha
 

Puxa, bom demais!!! Quem me dera estar no movimento!Bravos!!!!!!!!

Neutzscha · Campinas, SP 13/8/2009 14:20
sua opinião: subir
Gabi Poles
 

Putz, sou apaixonada por Leminski e saber que mais pessoas compartilham essa paixão é demais, parabéns!

Gabi Poles · Sorocaba, SP 13/8/2009 20:03
sua opinião: subir
Alê Barreto
 

Que proposta sensacional.

Utilizar fragmentos de poesia, DNAs de frases, como alicerces de um novo olhar para a arte. Utilizar espaços não convencionais para criar zonas temporárias autônomas onde as pessoas possam perceber que a arte está para além do que elas imaginam que pode ser a arte.

Vocês como artistas, ao descreverem suas criações ou falarem das idéias que trafegam nos seus imaginários, criam pontes para que famintos de cultura, os sem-arte, cultivem as terras férteis dos seus sonhos.

Distribua (Augusto Benetti)
um cardápio (Cláudia Lira) com linhas (Débora Pazetto),
frases avulsas (Fê Luz), pequenas unidades (Giorgio Filomeno).
O café, espaço público por excelência (Jorge Luiz) é uma instalação que partiu de um sonho (Juliana Crispe).
Imagens que se projetam fora e dentro (Leandro Serpa): contração e relaxamento (Letícia Weiduschadt), cinco gemas de ovos (Marina Borck).
Pesquisa poética investiga questões biográficas (Silmar P). O trabalho desmaterializa-se após o uso e o descarte do objeto (Teresa Siewerdt).

Alê Barreto · Rio de Janeiro, RJ 13/8/2009 23:04
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Oi, Phelipe.

Então... fotografias da exposição: eis o link.

Abraços,
Felipe

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 21/8/2009 12:44
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados