Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

O Barulho da Noite: primeiro filme de ficção do TO

Emerson Silva
A menina Ravelli pode ganhar o papel principal do filme
1
s. fontes · Palmas, TO
28/4/2007 · 267 · 12
 

Por estas bandas já passaram Cacá Diegues (“Deus é Brasileiro”), Tisuka Yamasaki (“Gaijin II”), Geraldo Moraes (“No Coração dos Deuses”), que aproveitaram as belezas naturais para as locações de seus filmes. Já a produção audiovisual genuinamente tocantinense ainda é uma criança, com alguns videoastas correndo atrás de parcos recursos para suas produções caseiras e poucos privilegiados, que conseguem bancar seus projetos com programas de apoio específicos, como é o caso do DOCTV. Pois é chegada a hora de festejar o primeiro filme de ficção tocantinense. “O Barulho da Noite”, de Eva Pereira, já está na fase de pré-produção e tem lançamento previsto para o início de 2008.

A autora desta façanha tem apenas 30 anos, nasceu em Miracema, distante cerca de 80 km de Palmas, e tornou-se conhecida por produzir, roteirizar e dirigir vídeos institucionais, coordenar o projeto “Cinema BR em Movimento” no Estado, e por ser a idealizadora e coordenadora do “Cinema Paralelo”.

Conheço Eva há muito tempo, e sei que revelar o Tocantins através deste filme é um desejo alimentado há três anos. Ao longo deste tempo, reescreveu várias vezes a saga da garota Maria Luiza, que vê seu mundo desabar com a chegada de um estranho ao sítio do pai. Sim, é um drama, sem possibilidade de “final feliz”. Ao contrário dos filmes já citados, a proposta não é conquistar o público com belas tomadas no Jalapão ou outros pontos turísticos do Estado, mas mostrar a densidade psicológica dos personagens. Afinal, o que faz uma mulher arriscar sua família por um desejo carnal, sem se preocupar com a filha mais velha, que acompanha a proximidade da tragédia com seu olhar assustado? É uma das reflexões propostas pela autora.

Quem já leu o roteiro sabe que há cenas de traição e abuso sexual recorrentes no Cinema, mas há fortes componentes que o aproximam da realidade tocantinense e poderão cativar o público. Alguns cineastas veteranos já se renderam ao projeto da iniciante. “Cinema não é um ofício, mas uma paixão”, escreveu Luiz Rosemberg Filho, em carta enviada a Eva logo após conhecê-la, no Rio de Janeiro. “É um filme em que o universo da mulher é para ser pensado”, disse sobre o roteiro. A oportunidade de apresentar seu projeto a Rosemberg (“Crônica de um industrial”), José Joffily (“Quem matou Pixote?”), o crítico de cinema Marcelo Ikeda, entre outros, deu a Eva a real dimensão do filme, que foi concebido para ser um curta-metragem, ganhou fôlego e será finalizado com cerca de 90 minutos.

Outro seduzido pela história e pela oportunidade de desenvolver um projeto inédito no Tocantins é o diretor de fotografia Willian Gavião – que possui em seu currículo a direção de fotografia da minissérie “A Casa das Sete Mulheres” (Globo, 2003), da novela “América” (Globo, 2005) e participação no filme “Segurança Nacional” (2006), de Roberto Carninati. Semana passada, ele esteve no Tocantins pela primeira vez, seduzido pelo roteiro e pela persistência de Eva. “Isso me faz acreditar muito no projeto e ter uma postura que não é só a da execução da direção de fotografia. Também vim para somar e para contribuir no que eu puder ser útil para fazer com que ‘O Barulho da Noite’ seja um sucesso”, explicou.

Ao lado de Eva Pereira e dois produtores do filme, Luiz Melchiades e Luiz Carlos Teixeira, Gavião visitou possíveis locações, além de acompanhar a passagem de foliões do Divino Espírito Santo, do município de Monte do Carmo, por Taquaralto, na periferia de Palmas. “Quando fomos visitar as locações em Lajeado parecia que o que eu tinha lido no roteiro estava ali, na minha frente. Fiquei bastante impressionado com essas coincidências entre o que está no roteiro e o que temos a disposição na vida real”, revela o diretor de fotografia, sobre a localidade distante 53 km da Capital.

Eva Pereira corre contra o tempo, pois o cronograma do projeto prevê as filmagens para o mês de setembro. Até maio, a equipe estará completamente definida, incluindo diretor e atores. Serão 50 empregos diretos e 100 indiretos, numa relação de cooperação com profissionais do audiovisual do Rio de Janeiro e do Tocantins. Entre os atores, estão cotadas participações de nomes conhecidos nacionalmente, mas a idéia é, também, apresentar revelações tocantinenses, como a garota Ravelli Mamedes, de Miracema, que fez as fotos para o material publicitário do filme e poderá ganhar o papel de Maria Luiza.

Orçado em R$ 2 milhões, “O Barulho da Noite” está inscrito na Agência Nacional de Cinema (Ancine), já conquistou o interesse de duas empresas de grande porte e conhecidas por patrocinar produções audiovisuais, e ainda busca recursos no próprio Estado do Tocantins. Já a empresa proponente do filme, a Virtual Produções, possui em seu histórico a realização de dois documentários contemplados pelo programa DOCTV: “Cadê Profiro”, (2004), do de Hélio Brito, e “Tocantins – Rio Afogado”, (2005), de João Luiz e Hélio Brito. E a utilização de equipamento digital de ponta, com transfer para película, além de indicar a qualidade técnica do projeto, ainda facilitará a qualificação dos profissionais envolvidos na realização do filme.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Helena Aragão
 

Valeu por nos dar essa notícia, Seleucia. O filme parece bem interessante e é bárbaro saber de uma nova produção por aqui. Se minha memória não falha, há umas duas ou três matérias do estilo "o primeiro longa do estado TAL" aqui no Overmundo. Isso é ótimo! :)

Helena Aragão · Rio de Janeiro, RJ 26/4/2007 18:19
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Vamos torcer para que a produção se realize a contento. Fazer um filme (independentemente de sua qualidade) é uma tarefa hercúlea.

Marcelo V. · São Paulo, SP 28/4/2007 11:14
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

valeu, é o minimo que se pode dizer, vamos torcer, andre

Andre Pessego · São Paulo, SP 29/4/2007 20:21
sua opinião: subir
Rynaldo Papoy
 

Muito interessante. Eu já morei no Tocantins e é um local muito cinematográfico mesmo.

Rynaldo Papoy · Guarulhos, SP 29/4/2007 21:37
sua opinião: subir
Sophia Paula
 

Show de bola! Não acreditei quando vi a foto da Eva. Estudamos juntas em Araguaína, qdo morei no TO, eramos adolescentes, ela era atriz na época e de um talento enorme. Acredito muito nesse trabalho pq sei do brilho da estrela dessa menina. Valeu pela notícia! Aqui vai minha torcida

Sophia Paula · São Paulo, SP 1/5/2007 02:03
sua opinião: subir
Sophia Paula
 

Sim

Sophia Paula · São Paulo, SP 1/5/2007 02:04
sua opinião: subir
Cirla
 

Eu li o roteiro, acreditem, sentei em frente o computador para ler seu roteiro, queria impresso, tenho preguiça de ler na tela, imprimo tudo primeiro... vicio... mas com "O Barulho Da Noite" , foi diferente, comecei a ler, e so consegui sair de frente do monitor, quando apareceu a palavra FIM..... adorei, e fiquei muito orgulhosa de minha amiga.
Eva. Vai nessa, amiga, o OSCAR, te aguarda.... .. é a sua vez ... ARREBENTAAA!!!!! .... E obrigada, por ter proporcionado a mim, o privilegio de ter e ler seu roteiro.. valeu...

Cirla · Palmas, TO 1/5/2007 11:56
sua opinião: subir
Rafaelatp
 

A primeira vez que li o roteiro me assustei com a carga emocional e questionei algumas cenas... depois compreendi que não se tratava de ficção e sim da realidade de muitas famílias do interior de Tocantins. A Eva consegue passar essa realidade com muita maestria.
É isso aí Eva, arrasa menina!

Rafaelatp · Rio de Janeiro, RJ 4/5/2007 10:47
sua opinião: subir
Paulo Marinho
 

Selêucia,

Sua intimidade com as letras te proporciona uma habilidade incrível com as palavras,
Tenho sentido falta da sua sensibilidade nas matérias do Arte & Vida, apareça de vez em quando pra matar a saudade. Muito bom te encontrar aqui, engrandecendo ainda mais essa já majestosa obra.
Sou fã da Evinha, como diretora e roteirista, essa FDP conseguiu me emocionar uma vez em frente há um telão vendo um institucional político. Pode!? Rsrs
O Barulho da Noite é fruto da bravura e ousadia dessa grande produtora e cineasta, isso é só o inicio de uma carreira brilhante e promissora. A surpresa de quem duvidou da consolidação desse projeto será qdo a pequena Eva e a produção do filme anunciar os patrocínios, já arrebentaram, eu garanto!
Quanto ao roteiro, ainda não li, mais pelo tema posso contradizer a colega Rafaela, o abuso sexual, a relação incestuosa não é um caso isolado do Tocatins, é universal, inclusive carioca. Agora a abordagem escolhida por Eva, aguardo ansiosa par conferi no Cinema.

Paulo Marinho · Gurupi, TO 5/5/2007 18:21
sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

Evita, minha querida!
Parabéns pelo filme. Sei que vc tem pique pra levar o projeto adiante. Quero ler o roteiro! Tenho certeza que vc vai arrebentar! Beijos

Ilhandarilha · Vitória, ES 7/5/2007 08:31
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Su flores
 

Que roteiro fantástico!!!Eva Você sabe que vai mexer em muitas histórias de vida com esse filme. Afinal essa história já aconteceu e acontece com muitas pessoas! Pode ser que algumas histórias mudem. Tomara que divulguem bem este filme e que muitas pessoas tenham a oportunidade de ver. Quero muito que ele chegue logo no cinema. Você é fantastica!!!!
Beijos e parabéns!!!

Su flores · Brasília, DF 9/5/2007 12:39
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
claudiartista
 

Excelente trabalho, parabéns para a equipe toda.Aqui em teresina conseguimos fazer um documentário chamado "Os Amores de teresa" de Chiquinho Pereira, que é fruto de quatro anos de trabalho árduo para só conseguirmos lançá-lo em 2006.Valeu muito apena e continuamos produzindo outros trabalhos, esse ano o projeto casca-verde lançou o cd cultura casca-verde e temos colhido uma boa aceitação do público piauiense.Um beijão.Cláudia Santos.

claudiartista · Teresina, PI 12/7/2007 10:53
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Willian Gavião e Eva Pereira zoom
Willian Gavião e Eva Pereira

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados