O Toque da Luz - Alexandre Dantas*

pintura de Alexandre Dantas
"Marcas do Tempo", óleo sobre tela, 100x90 cm
1
Renato Torres · Belém, PA
6/10/2009 · 25 · 20
 

Alexandre Dantas – O Toque da Luz

Luz...
O que a luz pode nos revelar? O que ela é capaz de inspirar a quem a percebe? O que define? Ou realça? Que sentimentos instiga em nosso “eu”? Como reagimos diante deles?
Todo esse questionamento nos leva a uma reflexão prazerosa ao observarmos cada obra de Alexandre Dantas, um jovem artista que se revela como autêntico conhecedor da influência e do magnetismo da luz para definir temas, formas e, principalmente, expor sentimentos vários em suas belas telas.
Entreguemo-nos ao prazer de observar, refletir e “sentir”... a luz!

Ivanir Vallinoto


O mundo cotidiano, descoberto pela luz, é profundamente misterioso. Tem aquele intrigante fastio do que já conhecemos, e carrega constantemente o contra-senso de não conseguirmos mais ver o que é demasiado evidente.
Tudo o que se conhece é tocado pela luz, ou seja, a luz do conhecimento é a condição para que saibamos a existência de algo, o que pode ser entendido como revelação, empirismo, constatação, epifania. As artes visuais sobrevivem, talvez, de uma combinação de todos estes fenômenos perceptivos, apoiadas num jogo invisível: os liames finíssimos que produzem os fótons sobre as partículas que existem entre os olhares e a imagem.
A magia, tomada de forma pura e simples, quiçá pueril, não é suficiente para explicar o que nos acontece ao olhar uma imagem – quando a olhamos atentamente, deixando-nos também ser vistos por ela. Contudo, não vivemos uma época de atenções dedicadas, e a correnteza lenta da contemplação meditativa nos parece, freqüentemente, um dinossauro cujos ossos nunca formarão um esqueleto inteligível. Nesta arqueologia improvável, poderíamos, quem sabe, encontrar numa exposição qualquer respostas imprevistas a questões esquecidas, ou indagações novas para milagres sem crédito algum. Ou pelo menos comentários melhores do que gostar ou não gostar.
É nesse âmbito que Alexandre Dantas, com a coragem ingênua das crianças que vêem o mundo pela primeira vez, com olhos novos, propõe suas imagens numa técnica por muitos considerada morta: a pintura a óleo. Na contramão das imagens digitais em high definition, Dantas, sem passadismo panfletário, ou romantismo intransigente, delineia no incenso mimético do óleo a extasia fotográfica induzida por aquela vontade ancestral de decifrar a natureza das coisas partindo de sua superfície visual. O usa (ousa?) como uma opção consciente e despreocupada, de quem prefere uma viagem de charrete, rocinando preguiçosamente ao fruir a paisagem, ao quase teletransporte de um trem-bala.
Haverá quem pergunte: por quê não usa uma máquina fotográfica, já que pretende retratar a realidade visual com tamanha precisão? Creiam ou não, ainda há mistérios maiores na vontade humana do que a eletrodinâmica quântica e o tempo que se mede em nanosegundos.

*exposição de pinturas à óleo, aberta na Galeria Theodoro Braga - Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves, em Belém-Pa, de 6 a 30 de outubro de 2009

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Cintia Thome
 

Muito bom texto, a luz é revelação seja na escrita, no pensamento, na máquina, na tela...Elevação...O olhar e a luz bastam.
Perfeito. ab

Cintia Thome · São Paulo, SP 9/10/2009 10:58
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
ayruman
 

"Do irreal, conduz-me ao real! Das trevas conduz-me à Luz! Da morte conduz-me à Imortalidade! (Upanishad).

Através da LUZ o Universo se manifesta.

Sucessos e um grande Abraço. jbconrado.

ayruman · Cuiabá, MT 9/10/2009 11:08
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
André Gardenberg
 

Maravilha!!!
Imgagem e texto
abs
André

André Gardenberg · Rio de Janeiro, RJ 9/10/2009 13:02
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Juscelino Mendes
 

Fosforescente luz! Excelente texto.
Abraço.

Juscelino Mendes · Campinas, SP 9/10/2009 14:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cherry Blossom
 

A arte é imutavelmente fator de iluminação. Na alma que cria na mão que escreve na mente que lê...
Excelente!
Abraço

Cherry Blossom · Dracena, SP 9/10/2009 21:01
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

A o tema luz me remete a uma concepção de um andarilho
de Gilbués-Pi, que depois se transformou em livro.
Ele dizia que nada tinha dentro do escuro. Ficava escuro e tudo saia, quando voltava a luz - "no instante mais ligeiro as coisas voltavam todas para onde estava".
Talvez ele estivesse (ainda está) certo. Porque a luz exerce realmente este facínio.
abraço
andré

Andre Pessego · São Paulo, SP 11/10/2009 21:40
sua opinião: subir
joe_brazuca
 

sucesso !


abs

joe_brazuca · São Paulo, SP 12/10/2009 00:57
sua opinião: subir
luciany maria
 

Muito bom o texto.Deve ser muito bacana ver essa exposição de perto.
Abraço,

luciany maria · Juazeiro do Norte, CE 14/10/2009 21:16
sua opinião: subir
Cláudia Campello
 

que delicia ler tao bom texto!!!

bjsssssss;

Cláudia Campello · Várzea Grande, MT 7/11/2009 23:52
sua opinião: subir
Enrique Martinez
 

Muito bem dessarrolhado nesse articulo o tema LUZ, considero que o intuito do tema é colocar ante nossos olhos a LUZ que nois mortais conhecemos, si esta luz nos proporciona tanto conhecimento, como será nossa alegria quando conhecer a luz da eternidade??
Eu sempre considerei que toda materia produce radancia, consequentemente é luz e toda luz é Espirito, do qual nosso corpo tem uma infima particula. Em sintesis, gostei do articulo porque ele vai de uma ponta a outra em todos os campos do conhecimento humano.
e-mail sarini2000@hotmail.com

Enrique Martinez · Curitiba, PR 8/11/2009 15:51
sua opinião: subir
Renato Torres
 

cíntia,

a luz no trabalho do alexandre tem a grandeza revisitada dos grandes da píntura clássica, de da vinci a caravaggio, e evoca realmente as reflexões citadas.

beijos,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:04
sua opinião: subir
Renato Torres
 

ayruman,

sim, e há manifestação confessa do que podemos tocar com a visão nas telas de alexandre. propriedade das artes visuais essa fundura exposta daquilo que vemos apenas de superfície, porque nos propõe um olhar cuidadoso, pelo maquinário expositivo. que bom que ainda há espaços para o slow look.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:07
sua opinião: subir
Renato Torres
 

andré,

obrigado pelo que concerne ao texto! quanto à imagem, recomendo visitares o site do alexandre, onde podes ver outras pinturas dele.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:10
sua opinião: subir
Renato Torres
 

olá juscelino,

agradecemos pelo duplo elogio!

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:11
sua opinião: subir
Renato Torres
 

cherry,

concordo plenamente contigo. e no caso de alexandre, essa iluminação é o motivo embuçado sob os motivos aparentes na tela.

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:12
sua opinião: subir
Renato Torres
 

andre pessego,

meu amigo, é mais do que oportuna esta tua lembrança. porque a luz sobrevive mesmo da percepção humana, e é disso que trata o trabalho do alexandre. imagino que, sem a luz, suas telas seriam de um negrume conceitual, talvez bem ao gosto da arte contemporânea, mas sem sabor algum ao andarilho de gilbués...

abraços!

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:15
sua opinião: subir
Renato Torres
 

joe,

valeu! sucesso pra ti também!

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:17
sua opinião: subir
Renato Torres
 

luciany,

sim, é fascinante! a impressão de que as imagens são fotográficas é muito forte, e ao mesmo tempo tens essa magia própria da pintura, onde imaginas os caminhos das pinceladas, e a mão do artista.

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:23
sua opinião: subir
Renato Torres
 

claudia,

e uma delícia é ler teu comentário!

beijo,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:23
sua opinião: subir
Renato Torres
 

enrique,

as tuas considerações sobre a natureza espiritual da luz são certeiras, e corroboram com o fascínio, já descrito no texto, presente na obra de alexandre. é realmente uma verdade que a matéria tem radiância, e que esta radiância provém de uma substância eminentemente espiritual.

abraços,

r

Renato Torres · Belém, PA 11/11/2009 12:26
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados