Olha o Consórcio Cultural aí gente!

Caravana Arcoiris
Reunião do Consórcio com a Presença do Secretário da Cultura(ProfºLuiz Alberto)
1
Zezito de Oliveira · Aracaju, SE
23/3/2008 · 231 · 13
 


A despeito de ainda não ter definindo por completo os objetivos finalísticos e nem o formato organizacional, o Consórcio Cultural do A. Franco e Adjacências já é quase realidade.

O lançamento público aconteceu em 29 de setembro de 2007, quando foi realizada a III Noite Cultural no Complexo Cultural “O Gonzagão”.

O evento reuniu dezenas de artistas e grupos culturais emergentes, que se apresentaram para um público de aproximadamente 400 pessoas. Segundo o depoimento de algumas delas, foi possível relembrarem os melhores tempos em que o Gonzagão era uma casa de shows bastante concorrida.

“Gostaria que a nova direção trouxesse de volta os shows que Joe Feitosa {produtor e radialista} realizava com Lairton e outros artistas. Eu vinha com minha mãe e irmãs, faz muito tempo que não venho aqui, gostei muito do que assisti na III Noite Cultural, mas sinto saudade do passado aqui, com Diego, Pholhas, Bandas de Forró”. (cf. Relatório de avaliação do público presente a III NOITE CULTURAL. – 29 de setembro de 2007).

A realização da noite cultural confirmou o que disse os dirigentes da Quadrilha Junina Asa Branca que afirmaram semanas antes: “A data de realização da noite cultural é para nos encontrar, comemorar sempre e deixar registrado em mossa memória como a noite da integração cultural do Conjunto Augusto Franco e Adjacências”.

Em termos de gestação, o consórcio começa a se tornar realidade a partir das reuniões realizadas desde maio de 2007, quando assumimos a direção do Gonzagão, com a decisão de promover um modelo de gestão inspirada nos princípios da democracia participativa e do controle social – o que é lamentavelmente bastante citado em prosa e versos, mas pouco implementado efetivamente.

A idéia inicial foi a formação de um conselho gestor ou uma associação de amigos ou de usuários. Entretanto, devido às crescentes demandas para apoio financeiro e logístico aos artistas e grupos culturais da comunidade e adjacências, e em razão dos problemas de restrições orçamentárias e da necessidade de investir na capacitação técnica dos agentes culturais, na tentativa de acessar outras fontes de patrocínio, foi aceita a proposta de ampliar o raio de alcance das discussões e ações coletivas.

A partir deste entendimento as reuniões não estariam voltadas apenas para tratar de assuntos internos do Gonzagão, mas também para aspectos referentes às políticas públicas de cultura, à divulgação de espaços/oportunidades para aprimorar o conhecimento na área de gestão e produção cultural, à realização de parcerias dos artistas e representantes de grupos culturais para ações conjuntas, dentro e fora do Gonzagão etc...

E muito foi feito neste sentido, como por exemplo:
* Realização de duas reuniões mensais (em média) envolvendo de 7 a 20 agentes culturais;
* Abertura do espaço do Gonzagão para o ensaio de quadrilhas juninas, grupos de teatro, bandas de forró e grupos de dança (sem burocracia e /ou má vontade);
* Realização de um cadastro de iniciativas culturais do Conj. Augusto Franco e dos bairros do entorno;
* Promoção de quatro rodas abertas de diálogo, encontros cuja metodologia inclui a apresentação de um especialista que apresenta um tema de interesse para quem está diretamente envolvido com o trabalho social educativo com linguagens artisticas - na seqüência é realizado um debate e para concluir uma apresentação artística relacionada ao tema. Como unir juventude e tradição cultural, para o qual foi convidado o professor José Paulino e que reuniu 30 pessoas no mês de julho. O legado de Luiz Gonzaga para o povo brasileiro, sob a coordenação do Professor José Augusto, com a presença de 100 pessoas. Como educar crianças e jovens para a paz utilizando as artes e a sabedoria ancestral, sob a coordenação da Caravana Arcoiris, com a presença de 50 pessoas, e Canudos ontem e hoje, sob a coordenação do Pesquisador Enock de Oliveira com a presença de 80 pessoas);
* Participação em oficinas, videoconferência, fóruns etc.. organizados pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Ministério da Cultura, Ong Ação Cultural;
* Apresentação em slides do programa Mais Cultura do Ministério da Cultura para os integrantes do Consórcio Cultural com a presença de 20 integrantes do consórcio cultural;
* Palestra sobre o crediamigo do BNB (o banco financia a juros baixos grupos de 3 a 10 pessoas que desejem dinamizar seu empreendimento cultural. A reunião contou com a presença de 15 integrantes do consórcio cultural);
* Coleta de sugestões visando subsidiar o planejamento das ações culturais em 2007 e para o ano de 2008 no Gonzagão.

Como conseqüência positiva, dentre várias, tivemos:
• A apresentação pela primeira vez de projetos de captação de recursos para organismos governamentais por parte das duas quadrilhas sediadas no Conj. A. Franco (local onde está sediado o Gonzagão). A Quadrilha Luís Gonzaga apresentou projeto para o BNB, e a Quadrilha Asa Branca para a Sid/Minc;

• A criação do grupo cultural Asa Branca, cujos integrantes são jovens egressos da quadrilha junina Asa Branca e cuja organização foi bastante estimulado pelas discussões no Consórcio Cultural. Estreou na III Mostra Cultural e recebeu diversos convites para apresentações gratuitas e com cachê;

• Alguns artistas e grupos culturais passaram a ter a uma visibilidade ampliada em termos midiáticos (jornais, internet, agenda cultural da Secretária de Estado da Cultura);

• Tivemos também o convite para apresentações remuneradas a grupos de dança e grupos musicais que participaram e/ou participam do consórcio cultural.

Perspectivas de futuro.

No decorrer do ano de 2008 pretendemos encaminhar as discussões e organização jurídica da Associação de Amigos ou de Usuários do Gonzagão ou de um Conselho Gestor. A pretensão e criar uma instrumento de participação cidadâ voltado para as questões internas do Complexo Cultural, funcionará como um braço administrativo do Gonzagão e cujas potencialidades além do controle social, poderá servir como porta de acesso para realizarmos parcerias e obtermos patrocínios junto a organismos governamentais, empresas e terceiro setor.

Quanto ao consórcio cultural, pretendemos iniciar a discussão de um regimento interno buscando garantir e ampliar o espaço de articulação e mobilização para ações conjuntas envolvendo os agentes culturais que integram o consórcio e com possibilidades de expandir o raio de ação para além do atual território que compreende os bairros adjacentes ao Gonzagão.

Pedras no caminho

É verdade que para atingirmos os objetivos que inicialmente estamos propondo, teremos que afastar muitas pedras do caminho. Em anos anteriores, já tivemos envolvimento com algumas iniciativas da criação de redes e fóruns que encontraram (e ainda encontram) bastante dificuldades e resistências para seguirem em frente. Podemos citar como exemplo a Rede de Agentes Culturais (RAC) estimulada pelo Sebrae, a organização da Rede Provai, apoiada pelo Vereador Magal da Pastoral (em seu primeiro mandato), e a Rede Sergipe de Cultura (iniciativa da ECOS -Entidades Culturais Organizadas).

Quanto às dificuldades e resistências, que ao contrário do que muita gente pensa, não é somente da parte dos poderes constituídos, vale a pena lembrar algumas delas registrados na Carta Cultural da Periferia, resultado do I Fórum Popular de Cultura, em 2005:
*É preciso ampliar a quantidade de grupos articulados, através de fóruns e redes para possibilitar maior intercomunicação;
* É preciso superar o estrelismo e o individualismo existente no meio artístico;
* Falta amor próprio e auto-respeito por parte dos artistas e produtores. Um exemplo disso é a falta de iniciativa de muitos artistas e grupos populares, que ficam apenas esperando o financiamento de projetos por parte do governo;
* Sofremos muito com o imediatismo do próprio artista, reconhecemos que precisamos nos organizar mais, e o fórum é o caminho para essa perspectiva de um futuro melhor;
* Há necessidade de unir os grupos para fortalecer as ações culturais;
* A dificuldade principal é buscar pessoas competentes para trabalhar com cultura junto a crianças e jovens;
* É necessário ampliar os espaços e as oportunidades para se obter formação;
* Como conseguir incrementar projetos num ambiente avesso ao patrocínio cultural?
* Como enfrentar o descaso e a desvalorização dos órgãos culturais governamentais que valorizam mais o trabalho dos artistas de fora?

Para concluir, diante de tantos desafios só nos resta dizer como o poeta que: “sonha que se sonha só é só um sonho e sonho que se sonha junto é realidade”.

Portanto, a continuidade e sustentação do consórcio cultural será obtido a partir do desejo e do trabalho cotidiano de vários agentes culturais, grupos e entidades que compreendem que apenas com ações isoladas não obteremos sucesso duradouro. Oxalá, essa compreensão já esteja bastante clara para muitos e que através de ações coletivas, compartilhadas e com base em relações éticas e transparentes, seja possivel evitar aquilo que disse o Ministro Gilberto Gil, em discurso na Câmara dos Deputados em 2004: “(...) Há muitas iniciativas culturais que nascem, e na maior parte das vezes morrem, nas periferias e no interior do nosso país, sem que o Brasil possa se dar conta de quanto talento é capaz o seu povo..”

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Nydia Bonetti
 

Maravilha de matéria! Aliás, como todas que faz.
Acho que vocês levantam um aspecto importantíssimo: a discussão das políticas públicas de cultura, além das demais temáticas todas muito relevantes.
Parabéns mais uma vez Zezito!
Abraço!
Nydia

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 23/3/2008 17:11
sua opinião: subir
LAILTON ARAÚJO
 


AMIGO ZEZITO!


Conheço a complexidade cultural do Brasil. Entendo os lados: quem cria e quem administra a criação deve realizar parcerias. Os resultados virão com certeza!

Gostaria de debater alguns aspectos culturais por e-mail:
lailtonaraujo@ig.com.br

Existem soluções!

Estive no Estado de Sergipe (on-line)... Entrei em cada site municipal! Observei os lados envolvidos... Não é uma questão apenas financeira! Você sabe do que estou falando!

Gostei muito da exposição sobre cultura.

Parabéns!

Abraços.

Lailton Araújo

LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 23/3/2008 17:26
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Zezito,
Que bom está acontecendo este tipo de investimento ai em sergipe. No Brasil, no geral, a coisa capenga. Em SP até entidades como SESC, Centro Cultura, SESI, etc. raros os acontecimentos de cunho mais geral, mais popular.
um abraço, andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 23/3/2008 17:46
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querido Zezito:
Publicado com o meu voto.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 23/3/2008 18:41
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Zezito que 10 este consórcio de artistas, que trabalho bem feito e com seriedade. Espero que dê frutos aí em Sergipe.Anotado.

Não vim antes, viajando e quando cheguei nao abria a página...

beijos. Avise-me sempre.

Cintia Thome · São Paulo, SP 23/3/2008 19:17
sua opinião: subir
ILZE SOARES
 

Olá querido,

Adorei a matéria. Como sempre, só trazes reportagens grandiosas. Parabéns a todos que participam, está claro o grande compromisso com a cultura. Acho Sergipe um estado onde as pessoas veêm com seriedade o campo das artes culturais, certamente dará certo!

beijos

ILZE SOARES · Salvador, BA 23/3/2008 21:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
azuirfilho
 

Zezito de Oliveira · Aracaju (SE) ·
Maior orgulho ver a Pujança do Trabalho que Você fazem no Centro Cultural Gonzagão.
Divino, é a consciência de vocês somada a força do Povo.
Uma alegria muito grande a gente ler e constatar progresso e beleza.
Parabéns Amigo Zezito grande Poeta.
Vocés são demais.
Verdadeiros Guerreiros do Cultural.
Um Sonho votar nesse trabalho táo significativo em termos de organização e de produção Popular.
Grande Abraço Amigo e Voto de merecimento.

azuirfilho · Campinas, SP 23/3/2008 21:47
sua opinião: subir
Rubenio Marcelo
 

Grande ZEZITO,
Se em todo centro cultural do nosso país houvesse uma presença altiva, qual a sua, todos ganhariam e a Arte em geral muito agradeceria.
Sabemos da sua dedicação e seriedade. Continue assim.
Parabéns!
Meus votos pra você.

Rubenio Marcelo · Campo Grande, MS 23/3/2008 21:50
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Maravilha de bom, Zezito,
Quanto mais auto-organização consciente de produtores e público fruidor da atividade artísitica, penso que mais se eleva a possibilidade da afirmação da cultura em qualquer lugar. Que o povo organizado e consciente de si, decida.

Êstou te devendo a bibliografia que me pediste sobre a produção cultural daqui. Tá anotado, mas ainda não pesquisei, mas vá sabendo que é pouca a que está mais ou enos consolidada e estudada além das leis de financiamento acessíveis no sítio da secretaria municipal de cultura.
Abraço grande, tchê.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 24/3/2008 08:43
sua opinião: subir
Roberto Girard
 

Votado.
Beto

Roberto Girard · Rio de Janeiro, RJ 24/3/2008 11:56
sua opinião: subir
Lili_Beth*
 

PARABÉNS pala matéria impecável! Mais Uma impecável... Que vemham outras_outras_outras...

Beijos_Meus*
*

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 24/3/2008 12:31
sua opinião: subir
W@nder
 

Desejo sucesso a esse empreendimento.
Grande abraço e parabéns.

W@nder · Rio de Janeiro, RJ 24/3/2008 14:06
sua opinião: subir
xYURIx
 

muito bom!!
xxx

xYURIx · Aracaju, SE 25/3/2008 16:16
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Reunião do Consórcio com a Presença do Secretário da Cultura(ProfºLuiz Alberto) zoom
Reunião do Consórcio com a Presença do Secretário da Cultura(ProfºLuiz Alberto)
Grupo de Cultura Popular Asa Branca na III Noite Cultural zoom
Grupo de Cultura Popular Asa Branca na III Noite Cultural
Galera do Ghetto na III Noite Cultural zoom
Galera do Ghetto na III Noite Cultural
Cia de Dança Rick di Karllo na III Noite Cultural zoom
Cia de Dança Rick di Karllo na III Noite Cultural
Quadrilha Luiz Gonzaga na III Noite Cultural zoom
Quadrilha Luiz Gonzaga na III Noite Cultural
Barracas de Artesanato na III Noite Cultural zoom
Barracas de Artesanato na III Noite Cultural

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados