Olhar Circular dos Saudáveis Subversivos

Divulgação
1
Marcelo Cabral · Maceió, AL
4/3/2008 · 179 · 4
 

A associação artística Saudáveis Subversivos é formada por atores, músicos, coreógrafos e artistas de diversas linguagens que se reuniram com o objetivo de difundir obras que visam a reflexão e o bem estar sócio ambiental, derrubando fronteiras entre as linguagens e “subvertendo conteúdos pela saúde do meio.”

Glauber Xavier é o mentor e co-criador dos Saudáveis Subversivos, atua e dirige peças teatrais, já foi professor no departamento de artes da Universidade Federal de Alagoas e baixista das bandas Ball e Living in the Shit, do cenário musical de Maceió dos anos 90. Atualmente o artista realiza trabalhos de registro de experiências de agricultura ecológica com pequenos produtores no interior de Alagoas, está por iniciar um projeto de agro reflorestamento com os índios Wassu Cocal e a ONG Minha Terra no município de Joaquim Gomes e trabalhando também na fundação de uma eco-vila em Riacho Doce com sua comunidade espiritualista Essência Divina. Ufa!

Circulando saberes e artes

Pronto. Agora que já fomos apresentados aos idealizadores, vamos à idéia, ou pelo menos uma delas: O projeto Olhar Circular, desenvolvido pelos Saudáveis Subversivos, tem como objetivo a inclusão digital através de produção audiovisual, formação complementar para jovens que vivem em comunidades com baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH).

Encontrei Glauber em uma tarde quente no município de Marechal Deodoro, ele trabalhava na construção do Trailer onde as idéias e imagens vão circular pela cidade histórica. Conversamos durante algumas horas e ele detalhou os objetivos do projeto. “Pensamos. Temos as técnicas e os recursos, não somente para produzir obras que causem reflexão, como já vínhamos fazendo, mas repassando estas ferramentas para as comunidades, para que eles mesmos possam realizar suas produções. Pessoalmente, eu quis dar um tempo no teatro, e partir pro audiovisual, e o Olhar Circular é nosso maior projeto na área, que tem por objetivo a inclusão digital destes jovens de Marechal Deodoro, através das ferramentas e conhecimento adquiridos no processo de aprendizagem.”

Glauber conta do começo dessa idéia de circular por aí com arte itinerante, “nós já trabalhávamos com o Teatro Cine Kombi, que serviu como um protótipo pra nós circularmos com as linguagens artísticas, apresentando sessões de cinema e artes cênicas em comunidades com pouco acesso a estes bens culturais”.

A idéia do Olhar Circular foi uma das 10 contempladas entre mais de 700 inscritos para o projeto Novos Brasis 2007, do Instituto Oi Futuro, que segundo Glauber, não é apenas financiador, “eles são parceiros ativos, com quem mantemos constante diálogo. O projeto Novos Brasis apóia iniciativas criativas para inclusão digital em áreas de risco social com foco nas tecnologias da informação. Tem um projeto, por exemplo, de rádio amador para integração entre tribos Ianomâmi, e outro em Manaus, onde programadores desenvolvem vídeo game educativo que incentiva o uso de softwares livres. No nosso caso, o Olhar Circular consiste em buscar o potencial de ser replicado, de aumentar seu alcance”.

O local escolhido como primeiro município a receber o trailer-escola-laboratório-cinema do Olhar Circular foi a cidade histórica de Marechal Deodoro, que só recentemente foi reconhecida como patrimônio histórico nacional, tardiamente, como disse o ministro da cultura Gilberto Gil na cerimônia de tombamento.

Nas margens da Lagoa Manguaba, a antiga capital de Alagoas com seu casario e igrejas seculares quase perdidas pelo tempo e o descaso, vive um processo de recuperação capitaneado pelo Iphan. Neste contexto de reforma cultural, os Saudáveis Subversivos resolveram ajudar a cuidar também da cultura imaterial e identidade deste lugar, do potencial intelectual e artístico de jovens daquele município, objetivo principal do Olhar Circular. Glauber explica a escolha, “encontramos em Marechal Deodoro jovens em situação de vulnerabilidade, entrando no mercado de trabalho sem perspectiva. Estamos pesquisando a cidade, avaliando os locais de atuação e construindo o trailer na própria comunidade”.

O trailer vai funcionar como um laboratório de imagens com seis ilhas de edição. Ao término das aulas, quando os Saudáveis Subversivos saírem de cena, somente o trailer vai embora com eles, todas as outras ferramentas e equipamentos de captação e edição ficam com a comunidade, para dar continuidade às produções locais, administrado por um grupo ou instituição que será selecionado.

Glauber conta como será o processo de aprendizagem. “A idéia é passarmos nove meses na comunidade com vinte e quatro jovens de 16 a 21 anos, todos matriculados no ensino médio da rede pública ou formados há menos de 2 anos. Os alunos receberão bolsas para participarem do projeto. Lembro que eu quis fazer curso de edição de imagens quando era mais jovem e não podia pagar. Hoje, estes jovens podem receber para assistir às aulas, e isto é ótimo!”

O foco do Olhar Circular é a produção de documentários, realizados em duplas pelos alunos. Durante o processo eles terão aulas de todas as ferramentas necessárias para produção e publicação audiovisual na internet, edição de texto, fotografia, captação de imagem e áudio, elaboração de projetos, além de palestras, mostras de documentários e sessões de cinema com 100 lugares na comunidade, nas noites de sexta feira.

Uma escolha difícil

A seleção dos alunos está sendo finalizada. Dentre 100 inscritos, 44 foram pré-selecionados e 24 deles vão participar efetivamente como alunos do Olhar Circular. Glauber comenta o processo e fala da dificuldade em escolher poucos entre tantos, “não que os outros não mereçam, mas é preciso selecionar e alguns destes jovens demonstraram esforço e interesse, muitos deles ajudam a família e vivem em uma situação social muito complicada”.

Entre os jovens pré-selecionados que buscam uma vaga no projeto, perguntei a estudante de 18 anos Cássia Rejane, do Colégio Deodoro da Fonseca, quais os seus objetivos. Caso seja selecionada, ela contou que pretende aprender a trabalhar em equipe, conhecer mais a cultura de Marechal e documentar isso em vídeo. “Quero adquirir um conhecimento sólido, isso é o mais importante”. Outra aluna da mesma escola também inscrita para a seleção no Olhar Circular é Govinda Maya, argentina de 17 anos, vive desde os 15 com os pais na Praia do Francês, em Marechal Deodoro. Ela contou que já trabalha com arte. “Pinto e vendo quadros, mas com esta aprendizagem eu poderia melhorar meu trabalho e adquirir mais conhecimento. A comunidade precisa desse tipo de capacitação para aprender, por exemplo, a elaborar projetos culturais”.

Festival Olhar Circular

Quando finalizados, os documentários produzidos pelos jovens de Marechal Deodoro vão circular pela cidade no Festival Olhar Circular, momento de coroar os realizadores e compartilhar suas idéias, vivas na tela, com seus conterrâneos deodorenses. Mas não pára por aí, Glauber e sua equipe conseguiram mais um apoio na empreitada e o Banco do Nordeste vai garantir a confecção de 1000 cópias dos filmes para distribuição em ONGs e escolas.

“Quando acabar o projeto em Marechal Deodoro, vamos buscar parceiros e partir para outros lugares, o equipamento fica com os realizadores e a bolsa segue por mais um ano após o término das atividades. Na medida em que passarmos por outras comunidades, criaremos uma rede”, visualiza Glauber, com seu sonho no futuro e as mangas arregaçadas. “Criamos nossas próprias oportunidades” ele diz.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Glauber X
 

Só algumas retificações...
Marcelão, gostei muito da dinâmica na entrevista mas o BARULHO ENSURDECEDOR das serras, soldas e maçaricos não te deixou usar o gravador, então sua cabeçona sobrecarregou, hehe...
Então: O nome da onga que trabalhamos é Movimento Minha Terra e atualmente apenas filmamos registros de projetos agro-ecológicos desenvolvidos por eles:
Eco-Agreste
MAC - Manejo Agro-ecológico da Caatinga
Quando falei no potencial de replicação do projeto, saliento que este objetivo serve para todos os projetos do Programa Novos Brasis.
Temos o objetivo de deixar um laboratório completo para produção de imagens. Estamos procurando novas parcerias para garantir isso a todas as comunidades que passaremos. Assim vamos assegurar nossa Rede Olhar Circular de compartilhamento de saberes entre as comunidades.
Mas o trailer segue completo para novas comunidades, e quem sabe num futuro próximo, poderemos falar nossos trailers (laboratórios de produção de imagens, telecentros descentralizados, bibliotecas volantes...

Glauber X · Maceió, AL 3/3/2008 12:43
sua opinião: subir
Glauber X
 

É importante salientar tb que este projeto não poderia acontecer sem o apoio cultural de empresas que acreditam na sua responsabilidade social. Por isso deixo aqui meu agradecimento a:
CEFET-Marechal Deodoro (instituição que nos ampara)
Supritudo Informática
CM-Vídeo Locadora

Clicsite

Glauber X · Maceió, AL 3/3/2008 12:51
sua opinião: subir
Helena Aragão
 

Bacana o texto e muito interessante o projeto! Parabéns aos Saudáveis Subversivos, que jogam nas onze e pelo visto muito bem!
Glauber, vi que você postou um vídeo no Banco , então tomo a liberdade de dar o link por aqui. Excelente ter sido agora, pois o Banco acaba de ter várias mudanças interessantes e provavelmente o vídeo vai ter mais visibilidade - estranha coincidência... :)

Helena Aragão · Rio de Janeiro, RJ 3/3/2008 12:57
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Glauber X
 

Lançamento Oficial do Projeto

Dia 11 de Abril
Local: CEFET – Marechal Deodoro

Programação:

19Hs
Abertura Oficial do Projeto Olhar Circular
Exibição dos documentários:
“Singeleza” de Celso Brandão
“Pro Dia Nascer Feliz” de João Jardim
20Hs
Apresentação do Projeto Olhar Circular e Divulgação para a comunidade dos Alunos Selecionados para o projeto.

Glauber X · Maceió, AL 4/4/2008 11:30
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados