OMB NãO! (ato em SP - 01 de Maio)

1
Esso A. · Natal, RN
28/4/2006 · 56 · 1
 

“OMB NãO!”
ATO EM SÃO PAULO PRÓ-REFORMA
1º de Maio / 2006 (9h)
PRAÇA DA SÉ


Cheira a podre.
A maioria dos escritórios da famigerada Ordem dos Músicos do Brasil estão fedendo, mofados, sujos, escondendo atrás de suas escadas as sacolas com o lixo de décadas de submissão a um complô que a tomou para si desde os idos 60’s do século anterior. Do milênio anterior.
É velha, radical, obsoleta, autoritária... e enruste no seu dossiê milhares de problemas causados exatamente aos que se dispõe a representar: os músicos do Brasil. Convenhamos, a existência dessa entidade nos moldes como vem funcionando até aqui é um insulto ao atual estado da história brasileira, uma deformidade endêmica a nos tornar reféns duma situação que há muito temos desejado mudar. Por quanto tempo mais ainda iremos conviver com isso aqui no país? Não já passa da hora de darmos um basta definitivo a esta agressão dos nossos direitos, estes inclusive respaldados pela nossa constituição?
Semana após semana abarrotam nossa caixa de correspondência os apelos de colegas dos mais diversos estados em busca de apoio contra a violência estatutária da ordem, empregada por desmandos e ações repudiáveis, bastando para tanto uma manifestação pública contrária aos seus atuais dirigentes ou defensores, numa clara referência ao uso de métodos ultrapassados, obtusos, antiquados, impensáveis nos dias de hoje, herdados dos tempos do regime militar, quando éramos obrigados a nos calar e silenciar.
Mas agora não. Chega!
Não dá para permitirmos mais os abusos dessa instituição enferma, caduca, cheia dessa rabugice que se sabe indesejável por considerável parcela de seus filiados, muitos desejosos senão de sua extinção, ao menos de sua substituição por um novo órgão com diretrizes mais progressistas. Que não se tolere a partir daqui a intransigência e os malefícios trazidos pela OMB à classe que diz defender, numa cartada mentirosa aplicada para surrupiar seus sócios através das imposições medievais de sua cartilha. Não! Não cabe mais entre nós esta anomalia tal qual se apresenta no momento: impostora, extorsiva, corrupta, dilapidadora, soberba... e indesejada.
Basta! Não merecemos isso.
Precisamos nos mobilizar para fazer valer nosso sentimento de indignação.
Vamos nos articular juntos enfim, para então fazermos uma discussão prática, envolvente, criteriosa, que após elucidar a postura equivocada da OMB perante a sociedade, finalmente lhe dê o golpe de misericórdia. Já qualquer um pode ver como é berrante a agressão que vimos sofrendo, justo assim, dessa forma desoladora que vai de encontro aos mais básicos ideais de liberdade que a maior parte dos músicos brasileiros dizem defender.
Pois foi por isso que resolvi te escrever hoje, para saber de ti se examinados os seus princípios e condições, além dos motivos e razões (alguns citados aqui), poderemos nos dar as mãos para investirmos nessa luta.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
akirarw
 

Sinceramente, colocar a culpa só nessa Ordem de Lixo, não dá. Qualquer associação de donas de casa consegue se fazer ouvir mais que a multidão de músicos. Os músicos não são unidos, boa parte se julga superior por tocar ou cantar. Da mesma forma que a OMB tem atitudes medievais, os músicos também tem, onde vemos vários "clãs" espalhados pela cidade, onde quem não é da turminha, não tem chance de mostrar sua arte. Se todos os músicos fossem unidos, todos boicotariam a OMB, mas sempre fica aquela questão de sobrevivência, "tenho contas pra pagar, tenho que comer...". Entendo esse lado, mas é histórico o fato de que certas conquistas são adquiridas por luta e sacrifícios. Mas quem quer ser herói de verdade? Não no conceito HQ e sim na literatura grega.

akirarw · São Paulo, SP 30/4/2006 11:41
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados