Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Orquídeas e Generosidade

ana murta
1
Ana Murta · Vitória, ES
13/1/2007 · 313 · 42
 


Conheci o músico e compositor Lenine através de um amigo em comum. Ao saber que eu era do Espírito Santo ele foi logo confessando sua paixão por orquídeas, e a vontade de conhecer as reservas desse estado. Tava feito o convite, e ficou combinado o passeio então.

A orquídea é uma flor hermafrodita com variadas dimensões e cores, que floresce apenas uma vez por ano. Sua floração dura de três dias a um mês, variando de acordo com cada espécie. São mais de 35mil espécies já descritas, além das formas híbridas produzidas por cruzamento de forma espontânea e cultivada.

Lenine um dia comprou um sítio e levou lá um agrônomo para mapear o terreno. Durante o mapeamento eles acharam três plantas de uma mesma espécie, uma delas florida. Ele fotografou, começou a pesquisar e o hobby começou. Hoje ele tem uma coleção significativa com mais de 2 mil orquídeas, entre elas, 600 espécies brasileiras.

O Espírito Santo é considerado o lugar do planeta com maior diversidade de orquídeas por m2. São vários os orquidários espalhados pelo estado, e tem muita planta pra ser descoberta ainda. No município de Brejetuba tem uma chapada de uns 4 km, ironicamente chamada de Monte Feio, onde a gente tem que olhar pro chão pra não pisar nas orquídeas e bromélias.

O passeio, foi ótimo! Fomos falando de nossos colono-exploradores que derrubaram todos os bons paus do Brasil. Fomos mirando as montanhas esculpidas, e redescobrindo um tempo outro de respirar. Ainda por cima a luz tava linda e eu fiquei ouvindo e aprendendo sobre essas particulares e exóticas plantas.

Fiquei sabendo que as plantas são classificadas por um nome genérico e outro restritivo específico. O primeiro nome refere-se ao gênero a que pertence, e o segundo à espécie. E é através da classificação que seu modo de cultivo é determinado. E o modo de cultivo determina o desenvolvimento da orquídea. É legal, por exemplo, fazer os arranjos com o xaxim da região de origem da planta para evitar a desidratação.

Fiquei sabendo que os pesquisadores que trabalham no resgate das plantas abandonadas pelos madeireiros, após a derrubada das árvores, tentam replantar as orquídeas na própria região pra não liquidar com o ambiente natural. E que, em orquidários particulares na Europa, existem varias espécies originadas da Mata Atlântica. Algumas que não são mais encontradas aqui, inclusive.

Até que a gente pegou uma estradinha e chegou ao Orquidário Sávio Caliman, em Venda Nova do Imigrante. O lugar é um sítio com galpões que eu só consigo descrever como uma dimensão paralela disfarçada de estufa. Eu, toda atenta, observando pra escrever depois, entrei no portal e zás: Não sei pra onde fui.

Esqueci o Lenine, esqueci a matéria e danei a fotografar. Sei que pelos corredores surgiam flores de todos os lados. Arranjos vinham do teto, esculturas surgiam do chão e uma enorme quantidade de vasos de mudas se espalhavam pelas mesas. Parecia uma galeria de arte com uma única e enorme instalação repleta de detalhes.

Sei que conheci as orquídeas: planta, que segundo Confúncio, exala um perfume de reis. E sei que nunca vi tanta cor na minha vida. Nunca vi tanta beleza. Comecei a achar os nomes próprios das belas plantas tão atraentes quanto as cores multifacetadas, e fiquei pensando que preciso separar um tempo pra sentar no balanço de parque, chupar picolé e freqüentar orquidários.

Lenine contou que já tinha viajado muito quando pegou a virose incurável das orquídeas. E que ficou pensando como teria sido bom ter descoberto antes essa paixão. Ele às vezes utiliza a palavra hobby, mas é por humildade. O cara leva a sério mesmo o cuidado com as plantinhas.

E tá construindo um rico banco genético com a sua cuidadosa e catalogada coleção. E também escrevendo um livro sobre as orquídeas que foi encontrando. “A música tem sido muito generosa comigo e me levado a muito lugares. No livro falo das plantas que acabei descobrindo, das pessoas que acabei conhecendo em cada região”.

Ficou mais fácil entender a paixão de Lenine quando conheci também Dona Tecla e Seu Gustinho, moradores antigos da cidade e pais do gentil Sávio, produtor e pesquisador culpado pelo paraíso. Todos gente muito boa! Gente da melhor qualidade que nos recebeu de braços abertos.

E como se não bastasse a sinestésica e honrosa experiência de ser apresentada às orquídeas, comemos queijo, tomamos uma dose da pinga fabricada pelo Seu Gustin e ouvimos as filosofias desse sábio agricultor. Foi o final de uma trip cujo mote, a gente foi descobrindo: era a generosidade.

Lenine levou 20 espécies de mudas. Eu volto lá sempre que posso.
Os madeireiros continuam abandonando as orquídeas , que eles chamam de parasitas.


Orquidário Sávio Caliman

Rodovia BR-262. Km 105. Entrar no Auto Posto Esmig, prosseguir na Avenida que margeia a BR até a Padaria Bel Pan. Virar à direita, seguir pela Avenida Lorenzo Zantonadi até o final. Seguir em frente pela Estrada de Lavrinha por mais 2,4 Km. Virar à esquerda imediatamente antes da pequena mata em frente a um galpão, e seguir por mais 300 metros.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Ilhandarilha
 

Aninha, que bom te ver por aqui de novo! Sinal de que as coisas estão melhores, né? Só você mesmo para escrever uma frase linda dessas: "e fiquei pensando que preciso separar um tempo pra sentar no balanço de parque, chupar picolé e freqüentar orquidários.". Em tempo: vi Sal Grosso no Transborda. O que é aquilo? Genial, Ana. beijos

Ilhandarilha · Vitória, ES 10/1/2007 22:31
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

Oi Cláudia querida,
Não devemos todos separar um tempo pra chupar picolé ?
Bom que gostou do vídeo Sal Grosso.

Ana Murta · Vitória, ES 11/1/2007 20:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo Rangel
 

Que bom mesmo que está de volta, Ana! E ainda mais com um texto desses! Também somos loucos por orquídeas lá em casa, fiquei babando com vontade conhecer esse lugar. Parabéns pelo texto!

Marcelo Rangel · Aracaju, SE 12/1/2007 20:01
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rico
 

Ana, que texto bonito!
esses passeios devem ser oníricos, eu gosto bastante de orquídia, quando eu for para Espírito Santo eu já tenho um lugar a mais para roteiro!

Rico · Guarulhos, SP 13/1/2007 12:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rodrigo Teixeira
 

texto lindão ana! como as orquídeas... bom 2007 pra ti... bj

Rodrigo Teixeira · Campo Grande, MS 13/1/2007 16:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Edson Wander
 

Ana, querida, que bom lê-la de volta.
Lembro que numa das visitas do Lenine a Goiás, para show, ele me perguntou na entrevista se aqui tinha orquídea. Não fazia idéia, mas sugeri que ele procurasse indicações na própria cidade onde se apresentaria, a histórica de Pirenópolis, onde já ouvi dizer ter gente que cultiva a planta. Nem sei se ele conseguiu achar algo. Mas gozado que ele ainda não musicou esse hobby né ? Não que me lembre de músicas dele citando orquídea, será que tem ?
Bjs e parabéns por esse belo registro,
EW

Edson Wander · Goiânia, GO 14/1/2007 13:48
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Marcelo Candido Madeira
 

Lindas fotos, lindo o texto! Apredi bastante sobre orquideas, valeu!

Marcelo Candido Madeira · Rio de Janeiro, RJ 14/1/2007 14:46
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcos Paulo
 

Oi, Ana...bem legal teu texto.

Há um tempo atrás, passou num programa global uma matéria com o Lenine sobre o Orquidário. Maneiro ver esse assunto, mais detalhado, por aqui no Overmundo.

:)

Marcos Paulo · Porto Velho, RO 14/1/2007 18:41
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Egeu Laus
 

Belo texto, Ana. Conheci um orquidófilo em Tijucas, SC. Bastante pobre, sua camisa era totalmente rasgada, mas seu orquidário era de um cuidado fantástico.

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 14/1/2007 19:12
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Matéria fantástica, Ana! :D
Gosto de orquídeas. Acho-as muito bonitas, mas nunca tive um grande interesse por elas. Mas a sua matéria consegue despertar interesse sobre o assunto!

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 14/1/2007 23:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

Ei Marcelo, é bom mesmo estar de volta!
Que bom que gostou do texto, e que bom saber que também admira as orquídeas. São lindas mesmo.

Rico, aqui tem orquídea pra caramba.
O que não vai faltar é orquidário pra você conhecer por essas bandas. Valeu.

Rodrigo querido, bom 2007 pra tu também. E se calhar, que seja um ano belo também.

Ana Murta · Vitória, ES 15/1/2007 01:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

Edson, bom te encontrar.
E eu não sei se Lenine já fez alguma música citando as orquídeas.

Marcelo, fico feliz que tenha gostado do texto. Bom que te serviu pra algo.

Marcos Paulo, olá,
Não sabia do programa global, mas num é legal quando as informações se complementam?

Ana Murta · Vitória, ES 15/1/2007 01:41
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

Egeu,
Parece que é uma característica comum o exacerbado cuidado dos apaixonados com suas plantinhas. Mas vou te falar que entrar naquela estufa repleta de flores me fez vislumbrar o motivo da acuidade: é que elas sorriem pra nós de tanta cor!

Daniel,
muito grata por ouvir que de alguma forma o texto ajudou a despertar teu interesse. Agora vá num orquidário repleto e fique completamente desperto. Eu recomendo.

Ana Murta · Vitória, ES 15/1/2007 01:46
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
carol veiga.
 

amor, melhor do que ler um texto tão gostoso quanto esse é saber direitinho o que vc deve ter sentido ao lado dessas flores e pessoas maravilhosas. há uma atração entre as coisas belas, não acha? tenho paixão por plantas e flores e elas, em silêncio, nos ensinam como podemos ter mais tempo para nós, para a terra, folhas, cores e perfumes. é uma dádiva, esse mistério chamado natureza. poderosa e simples, como a vida deve ser. adorei viajar com vc, mesmo virtualmente. beijos e feliz novo ano.

carol veiga. · Vitória, ES 15/1/2007 10:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Léo Lago
 

Belas fotos e belo texto... E triste saber que existem espécies que não são mais encontradas aqui pelo descaso...

Léo Lago · Rio de Janeiro, RJ 15/1/2007 11:18
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
neXnna
 

tia ana, que bom que murtas gostem de orquídeas... belo texto. saúde, carinho...

neXnna · Vitória, ES 15/1/2007 11:51
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
eduardo ferreira
 

oi menina linda! saudade de você e sua poética. na cidade que nasci, guiratinga-mt, as orquídeas dão show, se espalham pelas milhares de cachoeiras, se ofertam como presentes dos deuses, enfim, uma maravilha de múltiplas cores e formas (e aromas!). lá acontece um festival nacional de orquídeas. já foram catalogadas várias espécies desconhecidas. é um show só! beijos, sucesso, vida longa!

eduardo ferreira · Cuiabá, MT 15/1/2007 12:21
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

ei Carol linda,
concordo com você: coisas belas se atraem, e poderosa e simples é como a vida deve ser... (feliz ano novo)

Léo,
Valeu. E sim, muito triste o descaso com estas exóticas plantas e tantas outras...

Ana Murta · Vitória, ES 15/1/2007 13:10
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Fabiana Mesquita
 

Texto encantador! Sempre quis dedicar um tempo do meu dia para cuidar de flores, até fiz um jardim numa casa que morei no Rio de Janeiro. Concordo com a Carol, as flores nos ensinam como podemos ter mais tempo para nós. De uma forma doce e singela, mostram, sem pretensão, beleza e silencio... encontro alento nas flores. Agora quero saber mais sobre orquídeas.

Fabiana Mesquita · Rio Branco, AC 15/1/2007 13:14
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

Tio Nenna,
murtas adooram orquídeas...

Eduardo, que prazer te reencontrar!
São mesmo presentes divinos essas vivas e belas criaturas coloridas e multiformes. (vida longa pra nós todos...)

Ana Murta · Vitória, ES 15/1/2007 13:17
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

Fabiana,
falou tudo: beleza e silêncio!

Ana Murta · Vitória, ES 15/1/2007 13:22
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Helder Dutra
 

batuta!!!

Helder Dutra · Rio de Janeiro, RJ 15/1/2007 14:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Eduardo EGS
 

Muito legal, Ana!

Se eu já tivesse lido esse texto quando estive no Espírito Santo, teria prestado mais atenção nas flores!

Eduardo EGS · Porto Alegre, RS 15/1/2007 15:13
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
ycrad
 

olá Aninha , Belo texto . Vc como sempre dando show em tudo que faz!!!!!

ycrad · Vitória, ES 15/1/2007 15:54
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Cida Almeida
 

Gostei do lindo texto e também da dica. Como ando numa fase muito flora, vou prestar mais atenção às orquídeas e incluí-las em meus roteiros de novas descobertas. Ainda mais que aqui em Goiás temos uma cidade conhecida pelas orquídeas e os encontros de orquidófilos que realiza, Pirancanjuba, próxima a Caldas Novas. Parabéns! Uma gostosura o seu texto.

Cida Almeida · Goiânia, GO 16/1/2007 13:46
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

Helder, valeu!

Eduardo, as flores continuam lá.
Na próxima passagem por aqui, vale a pena conferir de perto.

Ycrad querida, fico até vermelha com tanto carinho. Bom que gostou.

Cida, que delícia de comentário. E fases floras são sempr pacíficas. Deseja paz a você o ano todo. Cores também...

Ana Murta · Vitória, ES 16/1/2007 14:06
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
marcusz
 

Ana. Orquídea... Minha avó, quando tinha 85 anos, resolveu fazer um orquidário no seu jardim, logo abaixo da janela do seu quarto. Ela sempre cultivou orquídeas em seu habitat natural, pois mora no interior, em uma fazenda, com muita área de mata atlantica preservada. Mas resolveu fazer um orquidário..., ali, bem perto dela. E fez, aos 85 anos. E nos deixou lindos exemplares, que a todo momento, nos faz lembrar o quão linda e generosa era, e continua sendo, minha linda nona. Td de bom p vc. Marcus (kito) de Vitoria, ES.

marcusz · Vila Velha, ES 16/1/2007 17:34
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Lorena Tonini
 

Olá Ana!
Adorei o texto!Agora estou morrendo de vontade de conhecer o Orquidário Sávio Caliman!
É incrível como frequentemente fechamos nossos olhos para belezas tão próximas a nós,não é mesmo?
Beijos ;)

Lorena Tonini · Vitória, ES 16/1/2007 21:35
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Bia Marques
 

Mulher, esse texto me levou de volta pra Minas, casa de vó que sabe fazer florir as orquídeas e pra exposição que acontece em Guaxupé - MG todo ano, linda de ver e viver. As minhas meninas de uns três anos pra cá se engrassaram comigo e desandaram a florir, cada uma num tempo do ano pra me entontecer logo de manhã. Grata!

Bia Marques · Campo Grande, MS 16/1/2007 22:57
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Waleska Barbosa
 

Belo!

Waleska Barbosa · Brasília, DF 17/1/2007 11:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Natacha Maranhão
 

Coisa mais linda, Aninha! O texto, as fotos, tudo.
E que bom ver você por aqui...beijo grande!

Natacha Maranhão · Teresina, PI 17/1/2007 15:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Daniel Duende
 

Opa, sua dica está anotada, Ana. :D
Quando tiver a oportunidade de ir a um Orquidário, vou me lembrar disso.

Abraços do Verde.

Daniel Duende · Brasília, DF 17/1/2007 21:41
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ana Murta
 

Kito, adorei a história da tua vó, que mais uma vez comprova orquídeas e generosidade de fato combinam. Tudo de bom pra você também.

Lorena, abra os olhos então.
Nosso estado é pequenino, e logo ali existem não só esse,mas vários orquidários. Vale a pena.

Bia, orquideas e avós também combinam eu acho.
E desejo que tuas meninas te entonteçam o tempo todo, essas danadas.

Waleska, é mesmo bela nossa flora.

Nat flor, bom te reencontrar. E bom que curtiu texto e fotos.
beijo pra você

Ana Murta · Vitória, ES 17/1/2007 22:33
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Carlos ETC
 

Gostei muito! Muito, muito legal!

Carlos ETC · Salvador, BA 18/1/2007 14:55
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Renata M
 

Aninha,
Que delícia de texto. Tanta coisa boa pra conhecer e eu presa as mesmices.
Lembro bem desse passeio, até por que uma amiga minha estava com você, embasbacada com algumas das belezas naturais vista na visita ao orquidário.
Beijo
Renatinha

Renata M · Vitória, ES 21/1/2007 18:01
sua opinião: subir
brigitte
 

Mas que paraíso! Sentí até o perfume dessas belíssimas e divinais flores.

brigitte · Goiânia, GO 21/1/2007 19:49
sua opinião: subir
Lixz
 

Eeeeei Aninha!!!
Que texto bonito, cheiroso e sem espinhos! Orquídeas fazem parte de meus planos no futuro, e agora ainda mais!
Beijão pra você Ana, tenha um ano florido e abençoado!

Lixz · Vitória, ES 23/1/2007 17:03
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
carol veiga.
 

aninha, querida, te mandei um convite por e-mail, vc viu?
qq coisa, me liga! bisous...carol.

carol veiga. · Vitória, ES 30/1/2007 11:19
sua opinião: subir
Luli
 

Ai que texto interessante!
Adorei conhecer este outro lado do Lenine..
Os artistas em si são muito sensiveis mesmo, sejam plásticos, escritores, músicos, compositores...

É algo de muita sensibilidade na descoberta de uma paixão
como esta pelas Orquídeas, que são encatadoras!

Conheço este Orquidário, e reamente é muito lindo, fora que o acolhimento do proprietário nos deixa ainda mais à vontade e encantada!!

Muito legal o texto!

Luli · Vitória, ES 7/3/2007 08:13
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Eder Fonseca
 

por mais que parece imprevisivel os rumos da sensibilidade, ela tenderá a existir infinitamente, enquanto o homem puder olhar para o sol e para lua.

Eder Fonseca · Cândido Mota, SP 15/2/2009 13:31
sua opinião: subir
Beautifulmg Patricia
 

Adorei o seu texto... e concordo plenamente sobre o que disse sobre o Orquidario Caliman......... estive lá e fiquei apaixonada.... para todos os lados que se olha, vc ve uma orquidea mais bonita que outra. Na hora de escolher mudas pra trazer pra casa.........ô duvida cruel!

Beautifulmg Patricia · Ipatinga, MG 3/11/2009 18:48
sua opinião: subir
Ana Murta
 

ei Patricia, realmente o lugar é uma fonte de dúvidas.. ha ha. Pra onde olho? Que cheiro sinto? Que cor mais gosto? Que muda eu levo? Ainda bem que não dá para duvidar do encantamento a que somos submetidos num é ?

Ana Murta · Vitória, ES 3/11/2009 20:31
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

zoom
zoom
zoom
zoom
zoom
Seu Gustin zoom
Seu Gustin

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados