Otávio Neto moderniza a música sul-mato-grossense

Rodrigo Ostemberg
Encerramento do show Planeta Música MS no 9° Festival de Inverno de Bonito
1
Gisele Colombo · Campo Grande, MS
10/8/2008 · 73 · 7
 

Campo Grande (MS) – A versatilidade da música sul-mato-grossense foi destaque no projeto Planeta Música MS, apresentado no último dia do 9° Festival de Inverno de Bonito, que aconteceu de 30 de julho a 3 de agosto. O idealizador do projeto, o maestro Otávio Neto, criou novos arranjos para os clássicos da música regional e deu um tom de modernidade ao show, que contou com a participação de 70 artistas, entre intérpretes e músicos sul-mato-grossenses. A apresentação inédita conquistou um público mesclado por diversas faixas etárias.

A música eletrônica foi marcante com a interferência do Dj Léo Copetti e as coreografias do grupo de dança Corpomancia deram uma mostra da criatividade da dança do Estado nos intervalos entre as interpretações musicais. O coro dos baking vocals e a Orquestra Sinfônica de Campo Grande conferiram uma sonoridade sofisticada ao show, ambientado com uma cenografia de produtos recicláveis e vídeos de paisagens e horizontes das terras de Mato Grosso do Sul.

A expectativa do resultado da integração das expressões artísticas do Estado era grande. Participaram do Planeta Música MS 50 integrantes da Orquestra Sinfônica de Campo Grande. “Para a gente esta é uma apresentação muito especial. Aguardamos essa fusão dos estilos e instrumentos de concerto como violino, violoncelo, com os instrumentos de música popular. O resultado sonoro é muito interessante. E participar de um show com grandes nomes da música sul-mato-grossense é muito bom para a orquestra. Tivemos que transcrever os arranjos feitos pelo Otávio Neto para a orquestra, esse foi o maior trabalho. A orquestra não tem nem um ano de existência e estamos felizes com a oportunidade de nos integrar com as diversas manifestações artísticas do nosso Estado”, afirmou o maestro Eduardo Martinelli.

Os intérpretes estavam muito satisfeitos por serem acompanhados pelos colegas da música erudita. “Meu sonho era cantar com uma orquestra. É uma coisa que ainda não fiz. O Otávio Neto elaborou o projeto, foi uma surpresa o convite. Eu sempre quis cantar no Festival de Inverno de Bonito e estou feliz que deu tudo certo”, contou Zé Geral. E a recíproca dos eruditos é a mesma. “É uma novidade interpretar Kikiô no canto lírico. Essa integração é interessante porque valoriza os compositores sul-mato-grossenses e ainda democratiza o canto lírico no Estado, disse a cantora lírica Edineide Dias.

O projeto foi inspirado nas questões ambientais e na sustentabilidade das etnias indígenas que vivem no Estado. O show tem o repertório de 15 músicas e a direção do descendente de Terena da aldeia Taunai, o tecladista Otávio Neto. Para a intérprete Melissa Azevedo, participar de projetos como o Planeta Música é um momento em que revive a união dos artistas. “O festival é um ambiente muito familiar em que aproveitamos para chamar o público para a conscientização sobre o meio ambiente”, lembrou Melissa Azevedo.

Durante o show foram interpretadas as músicas de compositores locais, Semente da Floresta (Guilherme Rondon), Abraço da Terra (Melissa Azevedo), Bonito (Zé Geral), Na Catarata (Tostão e Guarany), Madre Canaã (Gilson Espíndola), Lua (Daniel Freitas), Mês de Maio (Celito Espíndola), Pureza (Maria Cláudia e Marcos Mendes), Kikiô (Edneide Dias) e Planeta Água / Não Violência (Américo e Nando).

A música de raiz também estava presente no espetáculo, representada pela dupla Tostão & Guarani. “Para nós é um prazer muito grande estar nesse projeto. Cantamos juntos com diversas vertentes da música do Estado, que é muito rica. Comemorar nossos 25 anos de carreira participando do Festival de Inverno de Bonito é muito gratificante”, afirmou Guarani. “Esse projeto vai falar a língua da música de Mato Grosso do Sul por muito tempo, pois diversos artistas estão representados nesse show”, concluiu Tostão.

Projeto Planeta Música MS

Participam do projeto Planeta Música MS os intérpretes Edineide Dias, Melissa Azevedo, Maria Cláudia e Marcos Mendes, Tostão e Guarany, Américo e Nando, Celito Espíndola, Guilherme Rondon, Gilson Espíndola, Zé Geral e Daniel Freitas. Os backing vocals ficam com a Marta Cel, Priscila, Patrícia Carvalho, Débora Paez, Samuka Nascimento, Marcelo Sas e Maik Brito e a Orquestra Sinfônica de Campo Grande é regida pelo maestro Eduardo Martinelli. Também marcam presença no projeto o Dj Léo Copetti, o grupo de dança Corpomancia, Maurício Copetti no vídeo, Aline Ranelli na cenografia e Espedito Monte Branco na iluminação. A banda que acompanha os intérpretes é formada por Otávio Neto no teclado, Alex Mesquita no baixo, Adriel Santos na bateria e percussão e Eliseu Capim no acordeon.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Rodrigo Ostemberg
 

Ouvi um músico renomado do estado dizer: "Quem quer ouvir música classica, o povo daqui (de MS) gosta de sertanejo. Esse projeto não vai pra frente nunca". Tomara que o cantor esteja errado e que MS seja receptivo com o trabalho que o maestro Otávio Neto mostrou em Bonito. Fotografei e adorei o Projeto

Rodrigo Ostemberg · Campo Grande, MS 8/8/2008 15:40
sua opinião: subir
Gisele Colombo
 

Legal Rô, obrigada pela força! Realmente o show é muito bonito. Bjs Gi

Gisele Colombo · Campo Grande, MS 8/8/2008 18:36
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Vou voltar para reler, melhor estou arquivando. Tenho interesse em especial pelo som de MT, ou MS
abraço
andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 9/8/2008 09:00
sua opinião: subir
ecoelho
 

Sites com noticias e informações da região de Bonito, fotos do festival de inverno...
http://bonitopantanal.worpress.com
http://www.bonitobrazil.com.br

Eduardo

ecoelho · Campo Grande, MS 9/8/2008 21:04
sua opinião: subir
Gisele Colombo
 

Obrigada André e Eduardo! Abcs Gi

Gisele Colombo · Campo Grande, MS 9/8/2008 21:24
sua opinião: subir
JACK CORREIA
 

Esta é uma das formas mais inteligentes para abrir discussão acerca da questão ambiental, porque a arte (música) é o método universal que temos como elo de comunicação. Além disso, o Festival teve o cuidado em valorizar os artistas da terra interagindo com música erudita, o que com certeza deu uma qualidade sonora sem igual. Valeu Gisele e parabéns também ao maestro Otávio Neto pela criatividade e grandiosidade do evento.

JACK CORREIA · Crato, CE 10/8/2008 12:42
sua opinião: subir
Gisele Colombo
 

Muito obrigada pelo recado Jack! Abcs Gi

Gisele Colombo · Campo Grande, MS 10/8/2008 15:24
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Maestro Otávio Neto zoom
Maestro Otávio Neto
Corpomancia zoom
Corpomancia
Daniel Freitas cantando zoom
Daniel Freitas cantando "Lua"
Américo e Nando cantando zoom
Américo e Nando cantando "Planeta Água/ Não Violência"
Dupla Tostão e Guarani: representantes da música de raiz zoom
Dupla Tostão e Guarani: representantes da música de raiz
Celito Espíndola cantando zoom
Celito Espíndola cantando "Mês de Maio"

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados