Por um Overmundo mais Politizado

www.visaoambiental.com.br - Montagem de Imagem - Ilustração
Defenda esta Bandeira - Igualdade Social - Num País de Futebol
2
Higor Assis · São Paulo, SP
15/2/2007 · 175 · 19
 

Sabemos que as colaborações sobre cultura, entretenimento, poesias, contos, artes visuais entre outros, jorram pelo Overmundo. No entanto, talvez falte um algo mais sobre engajamento social. Claro que, não é um texto qualquer e este assunto é de ampla discussão e entendimento entre todos visitantes do site.

Podemos fazer mais ao meu ver e divulgar trabalhos, não só de cultura e entretenimento, mas ir mais além e fazer uma dicotomia do que serve sobre tais assuntos dentro do Overmundo.
Garimpar a socialização, fazer com que todos tenham acesso à permanência de colaborações sobre a igualdade de oportunidades as críticas construtivas com punho forte e fixo e poder ter a capacidade de andar sozinho, para quem as lê.

Ai sim... Digitar Politizado: Particípio Passado – politizado

Pela cultura e entender o que não tem autoridade sobre outros aspectos, pois a grande e esmagadora massa não tem o mínimo de condição para isso.
O estado é falho sabemos nós. Mas com um pouco mais de respeito a estes cidadãos menosprezados e até mesmo pelo nosso próprio umbigo, onde nem respeitamos estas pessoas e também para os que aqui estão Overmanos e Overminas.

Os textos, contos e artes visuais com esta perspectiva já mudariam quem é displicente a estas necessidades, jamais querendo trazer um condicionamento e nem um desvio a proposta do site, mas em tempos de discussões como aquecimento global em falta de água para a humanidade num futuro não muito distante acredito que as cabeças pensantes dos participantes daqui e com sua escrita formidável e suas fotos espetaculares poderiam ter estes aspectos a favor para demonstrar um pouco mais de coragem ao fazer suas publicações com temas mais agudos de punho político e acreditar que seu trabalho possa tocar muita gente que por aqui passa.

Acredito que através desta perspectiva teremos uma camada maior de pessoas, que com este meio de comunicação formidável pode e deve ter acesso a este tipo de entretenimento e engajamento social com um olhar diferenciado dos textos que fabricamos com nossa ambição do gostar da literatura e da arte como principio maior da cultura, podemos ajudar, talvez não muitas pessoas, mas as poucas que entenderem a missão já irão servir para um fortalecimento de uma sociedade mais justa. Lógico, não iremos acabar com as injustiças, mas com certeza com um pouco de doação nossa e também podemos fazer por aqui e assim no mínimo estufar o peito e dizer que algo você fez.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Egeu Laus
 

Higor,
Acredito muito na arte e na cultura transformando as consciências. É cada vez maior a percepção de que arte e cultura são ferramentas de transformação social poderosíssimas nos tempos de hoje. Aproveito para lhe convidar a divulgar aqui alguma iniciativa com essa perspectiva que você porventura possa conhecer.
Abraço!

Egeu Laus · Rio de Janeiro, RJ 12/2/2007 23:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Higor Assis
 

Caro amigo Egeu.
Primeiramente fico agradecido por ter lido o texto e comentado também.

Eu também acredito na cultura e arte como forma de sustento para a educação, melhor ainda como principio de tudo na educação.
O que disse no texto acima é sobre um engajamento dos textos que colocamos aqui, um exemplo seria uma Poesia com uma visão mais ampla não querendo entrar no mérito do autor o que ele deve fazer, mas despertar nele um sentimento para com os nescessitados a população mais pobre deste país, que na mesma condição de aprendizado pode concorrer de igual à igual com qualquer pessoa que teve condições melhores.
Talvez a palavra ideal seja Despertar, o lado ausente em "nós" para um condicionamento legal e crítico sobre taís acontecimentos e colocar em pauta por aqui.
Este é o tipo de engajamento que digo no texto, na verdade é uma ampla discussão e entretenimento este assunto, por isso que o coloquei. Disseram no encontro de SP que quero mudar o mundo rs... Não é isso quero que ele seja no minimo mais justo caro amigo.

Igualdade de oportunidades a todos, não se pode vender cultura como se faz no Brasil.

Higor Assis · São Paulo, SP 13/2/2007 09:06
sua opinião: subir
Marcos André Carvalho Lins
 

higor,
gostei muito do seu texto e concordo com suas colocações.
essa ausência de comprometimento maior e mais amplo sinto não
só no overmundo mas na internet de maneira geral. ainda vejo
no overmundo uma tendência ao engajamento, pois é um site
construído a partir de uma perspectiva participativa e coopeerativista. penso que o overmundo, assim como foi concebido, não pode fugir de seu lado mais politizado e humanitário. o fato de haver uma liberdade e uma socialização
de expectativas, isto é, o todo se sobrepõe a parte, já é um
grande passo positivo nesse sentido por você explicitado.
para mim, o overmundo é um site por si só educativo, ele cria
fórmulas de vivências democráticas dentro de um espaço altamente
individualista e alienado que se tornou a internet. por essas e
outras, não participo de sites de relacionamento, tipo Orkut,
mas vejo no overmundo uma proposta no caminho oposto, ainda
que apenas uma proposta ainda. temos de utilizar a internet como
uma ferramenta de mudança.convido você a visitar meu blog:
http://venezadebrasileiros.blogspot.com , estamos ainda no
início de um processo que, se seguir o curso desejado, tenderá
a mesclar as duas coisas: cultura e um forte comprometimento
político (lato sensu). obrigado pelo comentário no meu texto
e um forte abraço.

Marcos André Carvalho Lins · Recife, PE 14/2/2007 11:06
sua opinião: subir
Higor Assis
 

Ola carríssimo Marcos.

Bacana, agora teremos dois textos fazendo devidas reflexões sobre tal assunto, espero que seja o inicio de um comprometimento maior, como disse não esperamos mudar o mundo nem fazer dele só de politicas sociais, mas se um pouquinho da Poesia, do Conto entre outros textos, já mudaria uma perspectiva alienadora que persisto em ver por outras bandas como você sitou também.

Valeu amigo, logo estarei lendo o Blog.. vi pouco e já gostei.

Agradecido.

Higor Assis · São Paulo, SP 14/2/2007 11:19
sua opinião: subir
Cida Almeida
 

Caro Higor, discordo deste posicionamento. Até sinto arrepios quando ouço a palavra engajamento. Acredito sim no poder da reflexão, no olhar diferente que nos mobiliza para outras visões, despertam emoções, curiosidades, envolvimento... Considero muito mais eficiente como canal de comunicação uma obra de arte do que o discurso politizado, porque a primeira engendra mudanças silenciosas, fundas e mais, com a autonomia do filtro real e imaginário de cada um... Não acredito em arte engajada. Arte é arte porque reflete o homem em sua essência e por isso transcende tempo, espaço, barreiras físicas e culturais. A riqueza deste espaço, na minha opinião, está justamente na montagem deste espelho de individualidades e pluralidades que refletem o mundo pelo filtro dos microcosmos de cada um. E não vejo falta de politização. Pelo contrário, nas produções culturais e textos mais reflexivos abordando aspectos variados da realidade nacional e regional sinto a pulsação do ser político do homem.

Cida Almeida · Goiânia, GO 14/2/2007 11:59
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Fernanda Nix
 

Oi, Higor!!!! Legal seu texto, hein? Mas acho q de uma forma ou de outra o pessoal tá procurando, sim, trazer para o overmundo notícias, histórias e atividades relacionados às suas regiões, comunidades, raízes ou seja lá o que for. Um exemplo muito bom q vimos essa semana aqui foi o texto de metarreciclagem do Sérgio Rosa. Também tem o Nelson Maca que sempre posta coisas sobre a cultura negra e Hip Hop - e isso nada mais é do q "engajamento", certo?

Fernanda Nix · São Paulo, SP 14/2/2007 14:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Higor Assis
 

Olá Cida.

Agradecido pelo comentário!!!

Vejo uma leveza por aqui, quando digo o engajamento que lhe arrepia, não é tão revolucionário como possa "talvez" transparecer.
Temos músicas na décadas da ditarura, literaturas com esta perpectiva, livros, peças de teatros e com todo este pensamento e nem por isso tirou o brilho da sua forma artistica e olhar determinante sobre arte.
O que mais tem de ser discutido e que na arte, poesia, música, teatro e textos colocados por aqui que discuto isso é o fator determinante d elutarmos pela igualdade de oportunidades e sabe que isso é fato maior pelo Brasil, onde em seu próprio estado você sabe do que digo.

Tenho uma amiga que mora em matrinchã em Góias a cidade dela tem 4 mil habitantes e não tem uma perpectiva se quer sobre cultura, imagine o que uma pessoa desta região poderia entender sobre quadros ? Literatura ?
Este engajamento que digo é ir mais além e quando fazermos a arte com uma sutileza da politica do dia-a-dia e atingir que queremos ela vai chegar para este público e eles poderam se embelezar sobre todas as formas de arte, democratização da arte será ?

Higor Assis · São Paulo, SP 14/2/2007 14:15
sua opinião: subir
Higor Assis
 

Oi Fê.

É esta aparecendo pessoas com esta proposta sim e o bacana é sair de um circulo vicioso de saudosismos e "ismos" de outros assuntos.

Li o texto do pessoal e realmente a fonte de muita coisa sobre igualdade, engajamento entre outras lutas por algo melhor para o cidadão de bem. O lado estranho da coisa é que acaba vindo só de onde a pessoa é aspera e encardida e por isso acabam acreditam que estas pessoas só pensam nisso ou querem revolucionar tudo e a história mostra outra coisa.

Higor Assis · São Paulo, SP 14/2/2007 14:21
sua opinião: subir
muccamargo
 

Taí Higor,
Estou em completo acordo com você. O "pensar" brasileiro, sobre temas tão complexos e de interesse global, é "cultura" brasileira, não é? É o nosso modo de ser. Por essa razão, venho ao Overmundo à procura de um Overespaço para debates mais aprofundados sobre os dilemas de nossa época, dando-lhes vozes puras, não oficiais; mas sócio-política, filosófica e teologicamente (em seu amplo sentido) engajadas.

muccamargo · Belo Horizonte, MG 15/2/2007 11:56
sua opinião: subir
Tiago C. Alves
 

Ótimo texto Higor. Parabéns!

Só uma curiosidade. Se mudar o rumo que o mundo esta seguindo se faz tão necessário. Porque a frase, “não estou querendo mudar o mundo”, é tão constante? Será medo de ser taxado como louco? Pois que me taxem como tal. Quero sim mudar o mundo. É doloroso pensar que meus descendentes podem viver num mundo ainda pior que o atual.

Bom, esse pensamento radical provavelmente é pelo fato de eu ser um “adolescente rebelde”. Talvez daqui a alguns anos passe a pensar de forma menos radical e mais consciente. Mas, radical ou não, engajamento social se faz necessário a todo o momento, não só por aqui.

Faço votos "por um overmundo mais politizado". Apezar de ser novo por aqui.

Tiago C. Alves · Santa Luzia, MG 15/2/2007 16:47
sua opinião: subir
Higor Assis
 

Seria muita Ousadia minha acreditar que eu posso mudar o mundo ou que um só ser possa ter esta credibilidade e construção de um mundo mais igual.

É justo que todos tenham este interesse, caso uma só pessoa quiser isso, não é o mundo que tem de mudar, mas esta única e exclusiva pessoa que tem de mudar.

Sobre sua rebeldia, digamos que quando esta é contundente as situações que vivemos, não é demais... Porém, se tu tens a visão auto-crítica do que é errado, já se torna uma pessoa a frente de milhões de adolescentes. Agradecido amigo.

Higor Assis · São Paulo, SP 15/2/2007 17:11
sua opinião: subir
Tiago C. Alves
 

Não acredito que posso mudar o mundo sozinho. Mas, é essencial gritar em auto e bom som que o quero fazer. Só assim seria possível reunir as pessoas que desejam o mesmo que eu.

Se não conseguir, ai sim, eu considero o “una-se a eles”. Mas isso, só depois de ter apanhado bastante.

Tiago C. Alves · Santa Luzia, MG 16/2/2007 08:10
sua opinião: subir
Pedro Vianna
 

Igor, bacana sua preocupação. Mas gostaria de manifestar algumas opiniões. Primeiramente creio ser complicado tentar politizar qualquer forma de manifestação artística, sem que esse posicionamenton seja inerente ao artistia. Claro que temos um Maikovski ou um Neruda. Mas é fato que ta maioria das tentativas de politizar a arte resultaram, acima de tudo, na destruição desta mesma arte. Penso também que qualquer forma de manifestação artistica, masmo que não seja explicitamente "politizada", já é par excellance um ato politico, no instante em que subverte as fundações do que é considerado excencial para a manutenção da realidade. É só para se pensar...

Pedro Vianna · Belém, PA 17/2/2007 19:59
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Igor, acho legal o debate.
Mas é importante termos cuidado em não perdermos o centro do overmundo que é a cultura em geral, a qual na maioria das vezes é tratado por muitas páginas na web "politizadas" como assunto de segundo plano.
Pelo pouco que sei, há muitas iniciativas culturais que relacionam muito bem a dimensão artista a dimensão de transformação social, o problema é falta de acesso dessa galera as ferramentas do meio digital.

Tá dado o recado e valeu a provocação.

Abraços,

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 19/2/2007 16:14
sua opinião: subir
Higor Assis
 

Caro Pedro.

Fico agradecido pelo seu comentário e sua visão desta discussão.

O que disse é o que tu escreve logo em sua primeira frase, o artista que tem ter este posicionamento, não seria segundos e terceiros que lhe mostraria esta visão. Acredito também que não iria interferir em nada na arte, pela construção e reconstrução dela a mensagem já iria posicionar quem transmitiu a idéia e que a recebeu.

Higor Assis · São Paulo, SP 21/2/2007 08:45
sua opinião: subir
Higor Assis
 

Caro Zezito.

Valeu amigo pelo comentário, verdade foi uma provocação sim...

Vejo uma leveza como disse em outro tópico por aqui sobre o engajamento, claro que cada um tem uma perpectiva sobre tal fato, por isso saber lidar com a diferença é um grande mérito para o ser humano.

Higor Assis · São Paulo, SP 21/2/2007 08:49
sua opinião: subir
Roberto Maxwell
 

Desculpa, mas discordo do seu texto. O Ovemundo eh um espaco bastante politizado. FAzer e divulgar o que eh produzido fora dos circuitos comerciais eh politica cultural. E o que eh ter posicionamento politico na arte? Eh fazer filme chapa branca sobre questoes sociais? Eh produzir no peito e na raca? Eh escrever livremente num site sobre arte e cultura?

Roberto Maxwell · Japão , WW 27/6/2007 22:23
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Higor Assis
 

Roberto Maxwell.

Em primeiro lugar fico agradecido pelo comentário e sua opinião sobre o texto. Quanto a pedir desculpas por discordar, que isso !!! Estamos aqui por uma troca de idéias, um aprendendo com o outro beleza manoô !

O que relato no texto é um engajamento social que pode vir por meio da arte, textos literários, artes visuais, músicas etc...
Está escrito no primeiro parágrafo caso der uma olhada.

Este é meu posicionamento entendeu ? Na época em que escrevi isso tinha uma carência muito grande, hoje talvez melhorou!
Mesmo assim pra mim (Higor), falta ainda matérias sobre o engajamento social pela arte, claro divulgar trabalhos do cirtuito alternativo é bárbaro e significante, ouvir músicas que não chegam ao grande público e nem a mídia nativa é extraordinário.

Mas o posicionamento pelo menos favorecido, por quem não tem condições de acessar o site e mostrar para todos que um trabalho por ventura foi desenvolvido pensando neles é este tipo que cobro, se é que consegui explicar rs..

Um abraço fera!!!

Higor Assis · São Paulo, SP 28/6/2007 09:57
sua opinião: subir
beto18*guitar
 

Higor adorei o texto e concordo.
Acredito que as artes, possuem um potencial impulsionador, potencial que pra mim (18 anos, classe média baixa) foi útil usado e bem aproveitado posso dizer que sou o que exatamente consumi.
Existem outros jovens como eu, leitores, buscando ter mais conhecimento, querendo fazer algo, escrever algo... (sempre tem e sempre teve). E outros que só fazem peso, eu vejo esses às vezes e penso: Será que nunca realmente houve uma oportunidade pra esse sujeito? A meu ver pode muito bem ser simplesmente falta de vontade. Já vi gente que aparentava ser sem futuro mudar derepente. Por que esse não?
Tem que usar e abusar da arte e da cultura pra se formar um bom cidadão acredito. E diante disso devem-se encontrar formas de fazer as artes um reduto a todos os isolados da sociedade em todos os cantos e tem que ser mais duro com os preguiçosos até que eles caiam na real e acordem pra vida.
Vai adiantar?... Um pedaçinho querer? tem que ser o todo querendo mudar junto tem gente que resiste, preferi ser medíocre, preguiçoso e continuar com sua vidinha cultuando cocozinho e não dando a mínima aos outros.
O ideal seria o povo se levantar e gritar SEMPRE não apenas quando surge de inesperado um estilhaço a sua fronte.
Bem... Acho que falei muita besteira rs
Mas é isso
Abraço!

beto18*guitar · São Paulo, SP 2/5/2011 22:52
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados