Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

PRECONCEITO RACIAL UMA FORMA DE EXCLUSÃO SOCIAL

1
Aisele Moreira · Salvador, BA
26/5/2007 · 42 · 5
 

A exclusão social de um modo geral caracteriza-se por afastar o indivíduo do meio social em que vive. Pode estar relacionada a vários fatores sejam eles, políticos econômicos, religiosos, entre outros.
O preconceito racial é uma forma de exclusão social bastante comum no mundo, porém, pode-se observar que o Brasil, apesar de ser um país com população em sua maioria negra ou afro descendente, o racismo é uma prática muito freqüente, o que nos leva a pensar em qual seria o verdadeiro motivo para tamanha discriminação.
Os antecedentes históricos mundiais podem ser considerados como prova de que o negro sempre foi discriminado em todos os aspectos, não tinham, por exemplo, direito à escola e até a lei do ventre livre ser decretada, não tinham direito nem sobre seus filhos, pois, esses na hora do nascimento eram considerados propriedades dos senhores, como eram chamados os homens de pele branca que tinham condições financeiras de manter sobre seu poder vários escravos e quanto maior a quantidade maior seria o seu prestígio na sociedade.
É fato real que no mercado de trabalho e na sociedade as pessoas de cor de pele negra são menos aceitas que pessoas de pele branca. É obvio que a cor da pele não julga a competência de ninguém, mas, infelizmente, o preconceito existe e deve ser combatido no Brasil, um país negro por natureza, que ainda não aceitou ou não conseguiu aceitar esta realidade.
É preciso que os negros sejam vistos e tratados como pessoas comuns e normais que são, e não como inferiores aos brancos. Esse é apenas o primeiro passo para à sociedade se tornar menos preconceituosa.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Andre Pessego
 

Ansiele, valeu, vale a pena se insurgir como pudermos, como soubermos. Peço que deixe o testo como está. mas vou lhe dar duas dicas:
a) Com a lei do ventre livre não mudou nada para o negro. O nascido ainda tinha que trabalhar para o patrão até acho que 21 anos; e ainda tinha que ser avaliado se tinha pago as despesas. Assim como com a lei dos sexagenários: Ora nem o branco vivia 60 anos. E depois de 60 anos ia fazer o que? Fazer o que? aliviar a vida, as custas do senhor que estava desobrigado até de sepulta-lo logo mais.
b) A escravidão africana foi uma obra pensada e gerida pelo Cristianismo. É preciso termos, o mundo, coragem para meter o dedo nesta ferida.
um abraço, andre.

Andre Pessego · São Paulo, SP 25/5/2007 19:29
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Aisele Moreira
 

Muito obrigada pela colaboração. Só um detalhe meu nome é AISELE, mas vou pensar na sua sujestão.

Aisele Moreira · Salvador, BA 25/5/2007 22:05
sua opinião: subir
Spírito Santo
 

Amiga Aisele e amigo Pessego,

Isso aí. A prpósito, acabo de postar um textoa aqui, que talvez ajude muito neste papo. Passem lá.

Abs,

Spírito Santo · Rio de Janeiro, RJ 27/5/2007 13:22
sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Aisele, voltei pra votar, um abraço, andre

Andre Pessego · São Paulo, SP 28/5/2007 16:05
sua opinião: subir
Pedro Monteiro
 

Parabéns Aisele!
Num pais de Majestades: Pelé=rei do futebol, Xuxa=rainha dos baixinhos, oque sobra mesmo é terreno fertil para preconceito, social e racial e outros..... Temos que sermos vigilantes at Abraços

Pedro Monteiro · São Paulo, SP 9/6/2007 16:06
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados