Proibido Proibir (Crítica do filme)

Divulgação
1
Leandróide · Florianópolis, SC
15/6/2007 · 113 · 9
 

Proibido proibir é sobre a juventude de hoje, que está perdida na sua própria inércia. Uma juventude que tem que arranjar novas bandeiras para levantar, que tem que descobrir contra o que se rebelar, já que o país goza de uma democracia plena (até que provem o contrário) há anos.

Caio Blat está perfeito como o estudante de medicina drogadito Paulo, assim como Alexandre Rodrigues (Cidade de Deus) como o estudante de sociologia Leon e Maria Flor, que encarna a namorada de Leon e estudante de arquitetura Letícia. O trio, que está para se tornar um triângulo amoroso, está afinadíssimo nesse filme do chileno Jorge Durán.

Na trama, Paulo e Leon dividem uma casa no subúrbio do Rio e vivem para estudar até que os filhos de uma paciente terminal de Paulo se envolvem em uma confusão com a polícia, quando o mais velho morre executado e o caçula fica jurado de morte por ser a única testemunha do crime.

Letícia e Paulo resolvem visitar o menino na favela onde mora e isso os aproxima mais ainda. Eles fazem planos de salvá-lo. Enciumado, Leon decide salvar o garoto sozinho e acaba sobrando bala pra ele, como diria um jornal sensacionalista.

O filme deixa a platéia meio deprimida pois a questão da exclusão social é mostrada em sua face mais realista. É impossível não ser tomado de um sentimento quase agoniante que compartilhamos com o futuro médico de não haver o que fazer para dirimir o problema da violência urbana, ainda mais envolvendo a banda podre da polícia, que é corrupta e mata.

O único senão é o final do filme, que não chega a ser conclusivo, coisa que tem em comum com outros filmes nacionais da nova safra.
Com uma coleção de prêmios nacionais e internacionais, vale uma conferida.

Cotação: * * *

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Priscila Silva
 

Acho interessante esses filmes, eles mostram a realidade, bem diferente daqueles filmes hollywoodianos, cujo o final é sempre feliz...Infelizmente, a nossa realidade não permite que toda história tenha um final feliz.

Muito boa a crítica, parabéns.

Priscila Silva · Cabo Frio, RJ 11/6/2007 21:37
sua opinião: subir
Leandróide
 

Valeu, é uma pena que tem que ser assim, Pri.

Leandróide · Florianópolis, SC 11/6/2007 21:44
sua opinião: subir
Priscila Silva
 

:)

Priscila Silva · Cabo Frio, RJ 14/6/2007 11:01
sua opinião: subir
Leandróide
 

;)

Leandróide · Florianópolis, SC 14/6/2007 12:51
sua opinião: subir
carlos magno
 

Estou adorando essa tua forma de comentários. O texto está bem interessante é além do mais fala de um problema social que se repete a todo instante por aí a fora. Meus sinceros aplausos meu amigo poeta Leandroide. Abraços.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 15/6/2007 00:03
sua opinião: subir
Leandróide
 

Que bom que te agradam minhas modestas críticas cinematográficas. Obrigado.
Abraço,
Leandroide.

Leandróide · Florianópolis, SC 15/6/2007 13:14
sua opinião: subir
Fê Pavanello
 

Gostei e interessei-me novamente. Estou anotando a listinha na agenda...
Beijos!

Fê Pavanello · Brasília, DF 15/6/2007 20:41
sua opinião: subir
Leandróide
 

É isso mesmo, Fê, vai anotando que comigo é assim, só indico cosa boa. hehe.
Bjão,
Leandroide.

Leandróide · Florianópolis, SC 15/6/2007 20:45
sua opinião: subir
Fê Pavanello
 

Vou conferir e depois vejo se confirmo ou não essa informação... Hehehehe
Beijos!

Fê Pavanello · Brasília, DF 15/6/2007 22:04
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados