Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Projeto ElectroQwerty, v.1:

ElectroQwerty
1
ElectroQwerty · Porto Alegre, RS
28/5/2007 · 157 · 15
 

Em nossa época, testemunhamos uma profusão sem precedentes de mídias, gerando inúmeras especulações sobre o futuro da tecnologia e suas conseqüências sobre o ambiente humano. No caso específico da prática musical, talvez uma das situações mais interessantes (e perturbadoras) geradas pela presença maciça de meios eletrônicos e computadorizados seja a relativização das distinções entre compositor-executante-ouvinte (bem como uma expansão das possíveis interações entre estes). Tal relativização está diretamente ligada ao surgimento do registro fonográfico, como podemos exemplificar a partir de uma concepção do compositor norte-americano Jonathan Kramer. Para este autor, um equipamento de reprodução (enquanto uma tecnologia que proporciona ao usuário um controle considerável sobre o contínuo sonoro) não difere significativamente de ferramentas composicionais eletrônicas. Ao contrário da partitura tradicional (um meio com base na visualidade), o registro fonográfico faculta aos compositores criar suas obras diretamente sobre um suporte definitivo, o que vem estimulando a interdisciplinaridade e permitindo que leigos desempenhem um papel que vai além da condição de ouvinte. De forma semelhante, as interfaces de softwares musicais não apresentam necessariamente grandes contrastes em relação a interfaces de programas de uso mais geral (editores de texto, navegadores, etc.), o que facilita o acesso de usuários comuns à criação musical. Assim, práticas distintas acabam por compartilhar recursos semelhantes para criação e reprodução (por exemplo, DJs e compositores de música eletroacústica), o que favorece o intercâmbio de contextos e referências (por sinal, um dos principais desafios da nossa época). Em nossa opinião, a faixa de produção habitualmente chamada de música popular apresenta características afins com o acima exposto, dada sua permeabilidade às influências mais diversas. Segundo o antropólogo Rafael José de Menezes Bastos (no artigo Músicas Latino-Americanas, Hoje: Musicalidade e Novas Fronteiras), a música popular (para ele, conseqüência direta do advento do registro fonográfico) configura uma linguagem dialógica e desterritorializada, capaz de incorporar o passado e postular o futuro, e cujas relações se dão tanto por contraste quanto por inclusão, favorecendo uma grande conversa mundial de sistemas musicais.

Em tais contextos de hibridizações sonoras, a tecnologia (seja ela qual for) já não pode ser considerada apenas enquanto ferramenta, sendo urgente perceber sua influência sobre o pensar composicional. Este quadro de redefinição de papéis vem revelando oportunidades insuspeitas de composição e interpretação. Vive-se uma época de transição, e, como é característico de tais períodos, as possibilidades ainda são emergentes, não sendo de todo perceptíveis. Para Kramer, tal transição se completará apenas quando as pessoas estiverem aptas a confrontar o impacto total da revolução tecnológica.

Em acordo com tais idéias, o projeto ElectroQwerty funciona como um laboratório com a proposta de criar obras que atuem como um recurso de sondagem do ambiente, contribuindo no processo de criação de novos referenciais e na observação de suas conseqüências (ou seja, uma atitude experimental frente a novos desafios, uma vez que as forças atuantes no atual contexto tecnológico ainda não estão de todo claras). Com ênfase no estímulo a novas percepções e cognições, é estabelecido um ambiente de criação pleno de possibilidades e de descobertas pessoais. Produtores de diversas áreas (DJs, roqueiros, programadores, músicos acadêmicos, designers, professores) configuram uma oficina voltada para a pesquisa de resultados sonoros diferenciados, onde atividades lúdicas e prática especializada se complementam (inclusive com a participação de leigos e crianças). A partir de um núcleo de coordenação (Marcelo Birck, Antônio Nunes e Luciano Flores), são propostas estéticas demonstrativas do potencial da tecnologia na experimentação de sonoridades inéditas, e que raramente se encaixam nos meios habituais de difusão e comercialização. O processo inclui áudio-games, instrumentos virtuais, algoritmos, remixes, colaboração à distância, licenciamento alternativo e interação com outras artes. Noções de finalização e autoria são incorporadas a um contexto mais amplo através de técnicas de criação coletiva, onde computadores são usados como catalisadores para um intercâmbio de práticas e recursos (pop/música eletroacústica, ruídos/freqüências, ritmos/texturas, digital/analógico, base gravada/execução ao vivo, intuição/mensuração, escrito/gravado).

Os resultados estão sendo disponibilizados no perfil do projeto no MySpace.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Eduardo Menezes
 

HACKED by @KoubackTr

Eduardo Menezes · Porto Alegre, RS 27/5/2007 13:09
sua opinião: subir
ElectroQwerty
 

HACKED by @KoubackTr

ElectroQwerty · Porto Alegre, RS 27/5/2007 13:32
sua opinião: subir
Georgia Cynara
 

HACKED by @KoubackTr

Georgia Cynara · Goiânia, GO 27/5/2007 16:39
sua opinião: subir
glerm
 

HACKED by @KoubackTr

glerm · Curitiba, PR 28/5/2007 13:38
sua opinião: subir
glerm
 

HACKED by @KoubackTr

glerm · Curitiba, PR 28/5/2007 13:40
sua opinião: subir
Helder Dutra
 

HACKED by @KoubackTr

Helder Dutra · Rio de Janeiro, RJ 28/5/2007 17:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
ElectroQwerty
 

HACKED by @KoubackTr

ElectroQwerty · Porto Alegre, RS 28/5/2007 21:01
sua opinião: subir
diginois.com.br
 

HACKED by @KoubackTr

diginois.com.br · Rio de Janeiro, RJ 28/5/2007 21:28
sua opinião: subir
Lia Amancio
 

HACKED by @KoubackTr

Lia Amancio · Rio de Janeiro, RJ 29/5/2007 00:30
sua opinião: subir
ElectroQwerty
 

HACKED by @KoubackTr

ElectroQwerty · Porto Alegre, RS 29/5/2007 09:51
sua opinião: subir
Eduardo EGS
 

HACKED by @KoubackTr

Eduardo EGS · Porto Alegre, RS 29/5/2007 11:07
sua opinião: subir
Chico Gomes
 

HACKED by @KoubackTr

Chico Gomes · Salvador, BA 29/5/2007 11:35
sua opinião: subir
Filipe Barros
 

HACKED by @KoubackTr

Filipe Barros · Recife, PE 29/5/2007 16:00
sua opinião: subir
ElectroQwerty
 

HACKED by @KoubackTr

ElectroQwerty · Porto Alegre, RS 29/5/2007 18:50
sua opinião: subir
Carlos CXOliveira
 

HACKED by @KoubackTr

Carlos CXOliveira · São Paulo, SP 28/7/2008 19:11
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

áudio

Faixa na qual é utilizado um teclado virtual operado por Lucas Pimenta (12 anos)

Instale o Flash Player para ver o player.

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados