Quando as cores invadem ruas e avenidas

Divulgação
Arte para todos - Pierre usa espaço público como atelier
1
Flávio Herculano · Palmas, TO
28/2/2007 · 86 · 3
 

Em pouco mais de dez anos de atividade como artista plástico, Pierre de Freitas conseguiu se firmar como um dos profissionais mais reconhecidos do Tocantins. E isso não se deve apenas às cores fortes, às imagens instigantes e à técnica requintada impressa em suas telas. Motivado em colaborar na formação de um público que aprecie e consuma arte plástica, Pierre saiu do seu atelier e do circuito das galerias de exposição. Ele foi às ruas, se aproximou do cidadão comum e chamou a atenção da imprensa para seu trabalho e, principalmente, para suas idéias.

Há cerca de seis semanas, qualquer pessoa pode vê-lo pintar, próximo a uma das rotatórias mais movimentadas do centro de Palmas. Mas essa é apenas uma das intervenções recorrentes que Pierre já fez nos espaços públicos da cidade.

Puxando pela memória, podemos lembrar do “Varal das artes”, em que reproduções de seus desenhos foram distribuídas por 40 locais de grande concentração popular, como pontos de ônibus e ruas movimentadas, em 2005, em Palmas e também em Goiânia. Por duas eleições consecutivas, Pierre de Freitas também se utilizou de intervenções artísticas, no gramado do Espaço Cultural, para promover a cidadania, protestando contra o voto em branco. Isto além das manifestações coletivas que participou, no Tocantins e também em Cali, na Colômbia, onde fez curso de extensão acadêmica.

O principal motivo para levar sua arte à rua, diz, é pagar uma dívida pessoal que tem para com a sociedade. “Sempre estudei em escolas públicas e também em uma faculdade pública. O povo, através dos governos, foi quem pagou meus estudos”, explica.

Quando trabalha em plena avenida, Pierre sabe que chama a atenção por estar em meio a uma paisagem esteticamente vazia, embora movimentada. Ainda assim, não perde a concentração, mesmo quando os mais curiosos se aproximam para conversar. “Gosto dessa coisa urbana, de pessoas passando, barulho, cheiro de gasolina”, diz. Na rua, ele quase disputa espaço com mercadores de arte – na verdade, vendedores de telas reproduzidas em série. Mas também recebe encomendas de trabalho e conversa com pessoas, jovens ou de mais idade, que nunca freqüentaram uma exposição.

Pierre de Freitas proporciona o contato de gente comum com as artes plásticas, independente do entendimento que elas terão sobre o que vêem. “A compreensão sobre um trabalho artístico é relativa. Depende muito do momento que se está vivendo, do seu modo de enxergar a vida”, avalia.

Apesar do desprendimento com que realiza este trabalho, ele deixa nítida certa contrariedade com os gestores públicos de cultura, a quem “falta sensibilidade para criar mecanismos e possibilitar ações em que haja o envolvimento popular”, considera.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Higor Assis
 

Arte em movimento ?

Bacana. É desta arte que disse e deste tipo de engajamento que disse um um texto que coloquei no Overmundo Por um Overmundo mais Politizado, onde o artista não nescessáriamente mudou sua forma de fazer arte e sim de ter um outro "sentido" para o que ele fez.

Muito bacana.

Higor Assis · São Paulo, SP 26/2/2007 13:04
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Glês Nascimento
 

Quem sabe faz a hora, não espera acontecer. E Pierre sabe fazer acontecer. É um artista politizado e consciente do seu papel na sociedade. O texto ficou bacana, mostrou a personalidade de Pierre e de sua arte.

Glês Nascimento · Palmas, TO 28/2/2007 13:05
sua opinião: subir
André Gonçalves
 

às vezes acho que esse é o caminho da arte. a gente fala tanto em popularizar, em democratizar o acesso. que tal mais artistas com essa iniciativa? muito bom.

André Gonçalves · Teresina, PI 1/3/2007 12:58
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Varal das Artes - gravuras em ruas movimentadas e pontos de ônibus zoom
Varal das Artes - gravuras em ruas movimentadas e pontos de ônibus
Arte para conscientizar sobre o exercício do voto zoom
Arte para conscientizar sobre o exercício do voto

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados