QUE PAÍS É ESSE? QUE PAIS SÃO ESSES?

http://epiderme.blogspot.com/2004/02/violncia-o-loureno-d-o-projecto.html
A violência em análise...
1
LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP
22/5/2007 · 131 · 11
 


Que país é esse? Boa pergunta formulada por Renato Russo (compositor, poeta e cantor) em uma de suas canções de protesto. Sinceramente - não sabemos! Será que a pergunta não foi formulada aos “pais” e por erro proposital, o líder da banda “Legião Urbana” colocou a palavra com um acento, ficando “país” e gerando controvérsias. Alguém vai questionar que a frase estaria errada escrita na forma: Que pais é esse? Sabe-se que a arte sobrepõe-se à forma, ficando o artista, livre para criticar a atual falta de educação nos lares, e o apoio governamental à causa da educação. A ausência de pais educadores é algo inédito e os valores éticos de alguns grupos, estão corrompidos pela frase “toma lá dá cá”. Entende-se que na moderna sociedade, casais heterossexuais e homossexuais comungam os novos papéis de educadores e o “Estado” (em qualquer continente) tem o dever de apoiar tal função.

Por onde começa a educação? Percebe-se que nos mamíferos, a educação começa no aleitamento e no aconchego materno. No Reino Animalia, a Classe Mamalia (mamíferos) é um observatório dos caminhos e descaminhos da educação das espécies. A educação da espécie Homo sapiens é um caso complexo para análise. No contexto aparece uma palavra brutal: matar - causar a morte; destruir; extinguir - tão presente no dia a dia da maioria das espécies vivas do planeta Terra e facilmente explicada pela Evolução das Espécies ou forma de sobrevivência das mesmas. O Ser Humano passou por tais evoluções e no caminho ao atual estágio de desenvolvimento tecnológico e moral, conservou os instintos irracionais primários de outras espécies menos desenvolvidas intelectualmente (será verdade?), e a palavra matar, continuou usual e diária - ainda faz parte do vocabulário de todos os povos que vestem o título de civilização. Matar é necessário? Onde está o homem civilizado?

As formas de comunicação do Ser Humano civilizado mostram barbaridades cometidas por ele, em nome da lei, do fora-da-lei e daquele, que por algum motivo pessoal ou impessoal, mata ou extingue outro Ser Humano. Qual é o motivo? Existe motivo? Por onde começa a educação? Que país é esse? Que pais são esses?

Os pais de uma nação são seus dirigentes ou não? O filho de qualquer mamífero vê no pai ou na mãe o exemplo de sobrevivência. Como educar um mamífero em uma ambiente, onde os pais ou país, não propiciam valores éticos para o verdadeiro desenvolvimento moral dos filhos ou filhotes? Alguns péssimos exemplos: os EUA exterminaram e ainda exterminam no Iraque. São milhares de pais, mães e filhos dos mesmos Seres Humanos civilizados, mortos em nome da sobrevivência do petróleo. Vários países europeus trataram e ainda tratam outros Seres Humanos como mercadorias e sub raças, e disseminaram e disseminam nos guetos das antigas colônias e sede do império, a competição sem escrúpulo, deseducando as novas gerações dos próximos 300 anos. Talvez o espelho de “Narciso” seja a causa da violência! Será?

A violência é um conjunto de fatores, multiplicados por milhares de condições propícias ao crescimento e não solução. Alguns falam na construção de presídios, pena de morte, pena perpétua e outras medidas de impacto para apaziguar os ânimos da sociedade dita moderna. E depois do dia “D”? Como serão as novas formas de correção?

Olhar os próprios pés ou mesmo, o próprio rabo (somos mamíferos e alguns possuem rabo) é o começo da mudança tão almejada por esta sociedade hipócrita, vestida de preconceitos e injusta, que acha que o atual modelo de civilização é o ideal.

SITES:

http://lailtonaraujo.blog.terra.com.br
http://lailtonaraujo.blig.ig.com.br/
http://www.recantodasletras.com.br/autores/lailtonaraujo

compartilhe

comentários feed

+ comentar
FILIPE MAMEDE
 

"Heródes não morreu, e hoje os dias estão piores". (...) "São frutos de um mal que floriu, num país que jamais repartiu".
O ser humando só pôde se organizar quando elegeu a vida humana como o bem mais precioso. Mas com o passar do tempo esse conceito se desfez. Voltamos em maior ou menor proporção aos tempos primais, uma animais disputavam por alimento e território. Enfim...
Um abraço.

FILIPE MAMEDE · Natal, RN 18/5/2007 16:39
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andre Pessego
 

Lailton, você como todos, ou quase, procura a resposta.
Todos nós, por charme, ostentação, ouvimos e repetimos, "um horror"!..., uma coisa dantesca... O maior horror de todos os tempos voi a descoberta e ocupação das Américas. E continua, "o" viver nas Américas... Acho que enquanto nao tiver uma sociedade, um povo americano... Parabens,

Andre Pessego · São Paulo, SP 20/5/2007 08:25
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Júlia Tavares
 

Lailton, muito pertinente a discussão por você levantada. Mas os objetivos do Overmundo (divulgar a produção cultural brasileira) estariam aqui levados em conta? Fiquei em dúvida. Abraço,
Júlia.

Júlia Tavares · Belo Horizonte, MG 22/5/2007 11:19
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
AZnº 666
 

A resposta é: QUE PAIS SÃO ESSES?
A MÁ EDUCAÇÃO é um MAL DO SECULO, e no Brasil esta no mesmo nivel de Iraque e CIA.

AZnº 666 · Rio de Janeiro, RJ 22/5/2007 12:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Zezito de Oliveira
 

Júlia,
A dúvida levantada por você procede. No entanto, o texto do Lailton levanta uma discussão que pode se ligar, ou linkar, com a outra face que é a necessidade de (re) construirmos uma cultura de paz..
No momento não disponho de endereços de linkssobre o assunto. Quem puder/quiser indicar fique a vontade.

Abraços,

Zezito de Oliveira · Aracaju, SE 23/5/2007 13:45
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
brigitte
 

A Paz é a gente que faz...As indagações levantadas é o que os educadores do Brasil fazem diariamente diante as misérias que vivenciam e a sociedade insiste em usar óculos escuro, pois pensar é perigoso...
Ótimo texto!

brigitte · Goiânia, GO 23/5/2007 22:42
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
bacamarte
 

Rapaz, é claro que Renato Russo não quis dizer isso. A sua análise não tem sustentação em nenhum verso dessa música, a sua afirmação de que ele teria usado dos indultos da arte pra errar o português não se repete em nenhuma outra música da Legião Urbana (uma coisa é certa: se a pessoa usa de errar, ela usa de novo) e além do mais esse primeiro parágrafo não serve de nada pro resto do texto, tira ele ou põe ele e dá na mesma. Nada mais que nariz de cera. Mas eu volto pra ler o resto mais tarde.

bacamarte · Santos, SP 24/5/2007 08:20
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Mestre Jeronimo - JC
 

"Heródes não morreu, e hoje os dias estão piores". (...)


Galera, se me permitem... o problema, se tal for o causo, nao eh judas, ou o herodes, pra mim, mas, depois de bem refletir, inteligencia me guia, 'meu guia' ( na gira.. !)... o problema, eh quem fala e nao toma uma atitude, e depois, fica dizendo que a 'culpa' (mea?) eh de quem aparece na foto, mas, na hra H, ficam todos, muitos, o mundo, calado... e Hitler, so pra outro ex, nao fazia o que fez, (quem fez -- quem calou e consentiu?) se a gente, tomasse uma atitude.

Falar eh facil... faz o que digo, Herodes... pois eh... poesia... quem nao morreu foi o povo judeu, e todos os que assinaram o termo, o jogo, que faz o 'justo' servir de banquete... --- o pai/mae~, que nao toma a acao, nao faz, pra sua propria redencao... entao...

Que pais, sao esses?

E que lugar eh esse... ?

Somos nois.. muita contradicao, na raca humana!

Nao adianta separar mais ainda o mundo, tentando voltar atras, pra reparar o que ja nao tem jeito, feito, o que por ex, ja que mencionou o Andre as Americas, na AU, por exemplo... o povo Aborigene, tem que olhar pra frente, e gingar na frente... senao... lei da selva, que aprendi com meu ao, escravo da era da borracha, e leu pai, filho desse e que me gerou carnalmente neste universo.. lei da selva, da MAE NATUREZA... quem julgar essa 'lei', acabe sem lei:

FORTE FICA... FRACO CAI!

por aih, sem lamentacoes desnecessarias.. vamos pegar no ferro (Iee Ogun!) pra mostrar na ACAO... iee Tupa~...

Os educadores, da raca humana... nois, pais e filhos... quem sabe faz agora, nao espera acontecer --*e aceita o que desconhece, a natureza, eh sabia... e sa~!

Sarava... eh dia de seo Oxala!

JC

Mestre Jeronimo - JC · Austrália , WW 24/8/2007 13:40
sua opinião: subir
Mestre Jeronimo - JC
 

Julia,

com licenca...

Os objetivos do Overmundo, se eh que vc pergunta, eu acredito, senao eu caio fora, eh que seve pra educar... ARTE, EH POLITICA, E SEM POLITICA, SEM VOTO... nao da pra ter objetivo que sirva pra producao musical, cultural, artistica do homem, que sirva pra algo que preste!

Lailton, eu acho que a tua 'poesia' ta boa, senao, eu nao teria essa vontade de compor junto.

Laroiee!

Iconoclast JC

Mestre Jeronimo - JC · Austrália , WW 24/8/2007 13:43
sua opinião: subir
LAILTON ARAÚJO
 


................................................

VOANDO COM AS ASAS DO TEMPO

( Lailton Araújo )

Já constavam nos antigos pergaminhos
Todos os escritos sobre a palavra amor
Amar o ser humano é amar toda a vida
Mesmo que os olhos céticos observem
Que o tempo viaja nos dias, meses, anos
E as páginas dos séculos virem milênios

Nós aprendemos os passos das estações
E vemos os pássaros esperando as flores
Se na primavera, as belas cores chegam
No inverno, o aconchego é bem maior...
É o outono que renovará o fruto doente
Com o calor do verão aquecendo a vida!

E brindemos com vinho um novo dia!
As novas safras das parreiras nos dirão
Se as nossas vidas foram renovadas...
Se as nossas metas foram alcançadas...
Os bons vinhos: são os mais velhos
A experiência vem dos erros e acertos

Abrace com calor quem tentou acertar
Mesmo errando, vale a pena a tentativa
Só alcançará os caminhos da harmonia
Quem passar pelas estradas da provação
Sabendo que a luz maior está no universo
Não se pode ter medo do vôo mais alto!

Grande abraço!

Lailton Araújo

...............................................

LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 6/9/2007 19:18
sua opinião: subir
LAILTON ARAÚJO
 


RUMOS CULTURAIS... FALTAM BÚSSOLAS

( Lailton Araújo )


Os navegantes do “Oceano Atlântico” tentam descobrir o segredo das tempestades, calmarias, ondas, marés e águas navegáveis, neste lado continental. Talvez não conheçam a geografia destes mares. A nação da análise é Brasil ou Brazil?


Estando em qualquer porto seguro, as naus dos descendentes lusitanos, franceses, ingleses e holandeses, caminham na escrita em 2007. São textos, poemas, letras e rascunhos. As criações literárias são livres! Não podem ser vinculadas aos interesses comerciais dos anunciantes nacionais ou internacionais. Muito menos: multinacionais. Sem quaisquer dúvidas: esse pedaço de chão (cagado e cuspido) pode precisar de uma revolução meio “dente por dente (x) nota por nota (x) letra por letra”. Por aqui existem poetas, compositores, letristas, músicos, fotógrafos e outros aprendizes sérios. É a maioria! A outra parte - pode ou não - está usando o lema: "tenho que me arrumá, senão, perco meu barquinho!” Desculpem a sinceridade! O mar já não é de marinheiro de primeira viagem! Quem não lembra do refrão: “Marinheiro, marinheiro (Marinheiro só)... Quem te ensinou a nadar... Ou foi o tombo do navio... Ou foi o balanço do mar...” (Bi Ribeiro/João Barone).


Muitas obras culturais - da antiga “Terra de Santa Cruz” - são originais. Aquelas tão comuns, massificadas, com a assinatura da mediocridade - ajudam ou não - no nascimento natural de uma concepção artística duvidosa, não crítica, que não recebeu crítica, e que jamais receberá crítica. Quem navega em tal mar poderá se afogar na monotonia; sonolento; em mar calmo. A viagem literária - às vezes - é previsível ou imprevisível. Depende da condução do capitão e marujos da embarcação. Como escrever sem colocar palavras ovais e frases triangulares? Aqui é América do Sul. O Caribe fica lá em cima! Se existem léguas ou milhas marítimas é uma questão de história? Qual é a praia ou litoral? Eles são de fora... “Eu não sou daqui (Marinheiro só)... Eu não tenho amor (Marinheiro só)... Eu sou da Bahia (Marinheiro só)... De São Salvador (Marinheiro só)...” (Adaptação de Caetano Veloso).


Entende-se que o objetivo é a meta necessária. O subjetivo lembra a arte. Chocar um ovo pode ser arte? Depende da ave! Ave César! Ave de rapina! Ave-da-avenida! Ave Maria! Quebram-se as formas! Rompem-se os conceitos e preconceitos! Talvez, aconteçam mudanças! As formações culturais das elites brasileiras soam como afronta ao simples, verdadeiro e genuíno. Será que os povos do Brasil sabem o que é cultura? Monteiro Lobato e Amacio Mazzaropi fazem falta!


Onde estão os artistas independentes? Será que não se afogaram nos patrocínios estatais do país? As MTV's diárias concorrem com as linguagens das TV’s digitais abertas! E haja amor, chavões, carrões e algumas bundas com silicone! É cultura “cult”, curtida, malhada, de melodias fáceis, harmonias baratas e letras esculachadas. Os brasileiros e brasileiras sentem tesão por bumba! É normal! São formas de mídia, comunicação, música, literatura e sacanagem - sobrevivendo - no mercado do MP4! As gravadoras tornaram-se gravadores caseiros e que computam prejuízos. Os novos direitos autorais dos que criam, já não são garantidos. A internet mutilou a criação do autor? “É a vida, é bonita e é bonita...” (Gonzaguinha).

Abraços.

Lailton Araújo


LAILTON ARAÚJO · São Paulo, SP 30/11/2007 23:03
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados