Rock é música de favelado

Pedro Caixa Preta
Robert, Mariana e Heberte: criadores do Faverock
1
Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG
16/4/2007 · 381 · 35
 

Tocar alto, contrariar expectativas e quebrar paradigmas: esse é o objetivo do Faverock. O movimento de bandas de periferia de Belo Horizonte é hoje um dos circuitos musicais mais expressivos e representativos da capital mineira. Tudo surgiu da ausência de um local para poder se apresentar na região do Aglomerado da Serra. A necessidade de subir no palco e ligar os amplificadores foi mais forte do que o conformismo.

Criado, organizado, tocado e divulgado pelos próprios artistas envolvidos, o Faverock é um exemplo de trabalho coletivo. “Geralmente responsabilizamos determinadas pessoas ou bandas por certas funções, de acordo com as demandas do movimento. Infelizmente nem sempre tudo dá certo, e quando isso ocorre nos reunimos, discutimos e redefinimos as coisas, tudo em conjunto”, afirma Mariana Zande, uma das cabeças do movimento e integrante da banda O Grito da Rosa.

É nas mostras realizadas anualmente que as bandas integrantes do movimento têm a oportunidade de tocar juntos e mostrar as suas músicas para o público. No início, em 1999, os eventos eram realizados com pequenos patrocinadores. A partir da 4ª e 5ª edição os shows passaram a ser organizados em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte. A partir desse ponto o trabalho começou a ficar mais conhecido e estabeleceu pontes com outros parceiros: a 6ª foi organizada junto com o Expresso Melodia, da Fundação Clóvis Salgado e a 7ª teve maior apoio da Ordem dos Músicos e do Fernando Rock Bar (onde o evento acabou acontecendo depois de a PBH não cumprir com o apoio que daria).

As dificuldades de manter uma banda e um movimento de rock independente são praticamente as mesmas em qualquer canto do país. E um importante fator facilitador também se repete nas diversas experiências: a internet. Por mais que isso já não seja mais novidade, essa é uma ferramenta que faz diferença para quem desenvolve um trabalho autoral e independente, não importando em qual região da cidade você mora. Graças às conexões locais e às digitais, as bandas do Faverock são conhecidas em diversas partes do Brasil e também em outros países. Grupos de outras cidades puderam conhecer o movimento e se interessaram em participar. Foi uma expansão não calculada e que eles ainda não sabem como administrar, um saudável descontrole: “Com a internet perdemos a dimensão de onde chega o nosso trabalho e às vezes nem temos o controle de quem estamos atingindo. É incrível ver o que criamos juntos, numa dimensão tão pequena, tomar tão grandes proporções”, explica Robert Frank, guitarrista/vocalista do Pêlos de Cachorro e também idealizador do projeto. A influência se dá também pelo caminho inverso. As referências musicais das bandas do Faverock são atualizadas pelo o que acontece no rock independente americano e britânico.

Embora seja bom lembrar que ainda não são muitas as pessoas que têm acesso à internet nas favelas, Robert garante que quem está conectado já passa por uma grande transformação em seu dia-a-dia. “O cara que faz filmes com sua câmera fotográfica digital, por paixão, sem nunca ter pensado em mandar para festivais ou alçar vôos mais altos, coloca seu vídeo no youtube e pessoas do mundo inteiro lhe mandam e-mails falando da profundidade de seu trabalho”, explica.


Esses contatos estabelecidos são importantes para não “guetificar” o que o Faverock realiza. Buscar constantemente pontos de diálogos com o que acontece no resto da cidade e estar aberto a intercâmbios artísticos é um processo natural para o movimento. Não é uma tarefa fácil definir o que é periferia e por isso não faz sentido pensar em algo hermético e impermeável. Conscientes disso, os organizadores realizam, desde a 3ª edição, os shows anuais entre as ruas Capivari e Alípio Goulart: no encontro entre o Aglomerado da Serra e o bairro que lhe dá nome, onde o centro esbarra com a periferia (e toma conhecimento do que por lá acontece), no lugar onde as fronteiras não fazem sentido.



------------------------------------------------------------

Confira algumas músicas das bandas integrantes do Faverock.

Carolina Diz

Distúrbio

Formes

Pêlos de Cachorro

Yvitu

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Simone Ventura
 

O contraste que vcs deram ao texto entre a dificuldade da banda atingir o objetivo e a sociedade em conhecer, ou até mesmo "aceitar" um rock diferente do que ela já ouviu e sair do rotineiro.
Boa sorte...e só para constar, o assunto de meu tcc é Cultura - Musica dentro dos veiculos de comunicação. (jornais) Que tipo de gênero musical os jornais abordam, qual não abordam e o porquê?
Abraços à todos!

Simone Ventura · Monte Alto, SP 13/4/2007 22:13
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
gobira^
 

Oi Sérgio. Conheci o pessoal do Pelos de Cachorro e Distúrbio nos Circuitos Culturais do Arena da Cultura e foi muito bom trabalhar com eles.
A Márcia Guerra (você conhece?) está terminando a sua tese de mestrado sobre os Pelos de Cachorro e a sua relação com a comunidade do Aglomerado da Serra e com o resto da cidade. Estive com ela recentemente no Aglomerado da Serra para fotografar as ruas, becos, casas, etc...
O seu texto, assim como o trabalho da Márcia, são oportunos e importantes para ajudar na desconstrução de estereótipos que estão arraigados na nossa sociedade.
Um grande abraço

gobira^ · Belo Horizonte, MG 14/4/2007 18:11
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

Olá, Gobira. Conheço a Márcia sim. Ela me ajudou a entrar em contato com o Robert e a Mariana. Eu já conhecia um pouco o trabalho do Faverock, mas foi legal poder conhecer um pouco mais.

Você tem essas fotos? Topa disponibilizar uma delas nesse texto meu? Agradeceria muito a sua contribuição. O que acha? Caso tope, mande algumas fotos para mim por email: overmundo.mg@gmail.com que eu as coloco aqui com os seus créditos.

abcs!

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 14/4/2007 18:17
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
gobira^
 

Topo sim sérgio, estou enviando um email para você. abraços

gobira^ · Belo Horizonte, MG 14/4/2007 19:19
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

Gobira, recebi as fotos. Muito obrigado. Escolherei algumas e postarei aqui.

abcs!

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 15/4/2007 00:27
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
gobira^
 

Ok Sérgio. Abraços.

gobira^ · Belo Horizonte, MG 15/4/2007 18:47
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Mario C.
 

É só em BH que chamamos favela de AGLOMERADO?
Acho engraçado como falamos sempre em aglomerado da serra e não favela da serra.

Mario C. · Belo Horizonte, MG 15/4/2007 18:50
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Fernando Mafra
 

Como sempre, grande texto Sérgio.

Fernando Mafra · São Paulo, SP 16/4/2007 20:07
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
FILIPE MAMEDE
 

Muito bacana essas fotos...abraço.

FILIPE MAMEDE · Natal, RN 16/4/2007 20:16
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andesson_Cavalcanti
 

Idéia de primeira qualidade!!! Tem muita coisa boa em Minas, muita mesmo...

Ao Mario C.: aqui em Natal 'tão chamando favela de loteamento tb (heheheh!!)

Andesson_Cavalcanti · Natal, RN 16/4/2007 20:42
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcus Assunção
 

A foto da Rua Sinfonia foi um achado.

Marcus Assunção · São João del Rei, MG 16/4/2007 21:40
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

Mérito do Gobira.

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 16/4/2007 23:13
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Darlan
 

Longa vida, pois, ao FAVEROCK.

Darlan · Belo Horizonte, MG 17/4/2007 03:21
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Jessyca. .maasfe.
 

Putz cara ...

Adorei !!!

Espero que outros grupos do Brasil e do Mundo sigam exemplos como esse .. a verdadeira essência da música esta nessas ações que a mídia sempre despreza e dificilmente são apoiadas pelas elites.

Vlew gente .. Sucesso!!!

Jessyca. .maasfe. · São Paulo, SP 17/4/2007 13:39
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Roberta Tum
 

Achei muito legal, a iniciativa, a forma como as coisas caminham, dividindo funções entre a banda... nota 10!

Roberta Tum · Palmas, TO 17/4/2007 15:50
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo V.
 

Muito do punk rock paulistano clássico veio da extrema periferia da cidade e do ABC. No Recife também surgiu um movimento bem interessante de bandas de favelas _a mais bem-sucedida delas foi o Devotos, que teve CD produzido pelo Dado Villa-Lobos. Há muito mais por aí, em todos os cantos do Brasil; a informação apenas precisa circular... Valeu pelo texto!

Marcelo V. · São Paulo, SP 17/4/2007 15:51
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Higor Assis
 

Quando as pessoas se unem ninguém pode para-las. Quando os governantes entenderem que, só todos juntos é que este país vai mudar, ai com certeza teremos mais espetáculos como estes.

Criação, vontade e imaginação - Poder para o Povo

Higor Assis · São Paulo, SP 17/4/2007 16:15
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Andre  Intruso
 

Muito bom!!

vai ai um rock de quem quer morar no mato !!!!! ou nao...

www.bandasdegaragem.com.br/intrusos

Ahh mas que inveja danada que eu tenho da onça
do ganso
do grilo
e do pato......
E daquele bando de bicho
Que ive no mato....
Eles naopagam conta nenhuma
Eles nao tiram nenhum extrato
E sequer se preocupam com transito
Eles nao comem no prato!!

Ahh mas que inveja danada que eu tenho
Da onça
do ganso
do grilo
e da foca
E do velho indio na oca
Que nao bebe coca...

Andre Intruso · Jaboatão dos Guararapes, PE 17/4/2007 16:41
sua opinião: subir
Labes, Marcelo
 

Parabéns longínquos!

Labes, Marcelo · Blumenau, SC 17/4/2007 23:23
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Guilherme Mattoso
 

muito bacana.... vemos os mesmos problemas em cidades tão diferentes, né!?

Guilherme Mattoso · Niterói, RJ 18/4/2007 08:24
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rejane Calazans
 

Sim, esse texto me lembro muito o Alto Zé do Pinho, de Recife. De onde saiu a Devotos que Marcelo Valletta se referiu acima.

Rejane Calazans · Rio de Janeiro, RJ 18/4/2007 16:55
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Senna
 

Show de bola, isso mostra que não há barrreiras para a cultura

Senna · Itu, SP 18/4/2007 16:59
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Mirko Hadal
 

Falae! Sou Mirko Hadal, baixistada banda VINGANÇA , do Rio de Janeiro (banda de Heavy Metal 80's). Vamos enriquecer a vida cultural do brasileiro! Afinal cultura não tem fronteiras, e os brasileiros também são muito bons no Rock! Qualquer coisa estamos aí, podem contar com agente! Voces acham agente no Orkut.
Abraços.

Mirko Hadal · Rio de Janeiro, RJ 19/4/2007 04:13
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Pedro Vianna
 

Muito duca Sérgio>
Talvez gostes disso: http://www.overmundo.com.br/banco/suite-206

Pedro Vianna · Belém, PA 19/4/2007 18:28
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
lubraga12
 

Muito legal!! nosso País esta necessitando urgentemente de iniciativas como estas...sucesso total!!Abraços..

lubraga12 · Aurora do Tocantins, TO 30/8/2007 15:23
sua opinião: subir
Loris Bastos
 

Muito bacana a idéia e o texto que vc escreveu sobre o projeto.. O Faverock está de parabéns!!
Muito sucesso ao projeto..

Loris Bastos · Montes Claros, MG 18/10/2007 21:55
sua opinião: subir
Daniel Sinis
 

linda iniciativa ..
isso mostra como a arte ainda vive e está em boa saúde ..
saudações .. força e paz ..
. . .

Daniel Sinis · Angra dos Reis, RJ 30/10/2007 03:35
sua opinião: subir
Bruno OP
 

Muito foda... sou de Ouro Preto e nunca tinha ouvido falar no faverock. Espero poder conferir a próxima edição.
Tenho uma banda independente, Cachorros Mortos: http://tramavirtual.uol.com.br/artista.jsp?id=48320
Rolava de bolar um intercâmbio...

Bruno OP · Ouro Preto, MG 7/11/2007 10:36
sua opinião: subir
veganito
 

Muuuuito Legal.. como faço para tocar também?

veganito · Belo Horizonte, MG 18/1/2008 16:40
sua opinião: subir
Manuh Morango
 

Aloha!

É incrível a dificuldade de se produzir música independente aqui em Minas. Existe, claro, isso também em outros estados, mas em Minas é, acredito, as proporções são bem maiores. Quando li a parte do apoio não cumprido e das dificuldades que as bandas têm de encontrar locais e eventos onde possam mostrar seu trabalho identifiquei pontos negativos idênticos aos nossos. É realmente muito complicado.
p.s.: Tô com um texto em edição pelas próximas 47 horas. Leia e diga o que achou.p.s.²: Tenho um fanzine impresso [UHU! fanzine] bimestral aqui em Montes Claros. Se quiser, pode me passar seu endereço que eu mandou alguns pra vocês.

=)

Manuh Morango · Montes Claros, MG 14/2/2008 16:35
sua opinião: subir
InDePeNdÊnCiA
 

Putz, que isso heim? Esse seu texto, Sérgio, é praticamente a história do rock independente, aqui ou ali, na favela ou na cidade grande, sempre os olhos da 'intelectualização', estarão a nos observar. Que bom que você sabe sabe falar bem pois, assim, nos tornamos nossos pais!!

InDePeNdÊnCiA · Belo Horizonte, MG 25/3/2008 17:59
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Thiago Nogueira Martins
 

Muito bom rever por aqui o pessoal do P. de cachorro... Nessa época de MP3 ainda costumo escutar o CD deles...

abs

Thiago Nogueira Martins · Salvador, BA 1/7/2008 01:37
sua opinião: subir
Natália Amorim
 

Boa Sorte ai. Axé. E o nome da banda então, O Grito da Rosa, achei lindo.

Beijaum

Natália Amorim · Rio de Janeiro, RJ 14/7/2008 21:03
sua opinião: subir
Alberto Nanet
 

Massa demais!
A galera da favela produz pra caramba por aqui pela Paraíba TBM!
Boto a maior fé!

Alberto Nanet · João Pessoa, PB 7/11/2008 13:36
sua opinião: subir
Sergio Rosa
 

Valeu, Alberto!

Seria espetacular poder ver alguma coisa sobre essa produção aí na Paraíba aqui no Overmundo!

abraço

Sergio Rosa · Belo Horizonte, MG 7/11/2008 14:11
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

Distúrbio: Heberte, Edirlei, Eduardo e Evandro. zoom
Distúrbio: Heberte, Edirlei, Eduardo e Evandro.
A ´quadrilha` Formes: Marcelo, Daniel, Luiz, Nenem, Fernando e Henrique zoom
A ´quadrilha` Formes: Marcelo, Daniel, Luiz, Nenem, Fernando e Henrique
O art rock do Pêlos de Cachorro. zoom
O art rock do Pêlos de Cachorro.
Bairro e favela da Serra zoom
Bairro e favela da Serra
No Aglomerado da Serra, a rua Sinfonia zoom
No Aglomerado da Serra, a rua Sinfonia
Lá do alto, o resto da cidade. zoom
Lá do alto, o resto da cidade.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados