Um Grito de independência ao rock.

1
PauloZab · Macapá, AP
15/1/2007 · 154 · 11
 

"Independência ou morte" bradou certa vez Dom Pedro I às margens do Rio Ipiranga. Alguns afirmam que o grito foi em nome da soberania nacional, que a partir daí a população brasileira teria maior liberdade para se auto gerir, longe do domínio português e europeu. É fato que pouca coisa mudou desde que o mesmo foi dado, mas este mesmo grito de independência continua sendo copiado em diversos âmbitos da cultura brasileira. Podemos verificar tal fato em novas ações que visam melhorar a troca de conhecimento e material entre seus agentes do Oiapoque ao Chuí que se unirão para bradar o Grito Rock Brasil: "Uma das maiores ações de rock independente do Brasil". São mais de 15 Estados e 20 cidades envolvidas na ação integrada permitindo que novos produtores, jornalistas, músicos e publico se envolvam em atividades que visem o engrandecimento da cena independente para mostrar mais uma vez o progressivo avanço da mesma, levando em consideração a realidade da cena em cada local.

Tendo em vista que o Grito Rock Brasil será realizado simultaneamente no período de 17 à 21 de fevereiro os produtores responsáveis pelo Grito em cada cidade estão trocando contatos a fim de que as mais de 200 bandas e 25.000 pessoas saibam o que está rolando em outras cidades, permitindo assim a circulação da cultura ligada ao entretenimento artístico-musical.

O Grito Rock é uma iniciativa do Espaço Cubo de Cuiabá, que realiza o Festival desde 2003. Foram três edições antes de a ação passar a ultrapassar as barreiras do Estado. Coordenado por Pablo Capilé, a iniciativa ganhou corpo e será um marco para a história do rock Nacional. Ele nos dá mais informações do que ta rolando:

“O Circuito Fora do Eixo tem conseguido auxiliar bastante na organização do cenário independente nacional, integrando cadeias produtivas em grandes redes conjuntas de trabalho e isso tem gerado conseqüências interessantíssimas para a economia desse segmento, potencializando a circulação das bandas, qualificando a tecnologia dos festivais, distribuindo produtos em maior escala. (...). O Grito Rock é mais um passo dado rumo à visualização dessa organização, e rumo à integração cada vez maior de cidades e estados que até então eram alijados das benesses estruturais do eixo. Sem dúvida o Grito Rock Brasil 2007 é a maior ação integrada e simultânea que eu tenho noticias no rock independente nacional, não há precedentes e tudo isso graças ao belo trabalho de bravos guerreiros dos mais distantes cantos do país.!”

De fato, o Grito Rock Brasil cresce a cada dia e chega a diversas cidades de lugares mais longínquos. Confira:

Centro-Oeste: Cuiabá (MT) e Goiânia (GO)
Nordeste: Natal (RN) e Recife (PE)
Norte: Belém (PA), Ji-Paraná (RO), Macapá (AP), Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC) e Vilhena (RO).
Sudeste: Belo Horizonte (MG), Jaú (SP), Mogi (SP), Rio Claro (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Uberlândia (MG).
Sul: Florianópolis (SC) e Londrina (PR)

Há matérias veiculadas à revista Veja, ao Jornal Folha de S. Paulo (dia 02/01) e a diversos sites, newsletters, blogs e comunidades no orkut, fazendo com que não só os mecanismos oficiais de comunicação virem seus olhos para a ação, mas também todo o exército de mídia independente que não param de enviar e-mails, postar tópicos nas comunidades orkut e fazer releases em suas ferramentas de mídia alternativa. A vantagem é que muito mais bandas e público da cena podem acompanhar melhor o processo, que é mais dinâmico e planejado, facilitando a ação coletiva. Tanto que podemos analisar a ação de alguns produtores em cidades envolvidas. Confira o processo em algumas:

Em Belém o Grito será organizado por Marcelo Damaso, da Dançum Se Rasgum produções. A expectativa é que o evento reúna 500 pessoas e 5 bandas no Mormaço bar. Eles ainda estão abertos às bandas que estarão vindo tocar nas proximidades para fazer o intercambio do festival.

Em Cuiabá, Pablo Capilé fala que a programação está quase completa e que nos próximos dias o Espaço Cubo estará divulgando o que vai rolar em 17, 18, 19 e 24 de fevereiro. Espera-se que o publico total seja de 2.400 pessoas (600 por dia) para prestigiar 30 bandas entre locais e convidadas.

Em Florianópolis, Luciano Vítos, produtor independente, avisa que o evento já tem data e local definido, será nos dias 16 e 17 e 19 de Fevereiro no Bar Drakkar (Lagoa da Conceição). Estima-se que o evento reunirá 15 bandas sendo 7 de floripa e 8 de outros Estados. A expectativa é que se reúna 1200 pessoas nos quatro dias de festa.

Em Goiânia está tudo pronto para as bandas se apresentarem no lendário Martin Cererê, no dia 17. Contará com bandas de Brasília, Mato Grosso, Tocantins, Minas, Rondônia, além de oito locais.

O Produtor Rafael, da banda Tatudikixuti, diz que em Ji Paraná (RO) a prefeitura se mostrou favorável ao festival e que em 17 de fevereiro vai aglutinar na cidade bandas locais e de cidades vizinhas (10 ao todo). Ele espera que com isso se consiga reunir um público tão bom quanto em outras programações, em torno de 5.000 pessoas.

Em Londrina (PR) a ONG CRL (Associação Cultural Rock Londrina) afirma que ainda está em processo de definição. O coletivo está discutindo para definir melhor os detalhes. Marcelo Domingues, da Braço Direito Produções, é uma das figuras responsáveis pelo evento e pede pra quem pensar em Rock em Londrina em Fevereiro que pense no Grito Rock.

Em Macapá, o Coletivo Palafita está em processo avançado para a realização do evento. Espera-se 14 bandas em dois dias de shows (18 e 19 de fevereiro) sendo 12 locais e 2 convidadas. A expectativa é que o evento reúna 1.200 pessoas na maior ação de Rock do Estado.

A DoSol Produções, em Natal, promete arrebentar neste festival que está previsto para os dias 20 e 21, quando vintes locais, entre elas, Allface, Dusouto, Agregados e Família do Rap, Zero8quatro, Rastafelling. Em torno disso e de muito mais se espera reunir 20.000 pessoas na Praça André de Albuquerque. Anderson Foca, produtor, afirma que ainda trará novidades nos próximos dias.

Giovanni Bruno da banda Coveiros afirma que em Porto Velho (RO) o Grito Rock reunirá 10 bandas sendo 8 locais, uma do interior do Estado e outra de outro Estado no Zé Bier dia 17 (sábado de carnaval). A expectativa é que 1000 pessoas participem do evento.

Formado basicamente pela equipe que trabalhou no festival Varadouro (maior festival de Rock Independente do Norte) o Grito Rock no Acre conta com os produtores Daniel Zen e Walquíria Raízer e pretende convidar uma banda de Porto Velho para tocar junto das 6 bandas locais.

Em processo avançado de produção Vivian Guilherme, do Festival de Rock Feminino, afirma que em Rio Claro (SP) tudo caminha para que seis bandas arrebentem no dia 17 ou 18 de fevereiro para 500 pessoas. Para mais informações acesse www.gritorockrc.blogger.com.br

No Rio de Janeiro a produção será assinada pelos produtores independentes Jô Rocha, da Cinnamon Produções, e Flávio Petit, da produção de Festival Plugado. Já se configurando um avanço da relação entre produtores do circuito, já que a parceria entre estes é inédita, o Grito Rock no Rio pretende reunir 20 bandas nos dias 17 e 18 de fevereiro. A expectativa é que o evento reúna 1.000 pessoas por dia.

Talles, do Festival Jambolada em Uberlância (MG) diz que ainda está aguardando os parceiros para o Grito, por enquanto a proposta é que o evento se realize nos dias 15 e 16 de fevereiro. Enquanto aguardam, eles estão fechando os contatos com as bandas e definindo local, que pode ser o Garage Bar (mesmo local onde ocorreu o Jambolada).

Em processo de negociação com a prefeitura de Vilhena (RO), Nettu Rogert, do Coletivo Contra Cultura, afirma que a idéia é reunir 8 bandas nos dias 18 e 19 de fevereiro. A estimativa de público é de 1200 pessoas.

O ano de 2007 promete muitas ações como esta. O Grito Rock Brasil ainda está em fase de construção pelo território nacional e, além da visibilidade que está ganhando e ainda ganhará, servirá como ponta de lança para ações mais consistentes no futuro, fazendo com que a cena nacional aumente consideravelmente. Através de suas listas de discussão os produtores do Grito debatem as propostas de mídia integrada, assim como a publicação da suas noticias no Site Nacional, que se propõe atualizar o que rola antes e depois do festival no endereço www.gritorock.com.br através da integração das assessorias de imprensa de cada cidade, este contará com a coordenação de Marielle Ramirez, da Imprensa EC. Ela nos explica melhor como o mesmo pretende funcionar e a viabilidade da proposta:

“E o bacana, Paulo, que com esses contatos estamos já discutindo a construção de uma rede mais sólida dos produtores de conteúdo em todo o país... Aquilo que discutimos esses dias. Cada produtor de conteúdo terá uma senha para conseguir atualizar o conteúdo de forma autônoma. Vou ficar na revisão dos trabalhos e na busca de informações daqueles que não tiverem conseguindo munir o site de informações regularmente, mas a idéia é que o site seja aberto a todos... Em prol da autonomia.”

Assim milhares de pessoas envolvidas no Grito não se perderão em algum lugar do país neste carnaval e nem ficarão à toa na vida pra ver as bandas passar.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Fernando Mafra
 

Muito interessante e super complexo. Só quero fazer uma correção Imperial, quem declarou a Independência foi Pedro I. Por isso I, o primeiro imperador do Brasil, antes ele era Pedro IV de Portugal. ;)

E dá-lhe rock!

Fernando Mafra · São Paulo, SP 11/1/2007 20:41
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marielle Ramires
 

perfect dear! vida longa ao circuito fora do eixo.

Marielle Ramires · Cuiabá, MT 12/1/2007 15:18
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo Torca
 

Como posso participar?

Marcelo Torca · Paulicéia, SP 14/1/2007 10:11
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Marcelo Torca
 

Descobri como posso participar. Estou promovendo o Festival de Músicas de Carnaval, onde por objetivo divulgar músicas com interpretações para um período: Carnaval, e isso significa que o Rock também é para ser divulgado. As regras estão em: http://www.marcelotorca.com/visualizar.php?idt=332689, e a audição poderá ser feita em www.marcelotorca.com/audios.php, onde já estão participando duas músicas de Daniel Cañueto(Argentina): Corazon Caprichoso e Cuando el Sol Está Rojo.
Também é possível organizar um evento deste porte em Paulicéia/SP, cidade onde moro, só que um pouco menor, em um dia. Gostaria de saber se poderia usar o nome do evento e qual o procedimento para realizar de acordo com as normas do Grito do Rock?

Marcelo Torca · Paulicéia, SP 14/1/2007 10:31
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
PauloZab
 

Marcelo, pode entrar em contato com o pessoal do Espaço Cubo: cuboplanejamento@gmail.com

Há braços!!!

PauloZab · Macapá, AP 15/1/2007 15:09
sua opinião: subir
Cebola
 

Perfeito, estarei no carnaval visitando a parentada depois vamos para o grito!

Cebola · Campo Grande, MS 16/1/2007 11:42
sua opinião: subir
dudavalle
 

OLAH O CARNINDIE AIH GENTE , RIFFA GUITARRA !!!
jah estou vendo bandas de rock em cima do trio eletrico !

dudavalle · Rio de Janeiro, RJ 17/1/2007 03:52
sua opinião: subir
dudavalle
 

OLHA O CARNAINDIE AIH GENTE RIFFA GUITARRA !!!

dudavalle · Rio de Janeiro, RJ 17/1/2007 03:53
sua opinião: subir
dudavalle
 

Obviamente poderiamos pensar em um veiculo mais baixo que possibilatasse mosh e stage diving :-))))

dudavalle · Rio de Janeiro, RJ 17/1/2007 05:06
sua opinião: subir
dudavalle
 

Alô Mauricio Pacheco e Pedro Dilita aonde estah aquele ônibus do Stereo Maracanã ? Estaciona ele em frente ao Cine Iris e vamo que vamo no CarnaIndie Carioca

dudavalle · Rio de Janeiro, RJ 17/1/2007 15:13
sua opinião: subir
Tacilda Aquino
 

Aumenta que isso aí é rock and roll.

Tacilda Aquino · Goiânia, GO 16/4/2007 15:20
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados