Um pacto para não pagarmos o pato

Autor desconhecido (por favor, não me processem...)
Desse jeito o "patinho" vai ficar milionário!
1
Rodolfo Bourbon · Recife, PE
4/12/2006 · 73 · 4
 

Como tinha prometido a algumas pessoas, aqui está o Manifesto Comunista Anti-Multiplex. É isso aí! Boicote aos ingressos abusivos! Por que pagar (aqui em Pernambuco, pelo menos) R$ 15,00 numa sessão, se podemos baixar as películas livremente pela internet? E quer saber? Assumo publicamente esta campanha.

Para começar, abrirei uma página na web, disponibilizando milhares de downloads. Depois, entrarei nos cinemas, um pouco antes do término das sessões, e contarei quem é o vilão (claro que eu não esquecerei o plano de fuga e o meu capacete). Simularei uma convulsão após comer a pipoca “jumbo” (outro absurdo!). Tenho tudo preparado. Aos poucos eu vou revelando a lista para os que quiserem seguir nesta luta.

Deixando um pouco esta revolução de lado, vejamos algumas verdades. O preço é muito alto para o poder aquisitivo da classe média brasileira. O que dirá das camadas mais desfavorecidas? Só para vocês terem uma idéia, vamos fazer algumas contas matemáticas.

Uma família de cinco pessoas (pai, mãe e três filhos) pagando dois ingressos de inteira e três de estudante, numa bela tarde de domingo. Só de entradas já se vão R$ 60,00. É claro que os “pimpolhos”, desconhecendo as taxas de juros, os impostos e a inflação, não deixarão de choramingar por doces, pipoca e refrigerante. No mínimo, mais R$ 25,00. Acrescentando o estacionamento e a gasolina, chegaremos ao incrível resultado de cem “mangos”.

Cem. Dá pra acreditar?! Sem condições. E isto em aproximadamente duas horas. Imagine se, depois de todo o investimento, o filme for ruim, a pipoca vir sem sal e você pegar um engarrafamento daqueles no trânsito? Uma saída para estes problemas são os circuitos alternativos de produções exibidos em diversos locais, como exemplo, o Cinema da Fundação. Começarei a freqüentar estes lugares. E será bom para mim, pois tenho certeza que lá encontrarei muitos adeptos das minhas idéias subversivas.

Mas, quer saber? Tem uns filmes chatos pra “caramba”. Aquela produção paquistanesa que fala sobre a essência da vida. Ou sobre como os aborígines fazem para sobreviver às tempestades na Austrália. Claro que é bom conhecer novas culturas e assistir algumas obras mais cult. Mas, às vezes, queremos ver Van Damme batendo em todo mundo ao redor, observar monstros, macacos gigantes. E isso só passa nos multiplex. O que fazer? Eu tenho uma solução. É simples... vamos protestar. Abaixo os preços abusivos dos cinemas! Boicote!

Vou terminar por aqui. Tenho umas “coisinhas” para fazer... deixa eu ir ali pegar meu capacete.

Rodolfo Bourbon

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Daniel Tocha
 

hehehe! parece absuro essa tática... mas creio que funciona... precisamos realmente fazer algo para acabar com toda esta palhaçada desse povo...

Daniel Tocha · Belo Horizonte, MG 3/12/2006 18:17
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Ilhandarilha
 

KKIKKK! Adorei a tática da pipoca jumbo!
Você fala a mais pura verdade: adoro as salas multiplex, mas os preços são realmente abusivos. Só vou nos dias de promoção. Aquele programinha de cinema e pipoca no domingo se tornou proibitivo pra família média brasileira.

Ilhandarilha · Vitória, ES 3/12/2006 20:33
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
maria anielly
 

Concordo em gênero, número e sifrões com o autor do texto. É um abuso termos que pagar tão caro por uma "superprodução". Sei que os custos são enormes para se produzir um bom filme, mas é necessário que o preço das entradas se enquadrem à realidade brasileira. Além da arte temos outras necessidades básicas das quais o salário mínimo não banca metade. Vou economizar para comprar meu CAPACETE!

maria anielly · Recife, PE 4/12/2006 13:36
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
romulob
 

Mano, o texto está bom. Só não vou me unir a ti nesta 'empreitada' porque não quero ser linchado pelos expectadores após contar a todos como o filme acaba antes do término da sessão. (Rômulo)

romulob · Recife, PE 10/12/2006 21:22
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter