Um senhor do Brasil...

divulgação
panfleto do filme
1
Roberto Maxwell · Japão , WW
9/5/2008 · 106 · 4
 

Personagem retratado no documentário Um Senhor do Brasil – Visitando Brasileiros No Japão é exemplo de vitalidade e interesse no mundo global

Teve gente que torceu o nariz quando eu falei que estava ajudando na legendando um documentário sobre um senhor japonês de 92 anos. As pessoas têm tanto medo da velhice que desprezam os idosos. Eu acho uma idiotice. Primeiro porque pessoas mais velhas podem não estar certas em tudo o que afirmam, algumas podem até ser conservadoras, mas nada disso tira delas uma coisa essencial: a experiência de vida. E mais, não é por que alguém chegou aos 90 e tal que acabou-se a vitalidade e a memória. Dependendo de quem estamos falando, há muito nonagenário dando de 100 e garotões como eu e você. Aliás, foi ao reconhecer num senhor de mais de 90 anos uma energia quase inacreditável que a diretora japonesa Nanako Kurihara decidiu produzir Um Senhor do Brasil – Visitando Brasileiros No Japão, seu segundo documentário.

Nanako conheceu o seu personagem, Ken'Ichi Konno, em sua primeira viagem internacional, no Brasil. ¨Conheci o sr. Konno através do meu pai¨, relembra ela. Isso foi nos idos dos anos 80. Tempos depois, a diretora foi estudar nos Estados Unidos, onde realizou seu primeiro filme, Looking For Fumiko (que ganhou o título internacional de Ripples Of Change e esteve na 2a. edição da Mostra Internacional do Filme Etnográfico, em 1994), um raro documentário sobre a situação da mulher no Japão. O filme recebeu prêmios e boas críticas e revelou uma documentarista promissora. Mas, os problemas pessoais tiraram Nanako do caminho do cinema. ¨Fiquei muito abalada com a morte do meu pai e não achei que fosse realizar outro filme¨, conta ela. Anos mais tarde, ao reencontrar o senhor Konno, desta vez no Japão, a diretora retomou o desejo de filmar.

A história de Ken'Ichi Konno não difere da grande maioria dos migrantes que partiram do Japão para a busca de uma vida melhor no Brasil. Filho de agricultores, Konno nasceu no centro do arquipélago japonês e partiu para Tóquio assim que se formou no ensino básico. Na capital, ele ingressou numa escola de colonização, onde fez um curso que lhe deu o direito de partir sozinho como migrante, algo que não era comum numa época na qual o governo queria despachar famílias para o exterior. (Aliás, as escolas de colonização são um capítulo interessante na história da migração.) A partida ocorreu em 1930. O senhor Konno fez diversos trabalhos no Brasil, ganhou e perdeu fortuna, dentre outras experiências que ele relata no documentário.

A primeira idéia de Nanako era fazer um filme sobre as memórias do senhor Konno. Porém, ao entrar no mundo de seu personagem, a documentarista descobriu uma série de panos de fundo que foram se tornando importantes para ela. ¨Eu não sabia nada sobre as estórias dos dekasseguis [imigrantes brasileiros no Japão]¨, conta ela que, teve o senhor Konno como cicerone nesse novo universo. ¨Os japoneses não entendem quem são essas pessoas com cara de japonesas e que são brasileiras. Por isso, achei importante contar essa história¨, revela Nanako.

A partir dessas novas informações, a diretora pensou em fazer, também, uma espécie de dossiê sobre os brasileiros no Japão. Porém, à medida que ia filmando seu objeto, sempre acompanhada do senhor Konno, os possíveis ¨dois¨ filmes da diretora foram se tornando um só. ¨Apesar de eu estar estudando português para me comunicar com os brasileiros, o senhor Konno sempre atuava como tradutor¨, conta Nanako. Daí a se tornar uma espécie de mestre-de-cerimônias do documentário foi um passo. O filme, ainda sem um formato definido, foi mesclando a estória pessoal de Ken'Ichi Konno com estórias das novas gerações de nipo-brasileiros, agora na terra de seus ancestrais. Em Um Senhor do Brasil – Visitando Brasileiros No Japão, o personagem Konno oscila entre a função de biografado e de entrevistador, criando uma dualidade interessante já que, ao mesmo tempo em que o senhor nos ajuda a conhecer melhor seus amigos brasileiros que vivem no Japão, revela-se a si próprio com muito mais propriedade do que nos momentos em que está sendo entrevistado. Em outras palavras, é como se ao entrevistar os demais, o personagem revelasse mais de si mesmo.

Um Senhor do Brasil – Visitando Brasileiros No Japão fez sua estréia na programação do Festival do Centenário da Imigração em Kobe que ocorreu de 12 a 27 de abril no Antigo Centro de Imigração da cidade. O local é um prédio datado do século passado, onde era feita a triagem dos migrantes que deixavam o país. A apresentação contou com mais de 200 espectadores, feito que surpreendeu a diretora.

No Brasil, o filme já tem estréia agendada: será no dia 11 de junho, na programação do projeto "Cinema No Bunkyo", da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo).

Adaptado do original publicado em Alternativa.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Higor Assis
 

Caramba que bacana hein Roberto. Muito legal essa idéia, muito mesmo. Vou procurar ver este documentário.

Higor Assis · São Paulo, SP 8/5/2008 12:11
sua opinião: subir
Roberto Maxwell
 

Bem bacana, Igor. E feito de forma completamente independente.

Um grande abraço e me conta o que achou depois.

Roberto Maxwell · Japão , WW 9/5/2008 01:53
sua opinião: subir
Saramar
 

Achei interessantíssimo.
Como sempre, porém, tenho que reclamar. Documentários e filems assim, raramente são vistos fora dos grnades centros. Uma pena.
Obrigada.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 9/5/2008 10:17
sua opinião: subir
Roberto Maxwell
 

Pois é, Saramar, é uma pena. Na verdade, o filme vai chegar para uma única exibição. Não entrará em cartaz.
Mas, sabe, por isso que o circuito de cineclubes está se fortalecendo. As pessoas se cansaram de ver o que está nos cinemas e estão se organizando elas mesmas para exibir o que querem ver. Neste sentido, vc tb pode exibir.

Abração

Roberto Maxwell · Japão , WW 9/5/2008 10:28
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados