Você não pode escapar do SHIKO

Divulgação
1
Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB
8/11/2006 · 166 · 21
 

"As vacas ainda não passaram por aqui hj. Elas passam todo dia a essa hora." Era fim de tarde no apartamento no bairro do Bessa de Francisco Leite, 30, mais conhecido como Shiko. "Quer um café? Isso aqui tá uma bagunça, ando meio sem tempo e o cara que ficou de fazer a limpeza não apareceu!". Shiko, como o próprio apelido remete é um cara assim, simples, direto, preguiçoso, segundo ele mesmo, gosta muito de se divertir e tem um talento que impressiona pela despretensão e que parece evoluir a cada dia.

HE-MAN

Ele não lembra de uma fase na vida dele em que não gostasse de desenhar, mas a primeira vez em que achou que um desenho tinha ficado realmente bom foi um he-man, ainda na infância. "Se achando" levou pro colégio pra mostrar aos amigos. Ainda em Patos ele começou a desenhar com um grupo de amigos. "Eram uns cinco ou seis dos quais eu era o pior. Hoje eles viraram burocratas, farmacêuticos,... só o Alano virou tatuador. Mas ele é doido mesmo, de remédio", diz isso e advinha? Ri.

Patos

Ele é natural da cidade Patos, localizada no sertão do Estado da Paraíba, conhecida pelo clima muito quente. Quinto filho de uma total de seis, ele conta que saiu de Patos quando o grupo de teatro do qual fazia parte ganhou um festival e entre os prêmios estavam passagens para João Pessoa. Na época, ele trabalhava para uma serigrafia, fazendo ilustração e artes. "Sempre fui o doido da família. Descobri que a minha não era estudar desde muito cedo. Pra você ter uma idéia, eu terminei o segundo grau junto com meu irmão caçula", ele ri. "Antes disso eu havia saído de casa pra tentar algo em Brasília. Fiquei na casa dos meus tios que moram lá. Mas, aquela coisa, meu tio é funcionário público e eu voltava da escola com os cabeludos, tatuados e gostava muito de sair pra farra. Ele me dizia: não pode ser assim, meu filho!", ele ri mais uma vez.

"Nessa época eu cheguei a fazer um trampo prum cara ilustrando dois livros, que até onde eu sei, nunca foram publicados. Não é preciso dizer que por essas e outras voltei pra Patos até a saída definitiva para João Pessoa".

Em João Pessoa ele ficou uns dias na casa de uma irmã. Não demorou muito tempo por lá, logo conheceu Larissa, uma namorada com quem foi morar na casa que logo depois seria batizada de Rock House. Lá ele aprendeu o sentido de coletividade. A Rock House virou ponto de encontro de desencanados. "Na Rock House eu conheci Bill", um futuro parceiro de criação. "Larissa foi ao Festival de Areia e conheceu uma galera. Um desses caras era Bill, que três meses depois estava morando lá na casa". Iniciou-se aí uma parceria de alguém que gostava de escrever com alguém que gostava de desenhar.

"Não que o meu texto seja execrável, mas Bill faz o que quer com a palavra, põe pra cá, tira dali e consegue associar um monte de idéias. Ele tem o dom e nosso universo se afina muito". Essa parceria viria a vingar e daria um bom fruto do qual falaremos
mais tarde.

SHIKO

De onde vem o nome Shiko com "S" e "k"? "Sempre gostei de ler Quadrinhos, meu preferido era o CONAN, ele era ladrão, biriteiro, andava com as putas e matava mesmo, torava no meio", gargalha. "Um dia estava lendo um mangá clássico de samurai e, durante um combate, um deles saca a espada e com um golpe violento corta o pescoço do seu adversário e fala: ninguém escapa do meu shiko. Lá em baixo tinha uma nota do autor explicando que shiko é o termo que define o alcance da lâmina do samurai. Eu pensei, é isso! Depois descobri que alguns artistas japoneses também utilizam esse nome, mas nenhum deles se chama Francisco", desnecessário dizer que ele riu.

Artes Plásticas

Foi no Colégio Estadual Liceu Paraibano que ele teve o primeiro contato com pincéis e telas. "Um professor de artes reservou uma sala para ensinar os alunos que se interessassem. Como o material era cedido gratuitamente pela Secretaria de Educação a gente recebia tinta lavável pra pintar. Aquela de pintar parede", ele ri. "Acho que essa é uma das grandes diferenças do meu trabalho com telas, eu estou muito mais para artistas de rua, marginal, que para aquela linguagem de escola de pintura. Outro ponto importante é que ao contrário da maioria dos artistas plásticos não tenho essa pretensão de criar linguagem nenhuma, criar conceitos, não! Me interessa muito mais como uma tinta funciona em determinado tipo de material, seja ele papel, tecido ou parede. Gosto daqueles artistas que pintam putas telas em muros de terrenos baldios que não podem ser vendidos. A pintura vai ter efeito nas pessoas que passarem ali e enquanto ela resistir ao tempo. Ela tem um fim, cumpriu sua função. Até porque esses espaços públicos de rua só são permitidos para publicidade e pra política. Gosto da idéia de chegar lá e se instalar, e isso é crime!", ele ri mais uma vez.

Técnica

A primeira vez que vi algo desenhado por Shiko foi na Rock House em algum momento em 2002 ou 2003 numa das famosas festas no local, que o vizinho do lado odiava porque virava noites. Larissa, então namorada de Shiko, estava com um número do Marginal Zine. Fiquei impressionado com o estilo de Shiko e perguntei de onde era o zine. "De Shiko, meu namorado, ele é de Patos". Fiquei tão impressionado que quis comprar na hora. Ela me disse que não podia só tinha aquele exemplar. "Ele faz poucos". Quis saber se ela tinha os outros números. "Acho que não, ele faz poucos". Disse a ela que precisavam fazer mais, o material era muito bom.

Tempos depois voltamos a nos encontrar, por sugestão de amigos ele desenhou o story board de um clipe de uma banda que tocava. O clipe daquela música não saiu, mas o story board tinha o traço dele despretensioso mas com uma aura impressionante de um universo que tem como característica suas principais referências visuais, musicais e literárias. "O desenho não evolui sozinho! Enquanto a técnica só melhora com a prática, o referencial para o traço melhora à medida que melhora o que você lê, a música que você ouve, os filmes que você vê". Sábias palavras.

Prêmios

Nunca soube bem como andava a carreira dele, acho até que ele nem pensa muito nela, com diretrizes e objetivos a realizar, mas soube um dia que foi homenageado com um prêmio "hours Concours", numa mostra de artes no FENART, um dos maiores festivais do Estado. "Achei muito engraçada essa história. Sempre me inscrevi para o Salão Municipal de Artes e nunca havia sido selecionado. De repente, eu me inscrevo para a mostrado FENART e ganho logo o prêmio maior, aquele dado ao cara que está acima do nível dos outros participantes. Não entendi nada e pra finalizar acabaram roubando meu trabalho da mostra. Acho que me deram o prêmio como pagamento", gargalha. "Não fui atrás, é um festival muito popular organizado por pessoas que conheço, onde circunda muita gente. E por outro lado que bom que tem alguém que quis correr esse risco para ter um quadro meu", desta vez ele não ri. "Ah, ganhei também dois prêmios numa mostra internacional".

Blue Note

O projeto do Blue Note, o livro que ele lançou com mais de cem páginas todo em linguagem de quadrinhos, nasceu ainda na Rock House. "Eu dei uma idéia a Bill pra ele escrever um texto. Bill é daqueles caras que tem a manha das citações, é uma cara que escreve todo dia. Um dia ele me entregou uns textos. Comecei a desenhar aquilo e um tempo depois a gente foi assisitir a "Quero ser John Malkovic". Putz, tinha muita coisa que de uma maneira ou de outra estava relacionada aquele roteiro. Rasgamos tudo e resolvemos começar do zero.

"Nessa fase Bill acabou seu namoro com Cris e resolveu voltar para Rio Tinto, sua cidade natal. Ficou um tempo lá, isolado, e um dia ele me entregou 20 páginas de textos totalmente desconexos, que ele escreveu nesse período em que passou recluso em Rio Tinto. Dei uma arrumada naquilo e comecei a desenhar. Retornei pra ele ver como tinha ficado e ele alterou tudo de novo... O resultado é que agora temos uma história totalmente invertida, onde muitas vezes pode-se achar que as coisas não fazem sentido", ri.

"A história do Blue Note, como tudo o que desenho e pinto, tem muito da minha hstória pessoal, muito das minhas referências de filmes, música e livros que leio. O Narrador da história é uma espécie de alter ego de Bill. A imagem dele mesmo está no personagem do barman. A história está cheia de personagens que vivem histórias pessoais que se interligam no bar que frenqüentam. Uma das coisas engraçadas nesse projeto é que quando falei com Bill sobre colocar o projeto do livro pra ser impresso com apoio de uma lei estadual de incentivo a cultura, ele resistiu. Disse que não concordava com apoio de verba pública pra tocar um projeto pessoal. Depois expliquei pra ele que dentro do projeto não visávamos especificamente grana e sim ver esse projeto finalizado com uma boa qualidade. Ele acabou engolindo", acende um cigarro.

RG

Uma das maiores lendas sobre Shiko é que ele não tinha nem RG há bem pouco tempo. "Quando vim morar aqui eu já estava sem RG porque tinha perdido em Patos e não tinha tirado novamente. Em João Pessoa, resolvi tirar e perdi de novo. Esqueci, deixei pra lá, passei muito tempo sem RG , sem CPF e o serviço militar nunca viu minha cara".

"E aquele café, vai querer?".

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Thiago Camelo
 

O mais legal é que já houve uma matéria aqui no Overmundo sobre o Shiko feita pela Carolina Morena Vilar, mas a abordagem foi bem diferente. Os dois textos acabam se complementando. A outra matéria está nesse link. Vale a pena ler.

Thiago Camelo · Rio de Janeiro, RJ 6/11/2006 17:57
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rodrigo Biguá
 

Também me chamou a atenção essa questão das diferentes abordagens. Bacana.

Rodrigo Biguá · Rio de Janeiro, RJ 8/11/2006 16:20
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Claudiocareca
 

Verdade! Quantas facetas nos reserva o Shiko, hein?! Muito bom!!

Claudiocareca · Cuiabá, MT 8/11/2006 18:08
sua opinião: subir
Claudiocareca
 

Os desenhos são deliciosos...

Claudiocareca · Cuiabá, MT 8/11/2006 18:10
sua opinião: subir
Carolina Morena Vilar
 

Shiko é uma figura mesmo.
Engraçado falar do Marginal Zine... Ainda hoje é lenda e ainda hoje pouca gente tem. Se você pedir ele diz que tira uma cópia, mas essa cópia demora, viu?! A minha mesmo nunca chegou.
Como o Rodrigo falou, as difentes abordagens e também as diferentes formas que ele trabalha chamam muito a atenção, o cara faz de tudo nessa área. Grande Shiko!

Carolina Morena Vilar · João Pessoa, PB 9/11/2006 13:45
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
memorize me
 

o nome do autor não é Biu? e Blue Note ainda não está pra ser lançado?

memorize me · Algodão de Jandaíra, PB 16/11/2006 16:52
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
memorize me
 

o nome do autor não é Biu? e Blue Note ainda não está pra ser lançado?

memorize me · Algodão de Jandaíra, PB 16/11/2006 16:52
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Edmundo Nascimento
 

Se o nome dele se escreve Biu, naum sei realmente, o fonema eh o msm.. mas ele eh um careca, gente boa, q usa um oculos de armacaum grossa, eh formado em farmacia e mora atualmente em Brasilia. Qto ao lancamento estava previsto pra maio deste ano, segundo o proprio Shiko, data esta posterior a data q a materia foi escrita. Portanto se o livro naum foi lancado, soh lamento, tive oportunidae de ver os desenhos finalizados e estou curioso pra ve-lo impresso. Obg e abrc...

Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB 17/11/2006 23:33
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
memorize me
 

olha, edmundo, falei porque... ah, porque faz uma puta diferença. bill é muito, muito diferente de biu, como shiko de chico. e o fonema é o msm. e outra, se a data que a matéria foi feita foi não sei quando, ok. mas a publicação foi agora dia 8 de novembro e as informações podem ser beeem diferentes agora. não quis ofender nem nada, mas é bom que as informações de uma matéria sejam boas, coerentes, atuais... ou me engano? obg e abraço pra vc também, cara.

memorize me · Algodão de Jandaíra, PB 19/11/2006 22:17
2 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Sarah Falcão
 

a sua matéria junto com a da carol morena dariam uma ótima matéria de jornal de domingo. elas se complementam e mostram uma grande paixão pelo trabalho (e pessoa) do shiko. =]

Sarah Falcão · João Pessoa, PB 20/11/2006 18:21
sua opinião: subir
Edmundo Nascimento
 

Vc estah certissima.. baby(minha conterranea).. apenas respondi com bom humor.. eh q realmente naum sei.. e naum fui eu q postei a materia.. e sim um dos editores.. naum estou no pais.. por isso naum sabia em q data seria postada.. td bem ?... Amigo, amigo... desculpe pelo meu humor um tanto.. corrosivo.. vindo escola do punk rock e da estrada do roquenrou (rock and roll)... Bj e obg pela colaboracaum...

Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB 25/11/2006 19:33
sua opinião: subir
Ana CC
 

para falar de vida pessoal, vamos acrescentar alguns detalhes nesta história: Biu terminou com Cris porque ela estava tendo um caso com Shiko. Agora Cris termina com Shiko porque ele estava tendo um caso de anos com...
Garoto fiel, esse.

Ana CC · São Paulo, SP 26/11/2006 16:31
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
biu
 

"gente-boa" meu cu. E as vacas, chico, já passaram? Abanando o rabo, espantando as moscas?

biu · Brasília, DF 27/11/2006 13:45
3 pessoas acharam útil · sua opinião: subir
Edmundo Nascimento
 

Biu(ll), td bem por BSB ? Saudades dessa sua peculiar classe e gentileza cultivada em Rio Tinto e nas festas do DECOM.... hahahaha... as vacas latem e a caravana passa.. me dah meu copo..!

Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB 28/11/2006 04:30
sua opinião: subir
Roberta AR
 

Poxa vida... Pontuar um texto com as relações afetivas do “personagem” é sempre um risco, a leitura se volta quase sempre para o tom de coluna social e a informação perde com isso.

Roberta AR · Brasília, DF 28/11/2006 14:37
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Rá
 

A galera são foda!Que conversa de ficar descutindo os egos e as intimidades em site de internet.Shiko é uma grande artista em plena evolução e mutação e , Biu,que garanto que não faz questão entre ser chamdo de bill ou biu,aliás biucomu é seu nick,porém para referenciar mesmo é bom dizer biu.Biu é um profissional e é um escritor.Todos de grande valor certamente.Ao pessoal,e ao mundo ,Edmundo que me desculpe,não interessam as particularidades e nem tão pouco as intimidades.Ana Balela,meu bem vá cuidar na vida!Biu,Roberta,Shiko,Larissa,Boy,Cris,Tiago Pena,Carlinhos,A galera da Rock House(tirando os invejosos e parasitas),Ana Bárbara,Serguei,Ricardo freeFly ,Ricardo da feirinha,Alex Madureira,,Fá,Roberio,Manu,Java,Cabral,Eduardo e Astrid,e tantas outros amigos são todos gente boa e grandes seres humanos que lutam todos os dias para continuar vivendo e morrendo de amor,evoluindo e acionando o point de mutation para justamente não ficarem perdendo tempo com pequenices.Não importam o que o mundo e a mídia digam adoro todos vocês.Se Deus quiser estarei dia 15 de dezembro em JP,para o lançamento do livro,que as energias positivas e as emanações de sorte e felicidade continuem sorrindo para todos vocês.Abraço,Rá!

· Recife, PE 3/12/2006 17:13
sua opinião: subir
Edmundo Nascimento
 

Dia 15 ? P... juro q queria estar aih pra garantir o meu... enfim, pelo menos foi lancado.... Roberta(q se naum me engano e esposa de Biu[l]), esse site permite q os autores se envolvam com o tema, ateh pq, como site colaborativo existe uma certa liberdade para se escrever da maneira q quiser sobre o tema pelo qual se interessar... creio eu... mas se tivesse uma coluna social soh ia falar de gente q naum tah nem aih para os formatos, para as regras, para as leis, para....para justificativas....

Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB 4/12/2006 04:27
sua opinião: subir
jjLeandro
 

Feliz Natal, mano
http://jjleandro.blog.terra.com.br/
http:fotolog.terra.com.br/jjleandro60

jjLeandro · Araguaína, TO 24/12/2006 12:37
sua opinião: subir
verdeee
 

muito foda.
eu ahah me indentifiquei com os documentos.tbm nao tenho alguns.

verdeee · João Pessoa, PB 28/4/2007 20:07
sua opinião: subir
Mama Edie
 

Shiko meu querido, vc nasceu aari, borrado astísta, não plástico, mais corrosívo e observador.
Esse esta apenas começando, é o que mais me assusta, pois não tem a mínima noção de onde esse ai vai parar, é esporro nato.
Sim, aproveitando e ...... vc deveria fazer um curta sobre o quadrinho .. Da brisa ... a menina múmia .. :)
heheh que por sinal, só eu tenho. Vale se gloriar heheh
By GiGi-karla

Mama Edie · Aparecida, PB 29/4/2007 07:35
sua opinião: subir
r a f a e l a
 

ú.ù

esse é meu tiio.. x)
graande tio shiko. há mais de 10 anos que peço um quadro e..nada!
--'
mas ta valendoo..
falou que eu escrevia umas historinhas pra ele quando era menor e disse que ia fazer um livro com elas oO
e até hoje..nada!
hehehe.
Mas msm assim.. ELE É O CARA! =)

=*

r a f a e l a · João Pessoa, PB 3/7/2007 18:41
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados