Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

ADOLESCER (POESIA)

1
Paulo Esdras · Brumado, BA
23/11/2007 · 176 · 28
 

Sou tão forte e tão imbatível!
Sinto-me estranho e fraco.
Posso mudar o mundo! Que saco,
prefiro dormir ou ver um vídeo.

Sinto-me leve, tão leve que posso voar,
Mas minhas pernas longas me fazem tropeçar,
Com meus braços grandes e minhas espinhas,
Masturbo-me no banheiro olhando as vizinhas.

Sou criança para meus pais e adulto pra minha turma.
Em casa: brinco, jogo bola, sou infante.
Fora: sou o Homem, macho dominante.

Olho o espelho e ainda não sei refletir quem sou...
Agonia que logo passará pois, descobrirei:
Nunca realmente saberei.

compartilhe



informações

Autoria
Paulo Esdras
Downloads
276 downloads

comentários feed

+ comentar
Rubenio Marcelo
 

Paulo,
Um poema estilo soneto muito forte e verdadeiro.
Gostei do seu Adolescer...

abraço fraterno,

Rubenio Marcelo · Campo Grande, MS 21/11/2007 18:59
sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

"Olho o espelho e ainda não sei refletir quem sou
Agonia que logo passará pois descobrirei:
Nunca realmente saberei."
Como disse Rubênio, absolutamente verdadeiro. Muitos dos nossos questionamentos de adolescentes jamais serão respondidos...
abçs.

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 21/11/2007 19:11
sua opinião: subir
Saramar
 

Paulo, fiquei emocionada com seu belo soneto porque, como disse, todos já passamos por isso e hoje, quantas vezes não somos ainda adolescentes?
Acredito quenada morre dentro de nós: a criança, o jovem inseguro e dono do mundo, tudo, todas as etapas da vida que nos compõem são nossas faces e, por isso, "nunca saberei" qual delas é a mais forte e quando.

Gostei imensamente. Voltarei.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 21/11/2007 19:26
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Paulo. Soneto impecável, retratando uma fase , uma mudança brusca, mas como disse Saramar, somos crianças, somos jovens, depende de olhar o mundo mais levemente...Parabens. Abçs.

Cintia Thome · São Paulo, SP 21/11/2007 19:57
sua opinião: subir
Marcos Paulo Carlito
 

Quando a gente pensa que entendeu tudo, vem a vida e muda tudo de lugar, apresentando novas perguntas. É o caminho da eternidade...

Marcos Paulo Carlito · , MS 21/11/2007 20:04
sua opinião: subir
carlos magno
 

Gostei muito do teu poema, Meus sinceros aplausos e abraços.
Carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 21/11/2007 20:06
sua opinião: subir
Lígia Saavedra
 

Paulo, só não entendi melhor porque sou menina e essa de "ir..no banheiro", nunca fiz. Demais estou convicta que descreveste direitinho essa coisa horrorosa que é adolescer e ninguém nos entender.
Bjs

Lígia Saavedra · Ananindeua, PA 21/11/2007 20:21
sua opinião: subir
Paulo Apolonio
 

Cara, você é uam honda.rsrsrsrrs
Já fui muito ao banheiro. rsrsrsrsr
Muito bom mesmo.
Abração

Paulo Apolonio · Salvador, BA 21/11/2007 22:52
sua opinião: subir
ILZE SOARES
 

Paulo,

Essa de Lígia foi ótima - rsrsrs - fica complicado mesmo pra nós "meninas" entendermos certas coisas dos "meninos". Mas, quanto ao poema, está muito bem elaborado, condiz com o processo de adolescência, essa coisa meio perdida, meio de levantar e cair... é por aí.
Seu texto poético está muito bem idealizado e estruturado. Mandei e-mail para vc falando o que achei necessário de correções. Espero que acate.
Mas, no geral, seu poema está muito bom.

Parabéns!
Bjos

ILZE SOARES · Salvador, BA 21/11/2007 22:56
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
victorvapf
 

Paulo, voce falou e disse, com muita propriedade esta passagem! Grande poeta, grande inspiracao...

victorvapf · Belo Horizonte, MG 21/11/2007 23:05
sua opinião: subir
Branca Pires
 

Verdades em poesias, para essa idade tão bonita, mas incômoda ao mesmo tempo. Se por um lado não é mais criança, por outro não é adulto.
Cruéis dilemas...
Grande abraço

Branca Pires · Aracaju, SE 22/11/2007 01:20
sua opinião: subir
Lili_Beth*
 

Querido Paulo:

Bela (des)coberta!
Já é um grande passo nessa dor de crescer, mas fiques tranqüilo que a natureza é sábia, sem pressa e sem medo de ser feliz...
Vou te contar um segredo, dos mais belos, com certeza: As meninas crescem e tornam-se mulheres. Os meninos crescem e permanecem meninos. Entenda isso como o belo do ser_Ser.
Lindo teu texto!

Beijos_Meus*
*

VO(L)TAREI!

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 22/11/2007 06:07
sua opinião: subir
Paulo Esdras
 

Obrigado a todos pela presença! Branca, Victor, Paulo, Carlos, Carlito, Nydia, Rubênio... Ilze, li o e-mail e acatei algumas alterações sugeridas. Respondi por e-mail. Muitíssimo obrigado!

Saramar e Cintia, fico honrado pela leitura.

Lili, na verdade já passei por esta fase faz tempo! rsrs Mas, que bom que sentiu a verdade dos versos. O que falou, sobre os meninos crescerem e permanecerem meninos, é a mais pura verdade.

Lígia, rsrs não comentarei.

Abs!

Paulo Esdras · Brumado, BA 22/11/2007 10:46
sua opinião: subir
Adriana Costa
 

Adolescer... Adolescência... Aborrescência...
Eita período complicado! É uma fase encantadora, mas cheia de tormentos. Absolutamente contraditória, onde começamos a reconhecer um mundo maior ao redor, enquanto ele parecia ser apenas a extensão das nossas dúvidas, sofrimentos, mudanças físicas, primeiros amores etc.
Parabéns pelo poema, Paulo!
Flores @>--

Adriana Costa · Brasília, DF 22/11/2007 11:52
sua opinião: subir
Roberta Tum
 

Paulo, lendo estes versos:
"Olho o espelho e ainda não sei refletir quem sou...
Agonia que logo passará pois, descobrirei:
Nunca realmente saberei"...
concluo: nem vc, nem ninguém, mas seguiremos procurando.
Abraço!

Roberta Tum · Palmas, TO 23/11/2007 10:50
sua opinião: subir
Carlos ETC
 

Muito bom, Paulo!
Ótimo retrato da fase aborrecora... mas uma fase espetacular!
Abraço!
http://interludios.blogspot.com

Carlos ETC · Salvador, BA 23/11/2007 12:22
sua opinião: subir
azuirfilho
 

Paulo Amigo.
Um Trabalho muito bom e em bom lugar.
Parabéns e abracáo

azuirfilho · Campinas, SP 23/11/2007 15:08
sua opinião: subir
ILZE SOARES
 

vim me fazer presente, votado.
Parabéns mais uma vez!

bjos

ILZE SOARES · Salvador, BA 23/11/2007 18:45
sua opinião: subir
Branca Pires
 

Votado!
bjs

Branca Pires · Aracaju, SE 23/11/2007 18:52
sua opinião: subir
Cintia Thome
 

Queria adolescer...adolescer...e morrer assim como sou...(rs)
Lindo.
bjus

Cintia Thome · São Paulo, SP 23/11/2007 18:52
sua opinião: subir
Nydia Bonetti
 

Vim reler... Tão lindo.
Votado.
bjs.

Nydia Bonetti · Piracaia, SP 23/11/2007 19:00
sua opinião: subir
Marcos Paulo Carlito
 

Nunca diga nunca.

Marcos Paulo Carlito · , MS 23/11/2007 19:24
sua opinião: subir
azuirfilho
 


Paulo Esdra poeta do Cotidiano.
Exprime o diaa dia.
Desde a pequenés até a imensidáo.
Parabéns por seu trabalho estar exprimindo a realidade do Vazio e do nunca.
Nota 10 de merecimento expressivo.
Abrção

azuirfilho · Campinas, SP 23/11/2007 20:58
sua opinião: subir
carlos magno
 

Olha o voto aí meu amigo.
Abraços.
carlos Magno.

carlos magno · Rio de Janeiro, RJ 23/11/2007 23:06
sua opinião: subir
Marcelo Bretton
 

PJ,
Perdoe a minha falta de tempo (moeda tão cara nesses dias para mim) para votar e comentar. Mas cá estou eu na hora do recreio:
Essa época de mutações internas e externas, dos pêlos que nos sobem à superfície da pele, das comichões estranhas, da explosão hormonal que sacodem as nossas inquietações, tudo isso foi muito bem costurado no seu soneto. Percebo o cuidado da afirmação tão típica da insegurança dessa faixa etária, e o desfecho maduro e consciente sobre a descoberta de que não fomos (na adolescência) tão infalíveis assim. Parabéns mais uma vez e um abs do amigo.

Marcelo Bretton · São Paulo, SP 24/11/2007 09:06
sua opinião: subir
Lili_Beth*
 

Querido Menino_Paulo:

VO(L)TEI!

Beijos_Meus*
*

Lili_Beth* · Rio de Janeiro, RJ 24/11/2007 10:07
sua opinião: subir
Noelio Mello
 

Paulo.
A vida, seus mistérios e segredos, quem poderá descobrir tantas interrogações?
Belo poema, parceiro.
Abraços
Noélio

Noelio Mello · Belém, PA 24/11/2007 10:12
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Paulo,
desculpe-me a demora, ando superocupado, mas valeu ter vindo. Bonito soneto. Votado, parabéns.
Abraços.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 26/11/2007 16:44
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 37 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados