12º SaLiPI - Salão do Livro do Piaui 2014

Fundação Quixote
12º SaLiPi - Salão do Livro do Piauí 2014 - 17º Língua Viva
1
Cláudio Carvalho Fernandes · Teresina, PI
1/6/2014 · 4 · 0
 

Começa nesta sexta-feira (30/maio/2014) mais uma edição (a 12ª) do Salão do Livro do Piauí – Salipi. O evento, que segue até o dia 08 de junho, contará com palestras de grandes nomes da literatura nacional e internacional, como Laurentino Gomes e o americano Alexi Levitin. Este ano o Salão acontecerá no campus da Universidade Federal do Piauí (UFPI), no Espaço Cultural Rosa dos Ventos. O Salão do Livro do Piauí- SALIPI vem sendo percebido como o maior acontecimento literário do Estado e um dos maiores eventos culturais realizados no Piauí.

HISTÓRIA

O Salão do Livro do Piauí – SALIPI, realizado anualmente desde 2003, é o principal evento da Fundação Quixote e integra o circuito cultural das principais Feiras e Bienais de Livros do Brasil. O evento acontece sempre no mês de junho em Teresina e tem duração de uma semana.

O SALIPI iniciou como um experimento de alguns professores que resolveram juntar-se e organizar um evento literário, mesmo sem a menor experiência em organização de eventos de qualquer tipo. O sucesso foi retumbante, e desde então vem apenas aumentado de ano a ano.

A grande diferença do SALIPI para as demais feiras e bienais internacionais do Brasil está no fato desse evento acontecer anualmente de forma itinerante com a realização de Salões Regionais. Alguns dos principais eventos realizados pela Fundação Quixote no interior do Estado são: Salão do Livro Regional de Valença/SALIVA; Salão do Livro Regional de Parnaíba- SALIPA; Salão do Livro Regional de Elesbão Veloso; Seminários de Leituras entre outros cursos de atualização na área educacional com foco na leitura e formação de leitores.

O SALIPI proporcionou à Fundação Quixote atuar em outras áreas, sempre ligadas ao universo do livro, como a Editoração de livros de autores piauienses; Festival Nacional de Violão do Piauí (FENAVIPI); Concertos lítero-musicais para estudantes de Teresina desde o ano 2000, com a finalidade de descobrir novos talentos na área literária e musical.

ORGANIZAÇÃO

A Fundação Quixote foi criada em 2005 pelo mesmo grupo de professores que organizou o primeiro Salão do Livro do Piauí (SALIPI), em 2003. Com o crescimento do evento, tornou-se necessária a criação de uma entidade específica para organizar a realização do Salão e facilitar a captação de recursos.

Para cumprir estes objetivos, os professores Luís Romero, Nilson Ferreira, Wellington Soares de Cineas Santos deram vida à Fundação Quixote. Em poucos anos, a entidade aumentou seu corpo administrativo e técnico, realizando atividades que vão além do Salão do Livro, como cursos, seminários, oficinas e congressos. A Fundação também promove concursos literários; edita, publica e distribui livros, revistas, periódicos, CDs e DVDs. Atualmente, também promove alfabetização para adultos.

Tanto para o SALIPI quanto para as demais atividades, a Fundação conta com parcerias importantes, como o Governo do Estado do Piauí, a Prefeitura Municipal de Teresina, a Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), Secretaria Municipal de Educação (SEMEC), Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC), SESC, SEBRAE, Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Estadual do Piauí (UESPI), BNB Cultura, entre outros.

Com o crescimento apresentado ano após ano, é cada vez mais necessário o apoio de novos parceiros e fontes de financiamento. E a Fundação Quixote sempre estará neste caminho, pois acredita que a cultura e a educação são investimentos com o poder de elevar a auto-estima da população e construir a cidadania.

SALIPI: UM PROJETO QUE APOSTA NA INTELIGÊNCIA CULTURAL DO PIAUÍ.

A ampliação dos estudos sobre a leitura como ciência revelou que ler implica em fatores que vão além do código escrito e estão em estreita interação com atividades do pensamento e do aprendizado em geral, favorecendo a expansão do horizonte cultural de pessoas, grupos e comunidades. O livro, sujeito e objeto da ação cultural e meio de comunicação, é o que mais favorece a concentração necessária para que o indivíduo classifique e organize devidamente as categorias em sua mente.

O ato de ler deve ser uma prática incorporada à vida do indivíduo, e não apenas uma aquisição de informações e conhecimentos. O hábito de ler contribui para que o leitor desenvolva sua personalidade e comportamento afetivo, exercita seu espírito crítico, libera a mente de preconceitos e discriminações e o orienta para a compreensão objetiva dos fatos, motivando-o à participação ativa na sociedade em que vive.

Partindo desses princípios o Salão do Livro do Piauí- SALIPI vem sendo percebido como o maior acontecimento literário do Estado e um dos maiores eventos culturais realizados no Piauí, demonstrando a força da cultura local e a valorização da educação por parte da população em geral e do poder público, uma vez que ambos prestigiam com muita ênfase cada nova edição do Salão. Este evento traduz a singularidade da literatura piauiense e brasileira e sua difusão.
O SALIPI, desde a sua primeira versão, foi pensado pelo fato de Teresina e todo o Estado do Piauí necessitar de eventos culturais consistentes e de porte nacional; esta necessidade é parcialmente suprida uma vez por ano com a realização do SALIPI, pois o mesmo oferece a oportunidade de contato direto com o universo literário desenvolvendo uma série de atividades voltadas para crianças, adolescentes e jovens, sensibilizando-os sobre a importância do ato de ler para o desenvolvimento sócio-cultural, emocional e social, igualmente possibilitando novos conhecimentos através de palestras e oficinas

Em todas as suas edições o SALIPI atraiu um público superior a 180 mil pessoas, repetindo o sucesso de edições anteriores. O local onde vem sendo realizado o evento, Complexo Cultural Praça Pedro II, favorece a participação do público em geral, devido está localizado no centro da cidade, sendo servida por uma numerosa rede de transportes públicos. Toda a logística do Salão também foi facilitada devido o espaço ter toda uma estrutura em relação à acessibilidade de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

A frequência do SALIPI perfaz aproximadamente ¼ da população de Teresina, ou seja, cerca de 180 mil pessoas, o que é uma percentagem por demais relevante, e mesmo levando em consideração que o Salão atrai pessoas de cidades vizinhas, de outros Estados e países, este número ainda é bastante expressivo, o que demonstra a importância da realização do evento, tanto para o público quanto para os expositores; e também para o poder público local, uma vez que a arrecadação de impostos eleva-se durante o Salão.

17º SEMINÁRIO LíNGUA VIVA

Palestras, oficinas, bate-papo literário e apresentações artísticas integram a programação do 17º Seminário Língua Viva, que acontece paralelo ao Salão do Livro, no Cine Teatro da UFPI, neste ano de 2014. O seminário consta de 70 horas/aula e é voltado para estudantes, escritores, jornalistas, professores e estudiosos de um modo geral.

VEJA OS PALESTRANTES:

Palestrantes 12º SaLiPi 2014 - 17º Língua Viva

Sábado - 31 de maio:
15 horas: Estélio Gomberg - Encontros Terapêuticos em um Terreiro de Candomblé

Domingo - 01 de junho:
15 horas: Suzana Vargas (RS) - Introdução à Leitura e Criações Poéticas
19 horas: Fabrício Carpinejar - Me Ajude a Chorar, Me Ajude a Rir, Dividir o Afeto é Multiplicar

Segunda-feira - 02 de junho:
8 horas: Arimatan Martins - O Teatro de Gomes Campos
10 horas: Ricardo Arraes - O Batalhão de Suez
15 horas: Pedro Vilarinho - História e Masculinidade no Piauí Oitocentista
19 horas: Laurentino Gomes (PR) - Uma Conversa Sobre o Livro 1889

Terça-feira - 03 de junho:
8 horas: Peter Alan Yehl (EUA) - Relatos de Uma Experiência Com a Língua Portuguesa
10 horas: Nany da Costa (Portugal) - Imagem e Arte
15 horas: Rosália Mourão - Literatura e Erotismo
19 horas: Alexis Levitin (EUA) - Giro Poético: Leitura Comentada

Quarta-feira - 04 de junho:
8 horas: Laerte Magalhães - Convergência Midiática e Divergências Discursivas
10 horas: Samária Andrade e André Gonçalves - Revista Revestrés e o Jornalismo Cultural
15 horas: Yolanda Carvalho e Douglas Machado - Retalhos Nordestinos
19 horas: Eric Nepomuceno - Escrever: O Exercício da Solidão

Quinta-feira - 05 de junho:
8 horas: Climério Ferreira (DF) - A Trajetória do São Piauí
10 horas: Margareth Torres - A Recepção da Obra de Garcia Marques
15 horas: Peter Alan Yehl (EUA) - Experiência Com a Língua Portuguesa (Oficina)
19 horas: Marcelo Coelho (RJ) - Literatura e Jornalismo: 1964

Sexta-feira - 06 de junho:
8 horas: Lourenilson Leal - Sucesso Escolar Nos Meios Populares: As Razões do Improvável
10 horas: Wanderson Lima - A Crítica Literária no Piauí
15 horas: Kaki Afonso - Identidade Arquitetônica de Teresina
19 horas: Sheryl Saint Germain (EUA) - Breve Panorama da Poesia Americana Atual (Leitura de Poemas da Autora)

Sábado - 07 de junho:
8 horas: Joselito Veríssimo / Isbael Emídio - O Evangelho na Construção da Paz, da Família e na Sociedade
10 horas: Wellington Soares - A Leitura de Crônica em Sala de Aula
19 horas: Celso Borges - Bendita Poesia Bem-Dita: Uma Leitura Contemporânea


Fonte: Fundação Quixote / http://www.salipi.com.br/edicao2014/

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados