Felipe Henrique Mesquita, RJ

Felipe Henrique

sobre o colaborador

SOU FELIPE HENRIQUE, ARTISTA PLÁSTICO, POETA E COMENDADOR, BRASILEIRO, CARIOCA, UM POUCO MAIS DE 17 ANOS. Desde pequeno tive um lado voltado para arte, segundo relatos de minha mãe. Aos três anos de idade comecei a demonstrar interesse pela arte (desenho) e cresci desenhando coisas do meu imaginário: duendes, fadas e monstros... A palavra que eu mais usava era o “por quê?” Eu vivia questionando o porquê da existência de tudo. Aos oito anos de idade minha professora de arte, de nome Márcia, me disse que eu tinha um futuro promissor e continuei a criar, mas desenhar apenas já não me satisfazia, queria dar vida aos meus trabalhos, desejava que todos os vissem. Foi quando ingressei na escola de Arte Real Engenho Das Artes, tendo como Mestre o Comendador Pumar, artista que me impulsionou e me ensinou a pintar, e também um dos responsáveis pelo meu desenvolvimento artístico.




A vida é um sucessivo de dias, semanas, meses e anos. No fechar e abrir os olhos a vida passa. Às vezes relembrando o passado, tento entender o que senti anteriormente e comparo com o “hoje”. Isso me faz perceber que sou feliz! Não que a minha vida seja perfeita, não, não é isso. Tenho problemas, mas tenho muito mais para agradecer do que para reclamar e a sensação de está vivendo o presente da melhor forma possível me deixa sem culpas quando este “presente” tornar passado. Pois aprendi que este sucessivo caminhar dos anos faz parte da minha história e viver com intensidade e responsabilidade cada momento desta história, é o que faz ela se tornar prazerosa no futuro. Seria isso a tão chamada maturidade? Bem, espero um dia descobrir.

colaborações recentes

Florestas do Silêncio banco
30/7/2009 10:50 · 11

SOU FELIPE HENRIQUE, ARTISTA PLÁSTICO E COMENDADOR, BRASILEIRO, CARIOCA, UM POUCO MAIS DE 17 ANOS. Desde pequeno tive um lado voltado para arte, segundo relatos de minha mãe. Aos três anos de idade comecei a demonstrar interesse pela arte (desenho) e cresci desenhando coisas do meu imaginário: duendes, fadas e monstros... A palavra que eu mais usava era o “por quê?” Eu vivia questionando... +

"Visões da Alma" banco
19/7/2009 22:23 · 4

+

Vida em mim banco
3/3/2008 07:53 · 166

+

Insensatez banco
4/2/2008 01:24 · 161

+
+listar todas

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados