Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Histórias Tuxá leva para sala de aula a cultura de um povo

18/4 · Salvador, BA
1
Ana Porto · Salvador, BA
18/4/2008 · 31 · 0
 

O livro Histórias Tuxá começou pela vontade de professoras Tuxá em trazer para a sala de aula, e para o universo das crianças indígenas, a cultura oral de sua etnia. Este é o resultado de um intenso trabalho de pesquisa, e de formação de professores/pesquisadores capazes de adaptar as histórias orais para uma utilização didática.

A professora Tuxá, Aldenora Almeida fala das barreiras: “Sem muita certeza de que isso pudesse vir a se tornar realidade, começamos a pesquisar com os mais velhos da nossa aldeia sobre toda a nossa história. Foi um trabalho difícil, pois no início as pessoas que procurávamos diziam que não se recordavam mais de nada. Mas não desistimos: um mês, dois meses... No final de seis meses estávamos com 45 histórias gravadas e transcritas, das quais 22 foram selecionadas” Aldenora Almeida, professora Tuxá.

Mesmo antes da publicação do livro, as professoras Tuxá trabalharam os contos, narrados pelos índios mais velhos da aldeia, com seus alunos. O produto deste primeiro contato das crianças Tuxá com o registro das suas histórias também pode ser encontrado no livro, através dos desenhos que o ilustram. “À proporção que nós tínhamos histórias registradas, começávamos a trabalhar com os alunos. A participação deles foi importantíssima neste processo, nos mostrou que nosso acervo oral é bem mais amplo do que antes imaginávamos, pois, a partir deste trabalho os alunos começaram a trazer histórias de outros contadores” conta a professora Tuxá, Maria do Socorro.

Histórias Tuxá é um esforço conjunto de professores, alunos e comunidade para ver a cultura de um povo materializada em conhecimento. Esforço que ganhou apoio e reconhecimento com a publicação da Lei 11.465/08, sancionada em março deste ano pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva, que tornam obrigatórias as aulas de história e cultura do povo indígena para alunos do ensino médio e fundamental de escolas públicas e particulares do país.

O livro Histórias Tuxá foi coordenado pela professora da Faculdade de Educação da UFBA, Erimita Motta, que explica a metodologia para apresentação das narrativas: “No livro, apresentamos as histórias em duas versões, o português oficial e a fala dos contadores. Uma forma de conscientizar as crianças da diferença entre as duas, e dos vestígios da língua materna antes usada entre os Tuxá” explica a coordenadora d.

Atualmente, a comunidade indígena Tuxá, na Bahia, possui uma população com cerca de 1400 índios, destes 850 estão no município de Rodelas e 550 em Ibotirama, residindo em uma área de aproximadamente 9200 hectares (fonte: Ministério da Justiça / FUNAI - Fundação Nacional do Índio).

Além da preservação de suas terras, a maior luta desse povo, que já perdeu a sua língua materna, é preservar a sua identidade cultural. Na comemoração ao dia do índio, Histórias Tuxá reacende a esperança e evidencia a determinação de um povo em manter viva a sua história.

O lançamento será realizado em duas datas: na sexta-feira (18), no Centro Cultural, em Rodelas (BA), e no dia 23 de abril, em Salvador, na Biblioteca dos Barris.

Em Salvador, o evento contará com a presença da diretora do Fundo de Cultura, Carmen Lúcia Lima, do diretor Geral da Fundação Pedro Calmon, Ubiratan Castro, da doutora em educação pela Ufba, Clélia Néri Cortes e com membros da comunidade indígena Tuxá.
Histórias Tuxá é uma publicação do Governo da Bahia, através do Fundo de Cultura.

Erimita Motta – Coordenadora – 71 3317 2067

Veruska Barreiros – Assessoria de Imprensa – 71 8712 4175

onde fica
O que: Lançamento do livro Histórias Tuxá
Quando: 18 de abril em Rodelas e 23 de abril em Salvador.
Onde: Em Rodelas, no Centro Cultural e em Salvador, na Biblioteca dos Barris.
Horário: 18 h (mesmo horário para os dois eventos)
quando ir
18/4/2008
contato
Erimita Motta – Coordenadora – 71 3317 2067

Veruska Barreiros – Assessoria de Imprensa – 71 8712 4175

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados