Obras a várias mãos

Helena Aragão
11/10/2007 · 14
 

Desde os primeiros tempos do Overmundo, sonhava-se em aproveitar a estrutura colaborativa e com gente de todo canto para experimentar projetos coletivos e nacionais. Pois bem, agora está em andamento um projeto coletivo que merece celebração e reflexão: no dia 27 de agosto, Joca Oeiras propôs uma pauta sobre Reminiscências de Escola no Fórum. De lá para cá, pelo menos 17 overmanos postaram relatos que, juntos, criam um mosaico variado sobre a vida escolar no Brasil, muitas vezes em escolas públicas (confira na tag reminiscencias-de-escola). É o primeiro projeto coletivo criado e cultivado por inteiro pela própria comunidade, com resultado expressivo e possibilidade de alcance para além da internet – já que há intenção de se publicar o material em livro.

Já houve algumas outras experiências deste tipo por aqui: a cobertura da Copa do Mundo e da Festa de São João – ambas em 2006 -, entre outras sugestões, sob o enfoque de pessoas de vários estados. Há até mesmo casos de pautas nacionais “involuntárias”, como o conjunto de textos destinados a discutir os rumos piratas e/ou oficiais do filme Tropa de Elite (aqui é possível encontrar textos sobre o tema postados do Paraná, do Rio Grande do Sul, de Brasília, da Paraíba e, claro, do Rio).

Boa hora, então, para se conversar sobre os rumos da série Reminiscências. Quem sabe gente que gostou da história mas não teve coragem de escrever se anima a ajudar a concluir a meta do livro a partir de agora? Boa hora também para refletir sobre o potencial do Overmundo como espaço para pautas coletivas – ou até mesmo projetos colaborativos como livros escritos a várias mãos, músicas com autores de várias regiões, vídeos coletivos... O que a imaginação inventar e a internet – com todas as suas possibilidades – permitir.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querida Helena:
Seu texto primoroso e engajado, surpreendeu-me: fiquei feliz e emocionado. Revigora a minha disposição de ir além. Obrigado.
Agora estou me sentindo um perfeito cidadâo do overmundo.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 11/10/2007 22:44
sua opinião: subir
Saramar
 

Helena, como participante do projeto, agradeço-lhe colocá-lo na home do Overmundo e por escrever sobre ele, incentivando todos para participar.
Obrigada.

beijos

Saramar · Goiânia, GO 13/10/2007 13:51
sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Dos últimos dessa já enorme fila, que me engasguei um eito pra decidir se já sabia fazer isso, que é falar de coisa que me envolve pessoalmente, só tenho a agradecer-te Helena, pelo apoio ao projeto, e ao Joca, pela tenaz persistência, que acabou quebrando em mim esse tabu de dizer objetivamente de mim mesmo em texto, uma vez que fiquei 35 anos (ainda hoje o faço) redigindo e reportando o mundo.
Estou todo pimpão, mostrando aqui para filhos e netos, o tanto que ficou gostoso, conforme outras pessoas disseram (e eu também achei - já posso dizer do publicado).

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 13/10/2007 14:56
sua opinião: subir
Ize
 

Oi Helena, junto-me ao Joca, à Saramar e ao Adroaldo para agradecer a você esse texto que resume de forma tão significativa o Projeto "Reminiscências de Escola". Embora, como vc mesma mencionou, esse projeto esteja sendo gestado de forma autônoma pela coletividade overmundana, as palavras de incentivo de alguém como vc que participa da adimistração do site fortalece a louvável iniciativa do Joca e motiva o engajamento de otros overmanos e manas à proposta.
Muito obrigada e um beijo pra vc.

Ize · Rio de Janeiro, RJ 14/10/2007 12:55
sua opinião: subir
Helena Aragão
 

Oi gente, valeu pelas respostas. Somos todos parte da comunidade e a intenção é que esta equipe de administração tenha cada vez menos peso e influência nas decisões. Talvez por isso - e porque, afinal, o Hermano já tinha se manifestado - preferimos ficar acompanhando o desenrolar do processo, sem nenhum risco de parecer querer interferir no andamento. Mas, claro, entendemos que existe um valor simbólico numa palavra de apoio.
No começo era só uma proposta, que virou algo concreto. Chegou a gerar conversas sobre o lugar apropriado, se seria o Banco de Cultura ou o Overblog. Confesso que até hoje ficamos na dúvida nessa questão. Então, acho que vale tomar esse exemplo para entendermos qual é o lugar melhor para as próximas séries, dependendo da temática.
Esta série está sendo ótima também para avaliarmos como podemos organizar sua execução em harmonia com o resto do site. Convido vocês a pensar com cabeça de editor - afinal, somos todos editores do Overmundo. Se uma série faz muito sucesso e gera muitos textos ao mesmo tempo, como organizar isso? Uma home - e aí tanto faz Overblog ou Banco - com os três destaques da série seria, por um lado, um retrato do sucesso, mas por outro comprometeria o desejo de ter uma home sempre variada, temática e regionalmente. E não só a home, claro.
Essa é uma reflexão isso para o futuro. Para a série de escola a coisa foi equilibrada, mas lá pelo meio, no auge, chegou a gerar essa pontinha de preocupação. E por aqui ficava a questão: vale a pena falar disso? Não pareceria invasivo ou até como um balde de água fria? (coisa que jamais íamos querer que acontecesse?)
Agora, com este post por aqui e esse receio compartilhado, sinto que pode ser um bom momento para conversarmos sobre isso.

Helena Aragão · Rio de Janeiro, RJ 15/10/2007 12:52
1 pessoa achou útil · sua opinião: subir
Adroaldo Bauer
 

Olá Helena,
Ponderadas as tuas questões.
De minha parte, que resisti a publicar até um limite que não sei se já vencido (não passei do primário), dado o meu perfil de profissional de imprensa ainda muito mais preponderante do que o de recente escritor de conteúdos pessoais para o público, posso dizer que me emocionei por diversos trechos já lidos. E ainda não os li todos.
E, se emociona, já conta um ponto.
O segundo aspecto que me atraiu foi de real mosaico regional, geracional e de inserção social que dá origem aos depoimentos. Isso para mim qualifica o conjunto, dá idéia da rica diversidade, embora longe da totalidade do que é o nosso país nessa área.
É um tanto quanto científico, portanto, ainda que empírico (e o que seria de Newton sem aquela maçã ou de Pitágoras sem o banho de imersão na banheira).
Eureka! Mais um ponto.
Quanto aos próprios postadores - falo por mim, embora tenha lido depoimentos de outros já no mesmo sentido. Exige a pesquisa, a busca além da memória impressionista, a convergência para pontos comuns requeridos por sugestão de Joca e Ize, editores louváveis dessa empreitada inédita.
Por inédito e pela característica de dar conteúdos verídicos a uma prosa de estilos vários, mais um terceiro ponto.
Há outros positivos e, possivelmente, alguns negativos, que em tudo há prós e contras, mas creio essa uma jornada mais para o bem - e qualificada! - que para outros fins.
Só por isso, um quarto ponto a mais.
Há ilustrações memoráveis e dignas de permanência. Outro ponto positivo, e quinto.
Estou fazendo esse comentário sem muita reflexão anterior, quase sobre la marcha ao ter lido o teu das 12h52min, então releve alguma imprecisão e as atribua à empolgação.
A questão técnica e administrativa sobre a face da Home eu não saberia responder para temas outros. Os feriados que acoplam fins-de-semana também apresentam dificuldades de reposição ou variedade, se já perceberam isso anteriormente em vossas avaliações de administradores.
E nem é uma questão de tema único pautado ou peso de região, é uma imponderável ingovernável a meu ver.
Nem um ponto a mais, nem perda de ponto, penso, nessa questão também crucial.
(Com 5, passa de ano! Se chegar a 7, passa por média!)
Assim como o foi, deixar andar para ver como anda, minha posição, adianto, é ir deixando para checar os limites.
A administração e principalmente tua sensibilidade, aliada às capacidades outras dos postadores colaborativos, saberemos identificar um erro grave de rota, perfil, foco ou que outro se anteponha às qualidades que, a meu ver, existem nesse projeto e mesmo em cada seara do Overmundo.
Como diria o paciente insatisfeito (porque é da natureza humana não satisfazer-se), aguardo outras opiniões, aberto a diálogo e a convencimento.
Penso assim, por enquanto.

Adroaldo Bauer · Porto Alegre, RS 15/10/2007 14:39
sua opinião: subir
Paulo Esdras
 

Quem quiser participar de uma criação coletiva caótica e infinita, onde todos os participantes poderão criar a qualquer hora e por quantas vezes desejar através do campo “comentários”, em prosa ou versos – em qualquer estilo, basta entrar no link: http://www.overmundo.com.br/banco/aquela-rapaz

Paulo Esdras · Brumado, BA 16/10/2007 10:05
sua opinião: subir
Nivaldo Lemos
 

Helena,
como overmano e integrante do projeto Reminiscências da Escola, endosso os comentários acima sobre a importância - mesmo que simbólica - desse seu incentivo. Sobre onde postar esse tipo de colaboração coletiva, sugiro - mesmo sem saber se é pertinente ou possível - a criação de um novo link no menu superior. Algo como "projetos coletivos" - que abarcaria subtemas de interesse, como: textos, filmes, vídeos, músicas, etc.

Como disse, não sei se é por aí - e acho até que para este projeto específico os posts devam continuar no Overblog mesmo -, mas acho que é uma idéia que pode ser estudada para o futuro.

Um abraço.

Nivaldo Lemos · Rio de Janeiro, RJ 17/10/2007 17:16
sua opinião: subir
Helena Aragão
 

Valeu, Nivaldo. Sua idéia é legal, mas só justificaria um link direto para projetos coletivos se houvesse uma quantidade significativa. E já adianto que mudanças na home são sempre mais complicadas... Sem dúvida,a questão da seção ideal é para ser analisada caso a caso, só aproveitar para tocar no assunto porque houve essa discussão - pertinente, ao meu ver, no começo da série Reminiscências
Aproveito para sugerir o uso deste espaço para algumas sugestões: a primeira é reforçar a importância de que os novos textos venham com a tag reminiscências-de-escola. Isso facilita muito as buscas e, pelo que tenho reparado, o pessoal tem esquecido. A outra coisa é sobre o rumo editorial: existe um prazo final, pelo menos para os textos que serão publicados no possível livro? Ou a idéia é escolher dentre todos os textos postados, de todos os tempos, os mais significativos? Abraços

Helena Aragão · Rio de Janeiro, RJ 17/10/2007 17:34
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querida Helena:
Tendo a pensar como o Nivaldo: para novidades, soluções inovadoras. Inclusive, e porque não, soluções que incentivem institucional e explicitamente a criação coletiva. Uma vez a minha mãe me disse uma coisa que eu nunca esqueci: os filhos pensam que os pais tem experiência de como devem educá-los mas nós somos pais tão inexperientes como pais quanto os filhos o são, como filhos. Mal comparando, é isso mesmo, só fazendo, e às vezes errando, que se agrega valor às coisas.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 17/10/2007 17:43
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querida Helena:
Apresso-me em responder:
Você tem toda razão sobre a tag comum. Fora as primeiras colaborações, da Ize, da Roberta Tum, a primeira minha ea primeira do Baduh e do Aldo Votto as outras deveriam todas ter citado a tag.

Conversando com a Ize, propus o prazo fatal para a postagem de contribuições o dia 30 de novembro pois pretendemos ter o livro editado na primeira semana depois do carnaval.

Em princípio todos os textos publicados, salvo raras exceções, serão utilizados e o importante é que todos os colaboradores sabem que suas colaborações são pertinentes ao projeto. As não pertinentes, da mesma forma, seus autores estão cientes disso. Não estamos deixando lugar para ilusões.

Tenho tido a preocupação de manter contato com todos, sei que a próxima fase será pedreira, vamos precisar muito da colaboração
mas o material que temos é de grande qualidade(não sei se já viu o texto do Nivaldo) que deve estar entrando em votação neste momento, mas não só o dele, você certamente viu coisas muito boas.
Espero ter respondido todas as suas dúvidas, mas fico à disposição para qualquer outro esclarecimento.A propósito, acabo de fazer uma consulta ao Viktor sobre a possibilidade de criação de um grupo virtual reunindo os colaboradores do livro, para que possamos ter uma comunicação mais ágil.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 17/10/2007 18:10
sua opinião: subir
Felipe Obrer
 

Não me manifestei até agora sobre o projeto, mas tenho opinião, já. Em primeiro lugar, quanto à seção do site na qual foram postados os textos. Caberiam melhor no banco de cultura, na categoria não-ficção, acho eu.

Também tenho medo de que o site fique monotemático, tomado por memórias escolares. Vejo muitas colaborações originais, que envolveram pesquisa, trabalho mesmo, ficarem em segundo plano. Neste momento, por exemplo, temos duas memórias escolares na home, no topo do overblog. De três colaborações em evidência, duas sobre o mesmo tema. Não me agrada isso.

Louvável a iniciativa, o aproveitamento do potencial de criação de obras coletivas do Overmundo, a participação de muitos colaboradores, enfim... Minha "birra" não é com o projeto em si, mas com a seção de postagem e a predominância sobre outros temas, por assim dizer, "não-patrocinados". Sempre acredito que um dos maiores bens do Overmundo é a diversidade.

Abraços,
Felipe

Felipe Obrer · Florianópolis, SC 19/10/2007 10:57
sua opinião: subir
Joca Oeiras, o anjo andarilho
 

Querido Obrer:
Dirigindo- me a você falo a todos os overmanos: gravidez não é doença e o nosso projeto, pelo menos na suas fase "arrecadora, já tem data para terminar: 30 de novembro de 2007. Na mesma linha de raciocínio peço que releve o fato de que as colaborações atinentes ao projeto serem postadas, de preferência, no overblog . Só as duas ú8ltimas colaborações, ambas na home, quanto perderiam sem aquelas fotos antológicas. Peço que encare como mais uma necessidade especial do pré-puerpério.
beijos e abraços
do Joca Oeiras, o anjo andarilho
Saudades do camarão da Lagoa da Conceição, que devori 31 anos atrás.Ainda existem?

Joca Oeiras, o anjo andarilho · Oeiras, PI 19/10/2007 12:32
sua opinião: subir
Joana Eleutério
 

Pois é, Helena, o filho do Joca e da Ize tá crescendo demais! Trabalhão doido, sô!! Imagina o trabalho que eles terão depois de 30 de novembro até depois do Carnaval.
Infelizmente, tenho tido pouquíssimo tempo para acompanhar todas as publicações, mas vivo pensando com muito carinho neste Projeto Overmundando. E, como o Adroaldo, vejo esta riqueza como um grande mosaico real, regional, geracional e de inserção social . Creia: isto vai virar um documento, material de pesquisa para estudos futuros sobre a Educação no Brasil.
E aí, Joca, vamos nos sentir muito mais do que cidadãos do Overmundo, mas cidadãos brasileiros que estão ajudando escrever história do Brasil de uma maneira muito carinhosa e apaixonada. Um grande abraço pra todos vocês.

Joana Eleutério · Brasília, DF 19/10/2007 19:51
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados