O CRAQUE (Olga Caixeta)

http://globoesporte.globo.com/atleta/neymar.html
Neymar, o craque da bola
1
tarokid · Machado, MG
1/7/2013 · 0 · 0
 

Reli um texto do Affonso Romano de Sant´Anna, do Caderno Cultura do Jornal Estado de Minas de Junho de 2010, com este mesmo título: O Craque. E era tempo de Copa.
O autor começa o assunto perguntando: “ O que é um craque? O que tem o craque que o não craque não tem?”
Estamos vivendo o momento da Copa das Confederações e, por esta razão falo do mesmo assunto. Não sou amante do futebol, mas como o controle da TV fica sempre à mercê de quem gosta, acabo algumas vezes assistindo. E digo, até que não é tão ruim.
Mas... o que nos estão prometendo os pés dos nossos craques? Estaremos seguros com os fortes pés do nosso craque Neymar? Vamos esperar.
Romano diz que o craque não procura a bola; ela lhe vem aos pés e ainda diz que a galera gosta mesmo é do craque que, mesmo sabendo que o é, finge que é como os demais.
Parece-nos que, nesse sentido, Neymar “ tá dentro”. Até hoje tem mostrado simplicidade nos gestos e no trato: vamos ver o que acontece com sua ida à Europa.
E os demais jogadores da seleção, os que fazem a tabela e colocam a bola nos pés daquele que faz o gol, não são craques? Por que, enquanto uns poucos valem milhões, outros tantos recebem tão pouco mérito?
Não me venham dizer que não sei o que estou dizendo, pois eu já sei o que sei e o que não sei. Faço considerações.Craque é o que faz gol, já que este é o objetivo do jogo, ganhar em gols. São eles, os gols, que rendem milhões e não um mero chute para esquerda ou para direita.
O Brasil começou bem com uma goleada de 3 X 0: os japoneses não abriram bem os olhos e a bola passou por baixo dos seus pés que são menos craques. Será que nós, brasileiros,vencemos porque somos mais craques ou porque eles são menos?
Com estas alternativas, podemos ainda correr o risco, nos próximos embates, mas, se craque é craque, como explicar o paradoxo?
Em 2013 disputamos a Copa das Confederações que poderá ser apenas um ensaio para 2014. Tomara nosso ensaio seja venturoso para ganharmos novas esperanças para o futuro. Perder dentro da própria casa não é nada prazeroso e que nossos santos todos estejam acordados para empurrar a bola. Temos de pedir a eles também que ajudem os centroavantes, os laterais esquerda e direita, a retranca e o ataque a lançar bola e colocá-la nos pés daquele para quem a redondinha sempre corre: o craque.
É grande responsabilidade, mas não para isso que se gastam milhões?
E em cada época há um novo craque, sem dúvida.
Vejamos quantos pés abençoados já vieram depois de Pelé. E não intento fazer comparações, cada um tem seu estilo, cada um tem suas características próprias.
Se o que interessa é fazer gol, não podemos nos queixar, temos feito e mostrado que o Brasil é um país abençoado por Deus.
E no segundo jogo que o Brasil joga, já temos uma nova mostra. Neymar corre, Neymar chuta, Neymar faz gol. Neymar é craque. E está recebendo já uma grande coroa, repassada de tempos em tempos para fazer história.
Pés que galgam os campos com ligeireza, determinação e sabedoria. Tudo isso caracteriza o craque e descaracteriza os outros dez pares de pés que estão no campo para passar a bola. Craque é um só, pois, somente alguns se tornam estrela, mesmo todos tendo, também, o seu brilho.
Fecho meu pensamento como Romano: quem tem craque vai às finais, quem tem craque ganha à Copa em todo tempo e lugar.

*Olga Caixeta é membro da Academia Machadense de Letras

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados