Manoel Moreno Rio de Janeiro, RJ

Manoel Moreno

sobre o colaborador

O que posso contar é como vaga a minha essência na natureza em busca da transcendência. Sentei-me aos pés da alma infinita, cantei o amor, a dor e a morte. Cantei de um jeito simples, sem pensar em outros cantadores. Improvisei a intuição e compus Flores Agrestes. Nasci em Flores, no município de Ipú, dediquei-me ao trabalho sempre na agudez dos espinhos do mandacaru, tirei água do rio seco e do nada busquei um estilo. Acreditei no sonho. Com ajuda de amigos publiquei Aldeia, um livro de poesia, e em 2006, publiquei o Casulo. Outros escritos estão no baú junto a dezenas de canções compostas para violão. Como aprendiz continuo zeloso na senda do saber para aprimorar em mim um ser mais humano.

colaborações recentes

Cabaré banco
10/11/2007 16:43 · 53

+

Aldeia banco
6/11/2007 14:13 · 83

+

14 de março - aniversário de Castro Alves banco
16/3/2007 13:08 · 54

O poeta baiano nasceu num domingo, às 10h da manhã, do ano de 1847, às margens do rio Paraguaçu, sete léguas distante de Curralinho, hoje cidade de Castro Alves. O poema Canção do Violeiro foi publicado em Recife, em 1865.

CANÇÃO DO VIOLEIRO

Passa, ó vento das campinas,
Leva a canção do tropeiro.
Meu coração ´stá deserto,
´Stá deserto o mundo inteiro.
Quem viu a minha... +

Canção do Violeiro banco
24/2/2007 12:50 · 20

Poesia de Castro Alves, datada 1865, no livro Os escravos. +

O VIAJANTE banco
21/2/2007 16:36 · 28

Música instrumental +
+listar todas

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados