NÃO TEM MAIS FESTA

1
Armorizzi · Rio de Janeiro, RJ
31/1/2017 · 0 · 0
 

Amostra do texto

Há muito tempo, num terreno baldio,
onde o mato lá crescia,
assisti uma grande festa.

Muitos insetos, sapos e mariposas,
de noite, cantavam e bailavam.
ao som ensurdecedor.

Rãs, cobras, grilos, gafanhotos,
e uma infinidade de outros seres,
habitantes do capinzal,

muito alardeavam,
uns felizes, outros nem tanto,
pois disfarçavam suas mágoas

em estridentes e ruidosos cantos,
em contraste com a calada da noite.
Continuei caminhando, e os sons

foram ficando cada vez mais fracos,
e, finalmente, a distância os calou.
Hoje, muitas vezes, por ali, eu passo,

mas nada mais ouço, nem gritos,
vozes ou soluços,
nenhum som, só homem e vultos,

tudo é tão bruto,
não há mais festa, só pedras, viadutos,
o baile acabou, eu nada escuto.

Sobre a obra

Poema sobre vozes de animal e homem.

compartilhe



informações

Autoria
Roberto Armorizzi
Ficha técnica
Desenho, pintura, escultura, fotografia, literatura, música
Downloads
33 downloads

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
doc, 33 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados