Vagamente

2
Pedro de Alcântara · Vitória, ES
20/2/2015 · 2 · 0
 

VAGAMENTE



Não quero parecer inconsistente

E procuro a qualquer custo

A impessoalidade no discurso



Porém a saudade não se aquieta

E insiste em brotar aos borbotões

Sem sequer anunciar sua chegada



Nesta ânsia de encontrar me perco

E vou vivendo assim no desconsolo

De não ser nem eu mesmo nem o outro



Vazio de minh’alma que arremete

Ao fundo do contrário que é o açoite

Neste espelho dos desejos de quem ama



E a mente vaga, e foge, e retorna

Ao ápice das coisas sem sentido

Que é o amar sem ser amado veramente.

Sobre a obra

Poesia para amansar a dor, desfazer a saudade e manter viva a chama.

compartilhe



informações

Autoria
Pedro de Alcântara
Ficha técnica
poema romântico e dolorido
Downloads
142 downloads

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

baixar
pdf, 2 Kb

veja também

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados