Campelo toma posse no Inst. Histórico e Geográfico

Prof. Joaquim Campelo
1
Maria Antoniete · Vitória, ES
19/10/2010 · 8 · 0
 

O editor, jornalista e escritor maranhense Joaquim Campelo Marques, toma posse nesta quarta-feira, dia 20 de outubro de 2010, na cadeira n. 30 do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal. Tendo como patrono Hipólito José da Costa, também patrono da cadeira número 17 da Academia Brasileira de Letras, e será saudado pelo acadêmico e ex-ministro Ronaldo Costa Couto.

O Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal tem um quadro social que é composto de 120 sócios acadêmicos. Tem como princípios básicos estudar, divulgar e estimular os conhecimentos da História e Geografica, preservar a memória das tradições e dos folclores nacionais, coletar e divulgar documentos sobre a história de Brasília, enfim, preservar, promover e divulgar várias atividades culturais referentes ao Distrito Federal e ao Brasil.

Campelo foi um dos criadores do Dicionário Aurélio e é Vice-Presidnete do Conselho Editorial. Nasceu em Viana na Baixada Maranhense em 1931, filho de Sebastiana Campelo Marques e Antônio Gaspar Marques. Aos tres anos mudou para São Luíz onde estudou no Colégio Maranhense (Marista) e no último ano seguiu para o Colégio São Luís. Em novem de 1951 segue para o Rio de Janeiro, mas, em 1952 é convocado por ter feito o NPOR (Núcleo Preparatório para Oficiais da Reserva) devido à possibilidade de uma guerra com a Coréia. De volta para o Rio faz vestibular para o curso de jornalismo da Faculdade Nacional de Filosofia e para a Faculdade Nacional de Direito. Metido na política estudantil, elege-se para o Diretório Acadêmico em abril do 3º ano incompatibiliza-se com a direção da escola, que se recusa a integrar-se no sistema de ensino superior brasileiro, do Ministério da Educação. A luta pelo reconhecimento do diploma é causa de uma “expulsão branca” do Campelo: suspensão de três meses e cancelamento da bolsa de estudos. Inviabilizava-se a continuação dos estudos. Abandona o curso e sai em busca de emprego.

Na Faculdade de Direito, cancela a matrícula. Forma-se só em Jornalismo. Trabalhava na Standart Propaganda como revisor e redator, e como redator na Revista O Cruzeiro e no Jornal do Brasil, para onde foi levado pela mão companheira de Lago Burnett. Nas horas vagas todos os dias (de noite e fins de emana), trabalhava em casa de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, de quem havia sido aluno na EBAP, em 1956. Ajudava Aurélio nas correções de provas de português do Colégio Pedro II, em pesquisas e preparo de originais e revisão de provas e, principalmente, na revisão e atualização do Pequeno Dicionário Brasileiro de Língua Portuguesa, da Editora Civilização Brasileira.
Envolveu-se no trabalho com Aurélio, tendo sido, em maio de 1966, contratado como chefe de equipe que iria elaborar um Grande Dicionário para a Editora Delta Larousse, com Aurélio na supervisão. Em setembro de 1969, rescinde a Delta o contrato com Aurélio. Nada havia sido cumprido por parte de Mestre Aurélio.É quando Campelo sonha com fazer o dicionário com Aurélio. Convoca e convence alguns integrante da antiga equipe da Delta para a aventura.

Em 1985 Campelo, deixa o Jornal do Brasil, no Rio, e vai para o Palácio do Planalto, com José Sarney na Presidência da República. Em 90 vai para o gabinete do Senador José Sarney e, em 1997, com a criação do Conselho Editorial do Senado assume a função de editor, lançando livros de caráter político, histórico e econômico sobre a realidade brasileira, buscando preencher uma lacuna grave na bibliografia nacional, com obras inéditas ou republicando obras fora do catálogo das editoras.

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados