Florian fala sobre o Senado na Bienal do Paraná

Florian Madruga
1
Anand Rao · Brasília, DF
2/10/2010 · 5 · 0
 

O Senado Federal participa há muito tempo de feiras e bienais de livro pelo Brasil apresentando publicações das edições do senado, técnicas e em braille. O Dr. Florian Madruga é o Diretor da Secretaria de Editoração e Publicações do Senado como também, Coordenador da Comissão de Feiras de Livro da instituição. Nesta entrevista exclusiva ele revela por menores da participação do Senado na Bienal do Livro do Paraná.

Dr. Florian, porque o Senado participa de feiras de livro, não é função do Senado apenas criar leis?

Florian Madruga – O Senado tem como atividade fundamental a elaboração e revisão das leis. Debates em plenário, nas comissões dão suporte a este trabalho. Mas, existem outras atividades desenvolvidas pela instituição. Por exemplo, as publicações do Senado são divididas em Edições do Senado, Edições Técnicas e Edições em Braille. As Edições do Senado possuem um Conselho Editorial que define tudo que será publicado e geralmente são publicadas obras fora de catálogo. As Edições Técnicas publicam a legislação atualizada e as Edições em Braille livros técno-jurídicos, literários, dicionários, enfim, tem uma linha editorial diversificada.

E porque o Senado participa de feiras de livro?

Florian Madruga – Para mostrar ao povo brasileiro as publicações bem como o Senado enquanto instituição. Nossos livros são comercializados a preço de custo. A constituição, por exemplo, é vendida a R$ 1,00 no formato tablóide, R$ 5,00 no formato separata e R$ 10,00 no formato livro. Diversos livros das Edições do Senado, com 400 páginas ou mais, impressão de excelente qualidade, são vendidos a R$ 20,00 (vinte reais). Tudo isso tem que ser mostrado. Este ano, inclusive, começamos a ir para o interior do Brasil nas diversas regiões do país, ou seja, feiras menores têm a participação do Senado. E cito outra linha editorial muito respeitada que são as publicações em braille. Três instituições por feira são convidadas para receber cerca de dez títulos em braille com quase quinze volume. É unânime o reconhecimento e valorização a todas as linhas editoriais do Senado.

E na bienal, quais os destaques?

Florian Madruga – Bom... Pelas Edições do Senado estamos lançando “Imigrantes Poloneses no Brasil em 1891” do Padre Zygmunt Chelmicki traduzido por Sofia Winklewski Dyminski que revela a política imigratória do império e do início da república. Inlcusive no dia 09 de outubro com a presença da tradutora faremos o lançamento no estande do Senado na Bienal às 16:30 h. Também temos o “Glossário Etimológico Tupi/Guarani” com termos geográficos, geológicos, botânicos, zoológicos, históricos e folclóricos de origem tupi-guarani, incorporados ao idioma nacional de autoria de Leon F. R. Clerot. E cito ainda “Viagem Pitoresca” pelos rios Paraná, Paraguai, São Lourenço, Cuiabá e o Arinos de C. Bartolomé Bossi que relata os aluguéis, alimentação enfim, traços de uma viagem conturbada feita por estes rios.

E as Edições Técnicas?

Florian Madruga – Quanto a esta linha editorial temos o Anteprojeto do Novo Código de Processo Civil elaborado por uma comissão de juristas instituídas pelo Ato do Presidente do Senado n. 379, a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2010 com a lei n. 12017/2009 e a mensagem de veto. As normas federais para os Correios e Telégrafos com os dispositivos constitucionais e normas federais referentes ao tema e Legislação do Inquilinato e Normas Correlatas. Trouxemos para a bienal cerca de 80 títulos das Edições Técnicas, 130 títulos das Edições do Senado e 10 títulos das Edições em Braille.

Ah... E essas edições em Braille, o que é isso?

Florian Madruga – O Senado hoje tem o maior parque gráfico braille entre as instituições federais. São diversas máquinas produzindo a todo vapor. A nossa lista de instituições que recebem nossas publicações mensalmente cresce a cada dia e a cada participação em feira doamos para três instituições locais uma coleção com 10 títulos. Para o Paraná trouxemos: Direitos Humanos, Legislação Consolidada do Servidor Público, O Velho Senado, Lei de Falências, Lei de Diretrizes e Bases da Educação, Lei de Responsabilidade Fiscal, Legislação Desportiva e o Acordo Ortográfico. O evento braille, para os que estiverem interessados, vai se realizar às 16 h do dia 08 de outubro no estande do Senado na Bienal do Livro do Paraná no Estação Convention Center no Shopping Estação.

Alguma coisa ficou pendente que o senhor gostaria de colocar?

Florian Madruga – Gostaria de dizer que como cortesia estamos distribuindo um postal valorizando a história de Curitiba do Paraná com fotos em preto e branco, antigas, do Ginásio de Curitiba, Palácio do Governo do Paraná, da Praça Tiradentes e da Ponte Taquaral. Para as crianças estamos entregando o Jovem Cidadão, a Pequena Cartilha dos Símbolos Nacionais e o Eu Senadoro um Passeio feita pelo cartunista Ziraldo onde o Menino Maluquinho passeia pelo Senado e aprende para que serve a instituição. Temos ainda CDs com livros em PDF como Conselho as Governantes, Textos Políticos da História do Brasil, 45 anos da Revista de Informação Legislativa e Manual Bibliográfico de Estudos Brasileiros tudo em PDF. Enfim... Convido a todos para visitarem o estande do Senado na Bienal do Livro do Paraná de 01 a 10 de outubro no Estação Convention Center no Shopping Estação durante a semana de 09 às 22 e no fim de semana de 10 às 22 que descobrirão uma instituição que fez, faz e fará muito pelo Brasil e seu povo, divulgando nossa cultura e história.

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados