A cultura caririense

1
Perfil Overmundo · São Paulo, SP
11/3/2013 · 12 · 1
 

Visitar o Cariri cearense é mergulhar no imaginário e nas manifestações multiculturais que só podem ser encontradas por lá. A região, cujo nome é uma referência aos índios kariri - seus primeiros habitantes - é conhecida local e nacionalmente como um grande “caldeirão cultural” no Ceará. Esse título se justifica pela existência de diversas manifestações culturais e religiosas e de vários grupos representativos da cultura popular tradicional.

Formado inicialmente pela conurbação entre os municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha, atualmente a região é também constituída pelos municípios de Caririaçu, Farias Brito, Jardim, Missão Velha, Santana do Cariri, Nova Olinda e Porteiras. Assim, tendo em vista esse novo arranjo político-territorial, o cariri cearense configura-se como pólo de grande influência na região sul do Ceará, já que faz divisa com os estados de Pernambuco, Paraíba e Piauí.

Na tríade caririense, dada as múltiplas manifestações culturais, a cidade do Crato é, por assim dizer, a que mais se destaca. São inúmeros os grupos tradicionais e folclóricos da cidade, sendo que, certamente o mais famoso deles é a banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto. O grupo, fundado no século XIX por José Lourenço da Silva, mantém a tradição das bandas cabaçais viva (e lúcida) por quatro gerações.

Na cidade há vários pontos turísticos, contudo o de maior representatividade é o prédio da antiga estação ferroviária da RFFSA. (um dos principais cartões postais da cidade), o Seminário São José, Igreja da Sé e seu entorno, o museu histórico com peças dos primeiros habitantes (os índios cariús), museu de fósseis (edificação mais antiga de Crato em cujo interior encontra-se fósseis de animais que viveram na região na pré-história) além das atrações naturais, tais como a Floresta Nacional do Araripe com suas fontes naturais e cachoeiras.

Falar de Juazeiro do Norte é associar a cidade às quilométricas romarias que se estendem nos meses de junho em homenagem ao Padre Cícero. A cidade é considerada o maior centro de religiosidade popular da América Latina, atraindo milhões de pessoas todos os anos. A cidade, que inicialmente era um distrito da cidade vizinha chamada Crato, emancipou-se quando o então jovem Padre Cícero Romão Batista resolveu se fixar como pároco no lugarejo. Foi ele o responsável pela independência da cidade.

Contudo, a figura do padre ficou nacional e internacionalmente conhecida por conta do chamado "milagre de Juazeiro" (quando Padre Cícero deu a hóstia sagrada à beata Maria de Araújo, a hóstia se transformou em sangue). Após esse episódio a figura do padre assumiu características místicas e passou a ser venerado pelo povo como um santo. Hoje a cidade é a segunda do estado e referência no Nordeste graças ao padre.

A terceira, e não menos conhecida cidade do cariri cearense é Barbalha. A cidade é famosa por sediar a Festa de Santo Antônio, também conhecida como Festa do Pau da Bandeira. Realizada durante o mês de junho, a comemoração, que mescla o profano e sagrado em sua simbologia, reúne milhares de pessoas nas ruas da cidade para celebrar uma tradição que já dura pouco mais de 200 anos. Reunindo o que há de melhor do folclore da cidade - os tradicionais grupos de Reisado, Penitentes e Zabumbas - a festa é uma das maiores do calendário junino cearense.

Além desse vasto repertório cultural imaterial, a região é reconhecida pelo rico artesanato (palha, cerâmica, madeira, couro), a literatura de cordel, a xilogravura, a produção musical de cunho regional, teatro, etc. Além disso, o cariri também um rico patrimônio natural baseado na chapada do Araripe, com sua floresta nacional, fontes de água cristalina, cachoeiras e a rica biodiversidade, e o patrimônio fossilífero do período cretáceo com registros entre 110 e 70 milhões de anos.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
JACK CORREIA
 

Sou suspeita pra falar, mas na minha região existe mesmo uma riqueza cultural muito grande. Mesmo assim, tenho receio de que isso vá se dissolvendo com o passar dos anos... Alguns "sinais" disso já surgiram.

JACK CORREIA · Crato, CE 11/4/2013 12:20
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados