Indies fazem a festa no Festival DoSol

Nicolas Gomes/DoSol Image
1
Renata Marques · Natal, RN
13/8/2006 · 64 · 1
 

A goiana MQN, com Fabrício Nobre da Monstro Discos nos vocais, ficou entre as melhores do sábado. Foto: Nicolas Gomes/DoSol Image

A programação da segunda noite do Festival DoSol mostrou a simplicidade e o peso das guitarras distorcidas, baixo e bateria – um rock puro e seco!

A noite mais Indie do Festival começou à tardinha com três bandas locais no palco Do Sol Rock Bar : Distro ('alternativo punk' — sic), Drunk Driver e Doris.

No cair da noite a movimentação dos palcos maiores teve início com Deadfannydays (RN), que lançou no festival pelo Lado[R] o split com os baianos do A Sangue Frio, com distribuição do selo Estopim (BA): “Procuramos encontrar outra maré no mercado. Fizemos 200 tiragens e estamos distribuindo para a galera e os amigos que ainda curtem vinil, fita e tal”, conta o guitarrista da banda Dimetrius Ferreira.

Depois foi a vez do 2Fuzz (CE) e Carfax (PE) subirem ao palco seguidos pelo Los Canos (BA) e Bugs (RN). A programação escolhida para a segunda noite parece que não empolgou muito o público potiguar que só veio começar a aparecer timidamente lá pelas dez horas da noite.

Na seqüência a vivacidade do rock com influencia jamaicanas e a boa performace dos músicos do Bois de Gerião (DF) mostraram a cara. Apesar do público pequeno e disperso, o som dos caras fizeram a galera chegar mais perto do palco. Trabalhando com a divulgação do segundo CD “Nunca mais monotonia”, a próxima parada do grupo é no Festival do Laboratório Pop, no Rio de Janeiro. “Nos festivais de rock encontramos um público direcionado. Embora seja pequeno quem tá ali sabe o que quer ouvir. Outro bom aspecto é os contatos que conseguimos fazer com as bandas de outros locais, sempre rola novos convites”, conta o trompetista Gus.

Internet e gráfico sonoro

Do outro lado do Rio Grande diretamente para os palcos do DoSol - coincidentemente para comemorar o aniversário de 13 anos de estrada: a banda Walverdes (RS) Já com o quarto CD “Playback” em mãos, a banda está participando de diversos festivais divulgando o trabalho. E sobre essa trajetória, o vocalista da banda, Gustavo Mini, comenta: “O caminho que trilhamos é o comum das bandas independentes: precisamos de uma boa dose de paciência! (risos) Durante esse anos já passamos por várias fases do ‘boom’ ao ostracismo. Percebo que depois da Internet tudo está melhorando, as pessoas começaram a fazer mais contato, mais festivais estão sendo criados e saindo dos pólos, dos eixos... isso significa mais lugares para tocar, é muito bom!”

Na seqüência da programação o que chamo de ‘um gráfico sonoro’ de altos e baixo mostrando que alguma bandas do rock potiguar destoam do que está sendo produzido pelo Brasil afora. No gráfico: sobe o bom rock anos 60 do Revolver (RN), desce com o Memória Rom (RN), sobe no MQN (GO) com uma boa pegada, desce o ‘conjunto’ Zero8quatro (RN), sobe o surf-rock acelerado Autoramas (RJ). E a segunda noite do DoSol, fecha em alta, com o show do Forgotten Boys (SP).

Selos, fanzines e vanguarda

Além de música, quem foi ao festival também pôde conferir os stands de alguns selos, comprar camisetas e bottons e dá uma sacada numa mostra de fanzines com mais de 150 edições do Brasil e do mundo, organizada pelo pessoal do Lado[R]. Aproveitando a deixa eles aproveitaram para lançar o zine nº4, recheado de quadrinhos.

Os selos Mudernage Diskos (RN), Xubba Music (RN), Do Sol (RN) e Mostro Discos (GO) também participaram da feira disponibilizando o material da maioria das bandas que participaram do festival. “Um festival é um espaço pra se trocar informações sobre o independente. As palestras do Pensando Música (evento que fez parte da programação do festival), por exemplo, é uma ótima iniciativa porque trata de assuntos inerentes a quem está envolvido com a cena, não tem como fugir. As conversas, as trocas de experiência com pessoas de vanguarda ajudam a traçar os caminhos o trabalho de quem está começando agora como a Xubba”, conta Artur Araújo, um dos diretores do selo.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
Yuno Silva
 

oi Renata, para costurar as matérias que saíram sobre o Festival DoSol estou publicando os links relacionados.

Festival DoSol >> dias antes:
http://www.overmundo.com.br/overblog/ii-festival-do-sol-ele-veio-para-ficar

I noite da diversidade:
http://www.overmundo.com.br/overblog/diversidade-pontua-a-sexta-do-festival-dosol

III noite HC:
http://www.overmundo.com.br/overblog/hardcore-domina-a-ultima-noite-do-festival-dosol

Abraços,

Yuno Silva · Natal, RN 15/8/2006 11:52
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados