Brasil.gov.br Petrobras Ministério da Cultura
 
 

Linguiça de Maracaju: A Geladeira das Comitivas

Laryssa Caetano
Linguiça de Maracaju, iguaria que vem da época das comitivas
1
Revista Poranduba · Campo Grande, MS
27/7/2011 · 13 · 0
 

Mesmo ostentando ares de tradição consagrada em Mato Grosso do Sul - já em sua décima-sétima edição - naquele dia de evento o amanhecer foi chuvoso e vazio. Um dia após a última grande chuva de 2011 no Estado, em abril, a Festa da linguiça de Maracaju sofria as consequências.

No parque de Exposições Libório F. de Souza, onúmero de barracas de restaurantes era para estar lotado. Infelizmente, os organizadores não contavam com a chuva que ainda na sexta-feira atrapalhara o show de abertura e impedira muitos de pegarem a estrada até Maracaju,162 km de Campo Grande.

Ainda assim, mesmo com todas as intempéries do tempo, durante os três dias do evento, mais de 3 mil quilos de famosa linguiça acabaram sendo devorados.

Maracaju
Caminhar por Maracaju te leva a uma cidade charmosa de ruas retas, em pleno desenvolvimento e expansão causada pelas inúmeras usinas de cana-de-açúcar que, da estrada apenas se vê a fumaça ao longe e, mesmo nas noites mais escuras, da lavoura à beira da pista, infinitos vagalumes piscam e brilham com a intensidade das estrelas.

A história da cidade e da linguiça se entrelaçam em diversos momentos, e seus reflexos podem ser percebidos em todos os cantos. Não é preciso andar muito, por exemplo, para chegar a casa de Gerson Marcondes (76), um dos primeiros idealizadores da Festa e herdeiro da receita da linguiça. Seu Marcondes chegou a aparecer no Guiness Book - o livro dos récordes – pela maior lingüiça já fabricada, com 31metros de comprimento. O valor foi há muito ultrapassado; hoje, o récorde é de 48 metros de linguiça contínua.

Aposentado, Marcondes mantém a Casa da Linguiça, uma fábrica artesanal que chega a produzir 400 kg da iguaria por mês. A casa que sedia o empreendimento está na família desde 1928, e pertenceu a avó. “Ela construiu essas paredes. A minha história está toda aqui”, resume. A ligação de Marcondes com as mulheres da família se manteve presente com sua mãe. Foi com ela que aprendeu a receita da linguiça, que prepara até hoje.

“Naquela época, os homens abatiam uma rês e ficava a cargo das mulheres separar as melhores partes e guardar”, relembra. Na época, não existia geladeira, e a melhor forma encontrada de conservar as carnes nobres era dentro das próprias tripas do boi.

No tempo das comitivas
A avó de Marcondes, assim como muitos de seus conterrâneos da época, chegaram a Maracaju em comitivas de carros de boi. Os longos dias de viagem esgotavam os suprimentos dos viajantes que acabavam encontrando carne farta, solta no pasto, graças as muitas rezes soltas no caminho. Assim, abater uma para matar a fome e garantir alguns dias de alimento para a comitiva era corriqueiro. “Abatia a vaca, cortava as carnes e, para guardar as partes nobres, armazenava nas tripas, curtidas no limão e secadas no sol”, relembra Marcondes. Foi assim que nasceu a famosa linguiça que hoje tem preço de iguaria. Não sem motivo ela é tão comprida; afinal a acomodação das carnes nobres era variável, e dependia do tamanho das tripas que o animal tinha para oferecer.

Resultado da criatividade de emigrantes que viajavam nas longas jornadas de carros de boi, a linguiça acabou por se tornar, gerações depois, o símbolo da cidade. Encontrada em todos os açougues de Maracaju, nas casas e nas comemorações, e as vezes até disponível em hipermercados, enviada com selo de qualidade para fora de Mato Grosso do Sul, a receita da linguiça é caseira e não há segredo algum.

Sal, pimenta bodinha, alho, cheiro verde, caldo de laranja. Nas devidas proporções, misturados ao contrafilé, alcatra, coxão mole e filé mignon e acomodados na tripa bovina, tem-se basicamente a receita da linguiça de Maracaju. Além do sabor tradicional, também há variações mais apimentadas, com queijo, carne de cordeiro ou porco. Simplificando um pouco, nas palavras de Marcondes, são três coisas que fazem uma boa linguiça: “carne nobre, tempero caseiro e capricho”.

A Festa da Linguiça
A Festa da Linguiça é organizada pelo Rotary Club de Maracaju. Marcondes esteve à frente do evento desde a concepção da ideia da festa, quando as famílias se reuniam para preparar carne e temperos e depois, com o churrasco pronto, se confraternizarem. No entanto, oito anos depois, ele acabou saindo da liderança por diferenças políticas internas. Ainda assim, orgulha-se: “Eu te garanto, a Festa da Linguiça é o maior evento gastronômico de todos os Rotaries”, afirma com a propriedade de um dedo estirado.

O objetivo da festa é beneficente: utiliza do apelo gastronômico que a linguiça traz para reverter os lucros obtidos no evento em doações para hospitais, escolas e instituições especiais de ensino. É tradição leiloar linguiças de vários metros, para arrecadar fundos para instituições locais. Na edição anterior, uma de35 metros foi arrematada por R$ 12 mil.

Outrora uma atividade feminina, fazer linguiça se tornou um ato cultural que reúne indivíduos de todas as idades com o objetivo de transformar esse sabor em um produto que beneficie a todos os elos da comunidade. E a iguaria, por si só, torna, sem dúvida, qualquer churrasco, mais saboroso.

Publicado em www.revistaporanduba.com.br
Autora: Laryssa Caetano

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

imagens clique para ampliar

zoom
Casa da Linguiça, Seu Marcondes e a esposa zoom
Casa da Linguiça, Seu Marcondes e a esposa
Linguiça de Maracaju no Guiness Book zoom
Linguiça de Maracaju no Guiness Book

veja também

filtro por estado

busca por tag

observatório

feed
Nova jornada para o Overmundo

O poema de Murilo Mendes que inspirou o batismo do Overmundo ecoa o "grito eletrônico" de um “cavaleiro do mundo”, que “anda, voa, está em... +leia

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados