RACIONAL, VOL.1- TIM MAIA, 1975 (SEROMA).

1
PENHA DE CASTRO · São Luís, MA
25/3/2013 · 1 · 0
 

Produção independente do Tim Maia é o Quinto álbum do cantor. Gravado quando o Tim estava em sua melhor fase, com sucesso na mídia, amadurecendo como artista, na melhor forma de sua qualidade vocal. Este álbum e seu sucessor o “Racional, Vol.2”, no formato vinil, alcançaram o status de raridade, procurado por fãs e colecionadores em todo o mundo.
Edição para lá de limitada, a excelente qualidade musical do trabalho e a história mística que envolve sua produção contribuíram para que “Racional, vol.1” tivesse tamanha notoriedade atualmente, embora não tenha tido uma vendagem expressiva a época de seu lançamento.
As bases já estavam gravadas desde junho de 1974, antes mesmo do Tim pensar o “Racional,Vol.1”, o que só aconteceu após a “revelação”: com a vida desregrada e envolto com drogas Tim Maia, colocava em risco seu desempenho vocal, foi quando por acaso se deparou com o livro, “O universo em desencanto”, doutrina da Cultura Racional, seita fundada por Manoel Jacintho Coelho, que difundia a crença que seus fieis seriam resgatados por discos voadores e levados para o “Mundo Racional”, para isso o fiel teria que se desmagnetizar,através da imunização racional, que se conseguiria lendo os livros do universo em desencanto.
Adepto da “Cultura Racional” Tim Maia se afastou das drogas, do cigarro e do álcool, converteu forçosamente todos os integrantes da banda “Vitória Régia” a sua nova religião, e, tornou-se o grande veículo de divulgação do “Universo em desencanto”, para a alegria do Sr. Manuel Jacinto, que teve um aumento considerável no saldo de sua conta bancária, com o crescimento de sua seita, motivado pela presença Tim e outras celebridades que este convidava só para conhecer.
Ao entregar o novo trabalho à RCA, gentilmente pediram que outra proposta fosse apresentada. Um disco doutrinário, envolvimento com uma seita desconhecida, grande chances de fracasso de vendas, eram problemas que a gravadora não desejava enfrentar. Tim comprou as fitas com as gravações da base e criou o seu próprio selo, o SEROMA, nome extraído das iniciais de seu nome de batismo, Sebastião Rodrigues Maia, e lançou de forma independente o seu novo trabalho.
Quando finalmente Tim Maia se desencantou com o “universo em desencanto”, retirou os Racionais, vol. 1 e 2, de circulação, tornando-os mais raros ainda até o lançamento em CD, em 2006.
Deep-funk, Samba-soul, gospel-funk, reggae-suol, metais carregados, arranjos bem elaborados e a voz ‘recuperada’ do Tim, deram o tom da sonoridade desse trabalho.
Com algumas adaptações na letra a canção “Que beleza” ganha o subtítulo “Imunização racional”, e versos como: “Que beleza é saber seu nome, sua origem, seu passado e seu futuro, que beleza é conhecer o desencanto e ver tudo bem mais claro no escuro...”
Em “O grão mestre varonil”, Tim Maia, à capela, saúda seu guru da Cultura Racional: “ O grão mestre varonil, Manuel, o maior homem do mundo, homem sábio e profundo, semeou conhecimento, missionário da pureza, fez brilhar ó que beleza essa nova geração.”
Em “bom senso” Tim Maia faz o seu ato de contrição e narra sua conversão a Cultura racional: “Já virei calçada maltratada e na virada quase nada me restou a curtição, já rodei o mundo, no entanto num segundo este livro veio a mão...”
O que seria uma balada romântica vira uma espécie de peça publicitária em “Leia o livro o universo em desencanto”, na faixa “O universo em desencanto”, Tim Maia despeja com fervor a doutrina da cultura racional.
Nas faixas “You Don't Know What I Know” e “Rational culture”,Tim Maia desfila seu inglês perfeito e interpreta com a voracidade de cantor gospel do Harlem, era Tim Maia sendo um autentico homem de religião.

Texto: Penha de Castro.
Referência bibliográfica: “Vale tudo, o som e a fúria de Tim Maia”, de Nelson Motta.

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados