A autonomia do humano: entre imposturas e ilusões

1
Mônica C. Lepri · Niterói, RJ
28/1/2016 · 0 · 0
 

Amostra do texto

O texto a seguir apresenta resultados de um levantamento bibliográfico que procurou recolher indícios de similitudes e padrões no tratamento dado ao tema da autonomia do sujeito humano moderno no processo de construção de sua identidade em escritos de alguns autores clássicos e contemporâneos, das ciências humanas inicialmente, mas também de certos cientistas naturais que fertilizam essa démarche.
Fetiches, segredos, imposturas e ilusões - são termos por eles compartilhados, termos que os conectam a um contexto de sentidos comuns com relação ao próprio território de onde emana a noção de que, embora limitada, existe uma inalienável possibilidade de autonomia para o sujeito humano no processo de construção histórica de sua identidade.
A eleição da autonomia do sujeito como tema foi assumida a partir de leituras sobre os tratamentos dado à questão por Marx, Bourdieu, Habermas e Catoriadis, autores que constituem elos importantes na construção dos sentidos da investigação.
A presença das idéias de G. Bateson como fio condutor dessa pesquisa, inicialmente fruto de um interesse pessoal, pôde encontrar diálogo crescente no campo de debates das ciências sociais contemporâneas: nos cursos de O. Velho no Museu Nacional (sobre sua obra, comentadores e continuadores); em textos de pensadores como Lacan, Bourdieu, Elias, Derrida, Ingold, Latour e no Brasil, além do próprio Velho, Amir Geiger, Hector Leis, Gian Maria Giuliani e Roberto Schwarz. Foi Bateson também que “convidou” os biólogos, ecólogos, neurocientistas a “marcarem presença” no estudo apresentado a seguir. Desde um outro ponto de vista, complementar ao nosso, esses cientistas naturais freqüentam o mesmo contexto de aprendizado situado nas fronteiras que unem o olhar do sujeito humano à natureza do seu olho e seus relatos demandam uma escuta atenta “do lado cá”, das ciências humanas.
O texto é um loose thinking – primeiro reconhecimento – e se apresenta organizado em três narrativas, ao mesmo tempo autônomas e ligadas, como os movimentos consecutivos de uma ária musical:

1. Fetiche: de impostura a ilusão
2. O segredo da identidade: seu feitiço
3. À guisa de conclusão

Sobre a obra

Ensaio bibliográfico sobre idéias modernas e contemporâneas a respeito dos limites, possibilidades e não-impossibilidades naturais, culturais e psicológicos de existência de uma autonomia do sujeito humano na construção e manutenção de sua identidade.

compartilhe



informações

Autoria
Monica C. Lepri
Ficha técnica
Texto produzido para a qualificação de um doutorado que não chegou ao final...
Downloads
57 downloads

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados