Sanfona de Inspiração Nordestina

Divulgação
Show mostra virtuosismo da sanfona no ano do centenário de Luiz Gonzaga
1
Fernando Gasparini · Rio de Janeiro, RJ
24/5/2012 · 0 · 0
 

Em clima de festa junina, o centenário de nascimento do maior ícone da cultura popular brasileira será festejado no próximo dia 15 de junho, sexta-feira, às 18h30, na Sala Funarte Sidney Müller, Rio de Janeiro, no show do sanfoneiro, pianista e compositor Marcelo Caldi, com participação especial de Daniel Gonzaga, cantor, compositor e neto de Luiz Gonzaga.

Ao revirar o baú de Gonzagão, Marcelo se deparou com um tesouro quase intocado: as primeiras peças compostas pelo rei do baião nos anos 1940, um acervo de choros que revela o lado virtuosístico da sanfona nordestina. O jovem músico atesta: assim como Jacob compôs para bandolim, Pixinguinha para flauta e Ernesto Nazareth para piano, Gonzagão criou no choro uma linguagem ousada, criativa e inovadora para o instrumento de fole.

Embora desconhecidas do grande público e mesmo entre os próprios sanfoneiros, músicas como “Sanfonando”, “Catimbó” e “Araponga” soam familiares pelo sotaque sertanejo e combinam com os grandes sucessos do rei, também incluídas no repertório do show, como “Vida de Viajante”, “Qui nem Jiló” e outras.

O espetáculo reverencia o lado virtuose e instrumental de dois dos grandes discípulos de Luiz Gonzaga, Sivuca (“Cada um torce como pode”) e Dominguinhos (“Princesinha no choro”). Requintado, moderno e sem perder de vista as tradições da música brasileira, Marcelo Caldi investe em composições próprias como “Baião da Bebel”, homenagem à esposa, e “Forró da Olívia”, homenagem à sobrinha, além da já conhecida “Lembrei do Ceará”, todas influenciadas no cancioneiro gonzagueano.

O espetáculo ganhou o Prêmio Funarte Centenário de Luiz Gonzaga e deve excursionar por Lisboa nos próximos meses. Há shows marcados no SESI Rio em julho e em Furnas Rio em agosto. Presença de Fábio Luna na bateria, percussão, flauta e voz, e Nando Duarte, no violão de sete cordas.

Nova geração

Com 31 anos de idade e 16 de carreira, Marcelo Caldi se insere na linha sucessória dos grandes sanfoneiros brasileiros de inspiração nordestina, iniciada por Luiz Gonzaga nos anos 1940 e consolidada décadas depois por sanfoneiros como Dominguinhos, Sivuca, Oswaldinho, e muitos outros.

Carioca de nascimento e pianista de formação clássica, o músico encontrou na sanfona o portal para a cultura popular brasileira, tornando-se pesquisador e apaixonado pela obra gonzagueana. Até o fim deste ano Marcelo lança um livro inédito de partituras dos choros de Luiz Gonzaga e atualmente está criando arranjos com temas nordestinos para orquestra sinfônica.

Informações: Show Marcelo Caldi Trio – Homenagem ao Centenário de Gonzagão. Participação Especial de Daniel Gonzaga. Dia 15 de junho às 18h30, na Sala Funarte Sidney Müller, localizada no Palácio Capanema, Rua da Imprensa, 16 - térreo, Centro, Rio de Janeiro (RJ). Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). Lotação: 225 lugares. Informações: (21) 2279-8104.

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados