Senado lança livros na Bienal

Capas
1
senga · Brasília, DF
14/8/2010 · 6 · 0
 

O Senado, mensalmente, através de suas publicações lança livros retratando a história do Brasil, Edições do Senado, e a legislação, Edições Técnicas. Na Bienal de São Paulo, em visita ao estande do Senado, destacamos quatro destes livros todos de 2010, são eles: Memórias Secretas de Carlota Joaquina de D. José Presas, História da Independência do Brasil de Francisco Adolfo de Varnhagen, História do Brasil de Frei Vicente do Salvador e O Tráfico de Escravos do Brasil para o Rio da Prata de Corsino Medeiros dos Santos.

As Memórias da Carlota Joaquina foi escrito por seu secretário particular, D. José Pretas. Conforme prefácio de Magalhães Junior a obra é uma verdadeira raridade. Ele também destaca que alguns historiadores como Oliveira Lima dizem que deve haver reserva ao se ler o livro pois o depoimento de Presas é apaixonado e injusto. Mas, continua “para outros o documento é digno de fé, merecedor de crédito”. Enfim... Cabe ao leitor atento que virá à Bienal dar sua opinião.

A História do Brasil de Frei Vicente do Salvador, que foi o primeiro historiador do Brasil, ficou inédita durante quase dois séculos. Em 1881, sua obra foi doada para exposição na Biblioteca Nacional, e pela primeira vez foi apresentada ao público. E em 1889, conforme nota preliminar de Capistrano de Abreu, foi publicado de forma inesperada no volume 13 dos anais. É uma obra rara e de destaque que fatalmente vai interessar a qualquer historiador, bem como, qualquer brasileiro interessado na história de seu país.

A História da Independência do Brasil de Francisco Adolfo Varnhagen tem prefácio do próprio autor. Neste ele escreve “não desconhecemos que o simples título desta obra revela grande responsabilidade, não só para com o Brasil como também para com Portugal” e prossegue “o amor à verdade nos guiou, acima de todas as considerações humanas, como deve ser escrita toda a história que aspira passar à posteridade, não será provavelmente agora tão bem recebida”. Com mais de 500 páginas, traz o Senado esta obra para destacar a história daquele momento que deixou o Brasil independente.

O Tráfico de Escravos do Brasil para o Rio da Prata de Corsino de Medeiros nos informa na nota de abertura, intitulada Nota do Autor, que grande parte das pesquisas que tornaram possível o livro foram realizadas a partir da década de 1970. Portanto, muitas referências a fontes documentais não corresponderão às de hoje e de forma clara e objetiva o Corsino declara “todas as opiniões e erros que possam ocorrer nestes livro são de inteira responsabilidade do autor”.

Todas as publicações são vendidas a preço de custo absolutamente accessíveis a todas as camadas da população. Por exemplo, As Memórias de Carlota Joaquina custa R$ 20,00 (vinte reais), O Tráfico de Escravos do Brasil para o Rio da Prata R$ 20,00 (vinte reais), História da Independência do Brasil R$ 30,00 (trinta reais) e História do Brasil R$ 30,00 (trinta reais). E as obras também podem ser adquiridas pela internet não tendo custo de correio é só entrar na Livraria do Senado (http://www.senado.gov.br/senado/biblioteca/) .

O estande do Senado Federal está localizado entre os corredores L e M na Bienal do Livro no Parque Anhembi em São Paulo e sua arquitetura lembra o Senado bem como o Congresso.

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados