Temporada comemorativa "Quem Descobriu o Amor?" 12 anos!

de 16/9 a 01/10 · Salvador, BA
Carol Garcia
http://www.flickr.com/photos/carol_garcia
1
Niltim Lopes · Salvador, BA
16/9/2006 · 51 · 0
 

"Quem Descobriu o Amor?" completa 12 anos

Espetáculo baiano premiado nacionalmente (Funarte/Prêmio de Teatro Myriam Muniz)
entra em cartaz neste sábado, 16 de setembro, 17h, no Teatro Sesi Rio Vermelho

Primeiro amor, sexualidade, gravidez na adolescência e todas as dúvidas dos adolescentes são contadas na peça teatral "Quem Descobriu o Amor?" que completa 12 anos. A peça do CRIA – Centro de Referência Integral de Adolescentes estará em cartaz de 16 de Setembro a 1º de Outubro (sábados e domingos), 17h, no Teatro SESI Rio Vermelho. O preço do ingresso é R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

"Quem Descobriu o Amor?" concorreu ao Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz com grupos de todos os Estados do Nordeste e foi premiada na CATEGORIA INFANTO-JUVENIL. Foram selecionadas 36 companhias ou grupos de teatro. Segundo a Funarte, a comissão julgadora usou como critérios básicos de avaliação dos projetos a excelência artística, a qualificação dos profissionais envolvidos, a diversidade cultural da produção de teatro e a diversidade regional.

O atual elenco (Tribo do Teatro), dirigido por Andréia Franco é formado por 16 jovens-atores e renova-se a cada ano. O texto também é atualizado pelos próprios atores, anualmente, em um processo de construção coletiva, que faz parte da técnica desenvolvida pelo CRIA. A dramaturgia do espetáculo é de autoria de Maria Eugênia Milet.

"A peça chama para a necessidade de se apaixonar, sempre. Apaixonar-se pela vida! Mostra que a gente sempre tem que procurar por alguma coisa e essa coisa é o amor. Se a gente não acha, tem que continuar procurando...", diz Maria Eugênia, a idealizadora, primeira diretora e responsável pela técnica adotada nas montagens do CRIA, ONG da qual também é fundadora e coordenadora geral. [CRIA – www.criando.org.br]

História

Muita gente que hoje lidera a produção artístico-cultural baiana colaborou para Quem descobriu o amor? dar os primeiros passos. O diretor teatral Márcio Meirelles e o artista plástico Ives Qualia foram os primeiros criadores do cenário e do figurino junto com o elenco da primeira montagem da peça. Fred Dantas cuidava dos tons e dos ritmos, Bel Gouvêa a primeira fotógrafa, Edva Barreto, dançarina e pesquisadora da UFBA, a primeira coreógrafa, Valdina Pinto (Makota do Terreiro Tanuri Jussara) e seus ensinamentos sobre a formação do povo brasileiro. Depois deles, muitos jovens aprendizes souberam dar continuidade ao trabalho e renovar a criação.

Nesses 12 anos em cena, cerca de 190 atores já estiveram encenando os personagens da peça com aproximadamente 35 mil expectadores. "Quem Descobriu o Amor?" já viajou pelo interior da Bahia (Jequié, Barreiras, Santo Antônio de Jesus, Vitória da Conquista), pelo Brasil (Festival "Vem Ser Cidadão" em Faxinal do Céu/Paraná, Acampamento Latino-americano de Juventude em Icapuí/Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro) pela Europa (Roma, Nápoles, Cenci e outras cidades da Úmbria, região do sul da Itália).

Serviço
O quê: Temporada do espetáculo "Quem Descobriu o Amor?"
Local: Teatro SESI Rio Vermelho
Dias: de 16/09 à 01/10 (sábados e domingos),
Hora: 17h
Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
Categoria: infanto-juvenil

onde fica
Teatro Sesi Rio Vermelho
quando ir
16/9/2006 a 01/10/2006, às 17:00h
quanto custa
Inteira: R$ 10
Meia: R$ 5

Bônus de R$3 para quem paga inteira.
website
www.criando.org.br
contato
71 3322 1334 :: comunicacao@criando.org.br

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados