Do Titanic para Roraima

Gilvan Costa
A performática Rose encanta crianças e adultos com sua graça
1
Gilvan Costa · Boa Vista, RR
10/12/2006 · 68 · 0
 

Ele nasceu no maior celeiro de humor do Brasil, o Ceará, na cidade de Maranguape, de onde também veio Chico Anísyo, mas adotou Roraima como morada há mais de 10 anos. Com um sorriso sempre marcante, mesmo quando não está caracterizado, o humorista Nel Gomes é uma daquelas pessoas que não cansam de lutar, dia-a-dia, para tentar levar alegria para todos os que estão por perto, mesmo quando não está atuando.

Apesar de já trazer na veia o humor sarcástico do cearense, sua primeira incursão pela carreira de humorista começou em 1997, numa oficina de teatro do Sesc Roraima, onde conheceu o amazonense Orlando Oliveira, também iniciante no humor à época.

Depois de feitos os primeiros contatos e trabalhos amadores, os dois resolveram se unir e formar uma dupla de humor. Daí surgiu Jack & Rose, que teve a escolha do nome inspirada no então filme de sucesso “Titanic”.

A dupla começou fazendo apresentações em pequenos eventos culturais, até que teve seu primeiro show apresentando no Teatro Carlos Gomes, o principal palco de apresentações artísticas de Roraima.O sucesso foi repentino. O público aprovou a irreverência e a versatilidade da dupla, que passou a ter uma agenda lotada de apresentações em Boa Vista.

Em 2000, a dupla dá o primeiro passo para a consagração regional e, posteriormente, nacional, com a gravação de um CD de paródias e piadas. Com várias apresentações em Manaus e em municípios do Interior do Amazonas, a dupla começou uma trajetória de sucesso por vários estados brasileiros.

2001 foi um ano marcante, quando a dupla Jack & Rose fez sua primeira apresentação no Nordeste. O Ceará, celeiro maior do humorismo brasileiro, foi a primeira etapa da turnê que a dupla fez na região. Na capital Fortaleza, a dupla se apresentou no Shopping Pizza, palco das principais atrações do humor cearense, por onde passam constantemente ‘feras’ como Rossicléia, Adamastor Pitaco, Zé Modesto, entre outros.

Um novo caminho

Hoje, a dupla não existe mais. Orlando foi embora para Manaus, tocar a vida como radialista, e Nel ficou por aqui, prosseguindo seu trabalho solo, investindo na sua personagem Rose.
“O meu trabalho hoje é mais voltado para a educação. Eu tenho um projeto de resgate das lendas amazônicas, outro abordando trânsito e cidadania, além de um projeto de produção de cadernos brochura com a caricatura da Rose e trazendo os símbolos estaduais como o hino e a bandeira”, conta.

O projeto sobre as lendas amazônicas, conta ele, fará um resgate das principais lendas dos povos indígenas de Roraima, como o Canaimé, o Curupira, a Pedra Pintada, o Cruviana, o Monte Roraima, o Tepequém, entre outras. As demais serão lendas de povos indígenas de outros estados da região.

“O trabalho editorial será feito de forma que a criança leia e entenda, nada muito técnico, inclusive trazendo ilustrações sobre cada uma das personagens, que ficará a cargo do chargista Kennedy Douglas”, explica.

No fim do ano passado, Nel Gomes lançou uma coleção de livros voltados para o público infantil: Colorindo com a Rose, Cartilha da Rose e Tabuada da Rose. O projeto teve o patrocínio da Infraero, através de seu diretor financeiro, Adenauher Figueira, que é roraimense.

“Lá no Ceará, a maioria dos humoristas faz livros de piadas, e aqui a Rose tem um grande número de crianças que gostam muito da personagem. Para retribuir esse carinho das crianças nós desenvolvemos esse projeto voltado para elas”, justifica.
Esse trabalho é a continuidade do que Nel Gomes começou em 2004, quando lançou a revista educativa Brincando e Aprendendo com a Rose.

O sucesso da revista fez com que Nel Gomes fosse convidado a participar do Fórum Cultural Mundial, realizado em julho de 2005, em São Paulo, como um dos representantes do Estado de Roraima.

“Minha participação no Fórum foi muito boa e teve uma ótima
repercussão. Fui destaque na revista Carta Capital e recebi alguns convites para apresentações e trabalhos”, lembra. Um desses convites, segundo Nel, foi para participar do Salão de Humor de Teresina, no Piauí, o qual ele já participou por duas vezes. No ano seguinte, o humorista se apresenta no Congresso da Associação Brasileiro das Agências de Viagem (Abav), no Rio de Janeiro.

He speaks english

Nel Gomes tem uma peculiaridade que não é comum aos humoristas brasileiros: é, talvez, o único que conta piadas na língua inglesa. A grande sacada é que ele não conta aquelas piadas sem graça que você ouve nos programas de TV por assinatura, aquele humor pastelão. Nel faz a tradução para o inglês de algumas piadas brasileiras, o que faz com que o sentido sarcástico do nosso humor permaneça, mesmo quando contada em inglês.

“Isso é possível graças à fluência que tenho no inglês, devido ao tempo que passei na Guiana Inglesa, onde morei por 7 anos nos tempos em que trabalhei como garimpeiro”, explica.

Mas, como todo artista nesse país, ele também reclama da falta de apoio na produção de seu trabalho. Ele lamenta que, até mesmo para a realização de seus shows de humor, sente dificuldade de encontrar espaço disponível e algum tipo de apoio.

“Infelizmente, ainda temos que correr com o pires na mão, batendo de porta em porta nas empresas, para tentar conseguir algum patrocínio ou mesmo um apoio cultural para os shows e projetos que desenvolvemos. É uma pena, mas esperamos que isso mude à medida que nosso trabalho vá crescendo”, espera.

Contatos com o humorista através do telefone (95) 8112-8888, pelo e-mail nelrr@uol.com.br ou no MSn showdarose@hotmail.com. O humorista também tem um Flog onde posta as fotos de suas apresentações. Visite www.showdarose.nafoto.net.

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados