Emef Heitor resgata origem da Quadrilha Junina

1
MidiaBrazil · São Paulo, SP
12/6/2013 · 0 · 0
 

Quem vê a aluna Mariana, de 9 anos, de vestido longo e máscara, não imagina que a menina se apresentou em uma Festa Junina. Mariana é um dos 682 alunos da Emef Heitor Villa Lobos, em Taboão da Serra, que esse ano inovou, trazendo as danças de diversos países que deram origem a nossa tradicional quadrilha.
“Muita gente não sabe, mas a quadrilha tem origem inglesa e surgiu por volta do século XIII. O contato cultural entre a França e a Inglaterra, durante a Guerra dos Cem Anos, fez a França adotar a dança, que, levada aos palácios, tornou-se nobre, vindo a se espalhar por toda a Europa”, explica o professor de Educação Artística, Ricardo Brocco, especializado em música, e que coordenou o projeto. Ricardo conta, ainda, que no Brasil, a dança foi introduzida no século XIX pela Corte Real Portuguesa. “No decorrer do tempo, as quadrilhas desceram as escadarias do palácio e caíram no gosto do povo, sofrendo muitas transformações”, afirma.
A nova proposta empolgou a criançada. Se despindo dos chapéus de palha e roupas campesinas para entrar na indumentária dos salões franceses, os alunos fizeram um arraial diferente, que encantou o público presente, no último dia 8 de junho. “Estou muito feliz por participar da festa”, falou orgulhosa a aluna Caroline, de 7 anos. “Agora entendo melhor a origem da quadrilha”, disse a aluna Gabriella.
De acordo com a professora Adriana Cristina , que pelo segundo ano consecutivo realiza uma parceria entre a Educação Física e a Arte , os alunos ainda continuarão participando de rodas de conversa sobre o assunto. “A festa junina precisa fazer sentido dentro do currículo e oferecer novas aprendizagens aos alunos, a ideia é que eles aprendam a conhecer e respeitar as diferentes culturas”, argumentou.
Animados com a participação dos alunos no evento, os educadores destacaram a importância da participação de toda a comunidade escolar. “Um projeto pedagógico pode fazer maior sentido na escola quando acontece com a participação de todos, a equipe gestora, o corpo docente, pais e funcionários. Todos deram as mãos em prol dos alunos que foram os maiores privilegiados”, finalizou Ricardo.
Além das danças, a festa na Emef Heitor Villa Lobos contou com comidas, bebidas e brincadeiras típicas e até um concurso de bolos.

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados