Roteiros turísticos de bike em João Pessoa

Abdo Handam
1
Edmundo Nascimento · João Pessoa, PB
6/3/2006 · 101 · 0
 

Abdo Handam é carioca, 52 anos, mora com um filho, também carioca, em João Pessoa, desde 1992. Cansado do ritmo urbano do Rio de Janeiro e reforçado por motivos pessoais e familiares acabou se fixando em João Pessoa. No ano de 1993, fez um curso técnico de turismo e começou a trabalhar na área. Abriu seu próprio negócio baseado nas experiências que tinha visto dar certo na cidade vizinha de Natal. Comprou um buggy e partiu para fazer roteiros turísticos pela cidade. No roteiro do litoral incluía trilhas e as praias do sul - Jacumã, Coqueirinho, Tambaba, Praia Bela e Barra do Graú. No roteiro histórico do centro conduzia seus clientes pela parte antiga da cidade, passando pelos museus e finalizando nas construções mais recentes e significativas culturalmente. O diferencial oferecido estava no nível de informação passado aos turistas que faziam o roteiro com ele. A duração desses passeios pode ser de até oito horas de belos visuais e muita informação.

Ciclista desde criança, ("não sou ciclista de competição, apenas gosto de pedalar e uso a bike como instrumento diário de locomoção, sempre que preciso fazer algo e não estou apressado", ressalta), resolveu pensar numa alternativa ao serviço de bugueiro, como são chamados aqueles que fazem esses roteiros turísticos de buggy, já que a concorrência tem aumentado muito. "Acho que chegou a triplicar o número de bugueiros trabalhando hoje em João Pessoa", reclama. A alternativa viria inspirada nos roteiros de cicloturismo da região de Provença, na França, ou Toscana, na Itália, nos quais os turistas percorrem toda uma região histórica de bike e, lá, encontram estrutura para isso. "Infelizmente, por aqui essa estrutura ainda não existe", lamenta.

Mas a idéia persistiu e ele resolveu criar um circuito de cicloturismo pelo centro histórico da cidade. "Faço nos fins de semana, porque é mais tranqüilo pra pedalar no centro", esclarece. Tem razão, nos fins de semana o centro da cidade fica quase deserto e extremamente propício para a prática do cicloturismo, exceto pelo fato de que alguns pontos turísticos não se encontram abertos a visitantes. "Os roteiros de igrejas do centro histórico, um dos principais da cidade, estão abertos", argumenta.

Esse roteiro indo da orla até o centro histórico, visitando os principais pontos e retornando a orla tem cerca de 25 km de distância e leva de quatro a cinco horas pra ser feito incluindo as paradas para visitá-los. "Mas se uma pessoa de 52 anos, como eu, que não é ciclista profissional, faz isso com facilidade, qualquer pessoa o fará, com certeza", explica.

O roteiro é pensado para cicloturistas, o que pressupõe que os interessados, além da familiaridade com roteiros de bike, carreguem consigo algum equipamento, como bermudas específicas para a prática do ciclismo, luvas para os que preferirem e capacete de segurança. As bikes podem ser alugadas em alguns locais na cidade. O roteiro não tem uma data específica para acontecer, geralmente é feito aos domingos, dia de praias lotadas e ruins para roteiros com buggys, mas é preciso agendar.

Ele revelou que o roteiro pelo litoral está sendo estudado e inclui trilhas e canyons, exigindo fisicamente um pouco mais dos interessados. Outro percurso que vai ser feito e estudado para incluir nas opções aos cicloturistas é o roteiro do Padre Ibiapina, um religioso que ajudava populações carentes da região do brejo, sempre percorrendo os caminhos a pé. Esses caminhos ficam próximos a Guarabira e só abrem para visitação durante quatro dias por mês, entre os dias 15 e 19. Abdo pensa em fazer os 80 km do roteiro em dois dias, com pernoite, pousada e acompanhamento.

Dentro da cidade, até agora, Abdo dispensa o carro de acompanhamento, usado para conduzir eventuais desidesistentes no meio do caminho.

Ele aconselha que se leve barras de cereais e tem paradas estratégicas para água de coco e bebidas isotônicas. Acostumado a utilizar a bicicleta para ir e vir na cidade, ele acredita que a Paraíba, como um todo, tem uma estrtura privilegiada para o cicloturismo.

Uma loja de bike da cidade faz alguns desses roteiros, mas com uma visão mais esportiva e menos turística. "Pretendo valorizar minha formação turística e passar informação as pessoas", afinal nossa formação cultural está atrelada a nossa história.

Mais informações:

www.pbdalando.tur.br

Contato : (83) 8844.0104

e-mail : abdo@pbdalando.tur.br

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados