FACES DO CAMALEÃO

1
PIERROFXZ · Lages, SC
4/5/2016 · 0 · 1
 


Por que escrever (falar) sobre David Bowie (1947-2016)? Sem pretensões de apresentar respostas prontas ou fazer uma crítica definitiva, trazer algumas perspectivas, correspondendo ampla dimensão da obra desse artista com múltiplas facetas: cantor, compositor, ator e produtor musical < https://goo.gl/eRXMmg>.

Um dia o personagem ou vida real, foi encontrar alter ego Ziggy Stardust < https://goo.gl/eT3Tr9 > para juntos tocarem instrumentos musicais “play guitar”.

Diferentes meios de comunicação anunciaram no dia 10/01/2016, falecimento de David Bowie, pseudônimo de David Robert Jones. A morte dele ficou marcada por manifestações em varias partes do mundo, reafirmando importância desse exímio representante da criatividade.

Mesmo quem não acompanhava carreira de David Bowie de perto, identificando-se um fã fiel, mais gosta de arte musical (pertenço a esse segundo grupo), em algum momento já se deparou com alguma expressão que tem ligação direta ou indireta com obra dele. Tamanha diversidade, relevância, de áreas, explorados por Bowie Starman < https://goo.gl/D2zKzW > em seus direcionamentos.

Meu primeiro contato com obra de Bowie foi por covers de duas bandas: Nenhum de Nós “O astronauta de mármore” versão de “Starman”, parafraseando a letra: Sempre estar lá, e ver ele voltar, parecia o mesmo, mais outro estava em seu lugar...
Bauhaus nome parece trocadilho com conhecida escola de arte, aqui me refiro à banda que também deixou seu lugar nas colunas na história da música, versão “Ziggy Stardust” com vocais a cada palavra mínima expressando muito.

Grandiosidade do camaleão uma escola a parte, não só em cores, uma paleta livre no cabelo, roupas, trazendo versatilidade ao estilo mundo “Pop”. Um convite a viajar no tempo, passagem autenticada pela música, performance no palco, trejeitos, figurinos, ainda hoje nada fácil de entender, “Changes” < https://goo.gl/YMRRqJ > complexidade artística, estranhamento contestador. “Rebel Rebel” < https://goo.gl/TKaZMe >.

Três filmes que o astro pop inglês mostra sua face ator, caracterizando bem desprendimento cênico: The Man Who Fell to Earth (O Homem que caiu na Terra) < https://goo.gl/p1XXSJ >, Labyrinth (Labirinto – A magia do tempo) < https://goo.gl/8HKTQC >, Basquiat < https://goo.gl/XE7O6R > nesse último interpretando Andy Warhol (1928-1987), expoente da Pop Art.

Algumas fases transcender vertentes musicais, andrógino na multiplicidade artística, inúmeras parcerias, dueto com Freddie Mercury (1946-1991) “Under Pressure (ft. Queen)”< https://goo.gl/E5Esyf > quebrando barreiras, tabus, com suas vozes impares.

As influências motivadas por David Bowie passam por gerações, não restringe delimitações de linhas ou palavras. Aparece em momentos inesperados: com outros ícones que marcaram época MTV Unplugged da banda Nirvana tocaram: “The Man Who the World” < https://goo.gl/4tVLbt > Cover < https://goo.gl/MLSohj >.

Quando já tem receita do caminho certo do sucesso, poucos são os que rejeitam e querem buscar outras possibilidades de expressão, não seguindo fórmulas prontas, Bowie pertence esse grupo seleto dos que: fazes o próprio caminho no incerto de desenvolver ter comprometimento com explorar ao máximo à arte. Let´s Dance < https://goo.gl/68SdUL >.

O cantor britânico concedeu a Revista Veja em 1990, entrevista disse: “Traduzo em música o tempo em que vivo”. Frase materializada em toda sua obra. Nós brasileiros tivemos oportunidade de ver de perto matéria bruta das composições de Bowie, Exposição de David Bowie no M.I.S (Museu da Imagem e do Som) de São Paulo em 2014, ou seja, anotações em papeis, detalhes de figurinos, instrumentos utilizados ao longo da carreira. < https://goo.gl/yJRAf8 > < https://goo.gl/NCHUfH >

Eis que o personagem parece preparar tudo, dois dias após o aniversário e lançamento de recente disco de músicas inéditas “Black star”, vida real resolve dar um ponto final as apresentações ao vivo.

Uma forma de homenagear, lembrar, é ouvir as músicas compostas por ele, podemos dar vida sua filosofia de (re)invenção “Heroes” < https://goo.gl/uoegkR >.

As homenagens continuam Blocos de Rua Tributo: New Orleans < https://goo.gl/Hhp9g4 >, São Paulo < https://goo.gl/rbLtYB >.

compartilhe

comentários feed

+ comentar
PIERROFXZ
 

Seja bem-vind(o,a)!!
Fique à vontade;
Só não fique na vontade,
de comentar.
Todos os comentários são importantes,
no caminho...
do(c,s)e aventurar ver,
significados, sentidos,
atrás das letras...
já_nela, aberta para enxergar,
em muitas direções...

PIERROFXZ · Lages, SC 2/5/2016 00:00
sua opinião: subir

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados