PANDEMIA É ASSUNTO DE CRIANÇAS PARA SALVAR VIDA

Divulgação
MC Eagle e B Girl Angel
1
LUMAZZA · São Paulo, SP
24/5/2020 · 0 · 0
 

A Covid-19 chegou ao mundo destruindo todas as nossas certezas de estabilidade, de segurança, colocou à prova a nossa ideia de vida, de separação social, agitou a tecnologia, provocou a ciência, expôs a religião vivida por muitos, causou uma crise na economia mundial, despiu muito do que estava escondido na política, mas principalmente, destruiu muitas famílias, nos lembrando que só é possível vencer um desafio dessa proporção e virar a página quando ele é encarado de frente, tendo fé, equilíbrio, bom senso e a certeza de que tudo vai passar!

Só no Brasil, país onde a pandemia chegou no final de fevereiro, os números atualizados até a finalização desta matéria era de 1.179 novos óbitos em 24 horas, segundo o Ministério da Saúde. Ao todo, são 17.971 óbitos por coronavírus e 271.628 casos confirmados. São mais de mil mortes diárias pelo Coronavírus.

Diante dessas fatos e das inúmeras mortes que são anunciadas todos os dias pelos noticiários que entram nas casas e encontram uma parte da população em isolamento, a preocupação atinge a todos e a solidariedade se tornou uma das principais armas contra a pandemia. Muitos voluntários têm se mobilizado para ajudar pessoas em estado de vulnerabilidade social, idosos que são mais suscetíveis à Covid-19 e quem precisa de apoio psicológico. Distribuição de alimentos, doação de produtos de higiene pessoal, consultas gratuitas, shows nas sacadas dos prédios, são algumas das ações solidárias que se espalham pelo país. São cidadãos, artistas e instituições se unindo para enfrentar e superar uma das maiores crises de saúde pública do mundo. E isso não tem preocupado e atingido apenas os adultos, mas as crianças também, como é o caso dos irmãos Yeshua Rebello (13) e Chaya Gabor (10), ambos são dançarinos de Breaking, conhecidos profissionalmente como B-Boy Eagle e B-Girl Angel, fazem parte da Dream Kids Brasil e estavam prestes a viajar para três campeonatos na Europa, quando estourou a pandemia.

O B-Boy e MC Eagle conta: "A notícia que não poderíamos viajar foi algo muito triste, pois foram meses de treino e dedicação, nossos pais correndo com toda nossa documentação e buscando apoio de patrocínios e, de repente, todos os eventos foram cancelados aqui e fora, nossos estudos pararam, as batalhas de Breaking e de Rimas, que sempre gostei de participar, foram canceladas, não foi possível mais encontrar os amigos e junto com isso muitas pessoas começaram a morrer, inclusive pessoas próximas que conhecíamos, até da família. Ví várias notícias tristes e minha mãe algumas vezes chorando em frente da televisão ou no telefone com a minha avó, que está no Rio de Janeiro. Então, eu e minha irmã decidimos fazer a nossa parte com a nossa arte, queremos que exista um futuro com muitas pessoas vivas, escrevemos, então, o Rap "Pandemia", que fala desse inimigo que é o Coronavírus, que não vemos mas que tem matado muita gente. Falamos da importância de ter fé, de ficar em casa e que não é uma gripezinha como o presidente fala. Foi a primeira vez que escrevo um rap, pois sempre rimei em batalhas, sei que ainda temos muito a aprender mas para isso acontecer, para o futuro existir, depende que todos parem de ir para as ruas e fiquem em casa! Menos pessoas na rua significa menos morte! Seguir as ordens de saúde também é importante, como lavar as mãos e usar máscaras."

Angel fala: "Sei que muitas crianças hoje não têm mais pai, mãe, irmãos e avós, pois morreram de Coronavírus. Isso é muito triste! Precisamos da nossa família. Gostaria que as crianças que escutarem o nosso rap falassem com os adultos para não saírem, para eles ficarem em casa! Pedimos também que se inscrevam no nosso canal e não se esqueçam de dar um like e compartilhar, pois precisamos que essa música chegue em muitas crianças e adultos. Não sabemos quando, mas é certo que tudo vai passar! Como a mamãe fala, todo mundo precisa trabalhar, sim, mas morto não trabalha, não paga contas e nem cuida de filhos. E todas as crianças precisam de pai e de mãe", conclui.

Para os pais de Eagle e Angel, é importante que as crianças tenham informações corretas sobre tudo que está acontecendo, seja em relação à Pandemia ou em relação a situação política do país. São deles as palavras: "Não impedimos ou filtramos nesse momento o acesso deles aos meios de comunicação, aos rádios ou TVs, pois a informação nesse momento é importante e faz a diferença entre estar morto ou vivo. Precisamos lembrar que essa doença é letal e totalmente sem filtros. Todos que não se cuidam podem ser contaminados, independentes de serem ricos, classe média ou pobres, negros ou brancos, cristãos ou ateus. Ficamos felizes da iniciativa do Eagle e da Angel de escrever esse rap mostrando na visão deles o que estamos vivendo, criticando a situação política do Brasil, mas principalmente se preocupando em salvar vidas por meio desse elemento tão importante que é o Rap. O Hip-Hop nessa Pandemia continua salvando vidas, basta escutar e entender a mensagem."

Para escutar o rap " Pandemia", de Eagle e Angel, é só acessar no Youtube o endereço: https://www.youtube.com/watch?v=2mtCTwUAQcc

Não esqueça de se inscrever no Canal Irmãos do Hip-Hop, curtir e compartilhar!

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados