Savassi Festival e a estudiosa Joana Queiroz

Anand Rao
Joana Queiroz
1
Anand Rao · Brasília, DF
25/7/2012 · 1 · 0
 

Savassi Festival, um festival que satisfaz diversas vertentes, emociona todo um público, ou um festival que apesenta músicos estudiosos e preocupados com a partitura. Ontém me senti assim no Savassi Festival. Os músicos que tive chance de assistir eram estudiosos e não provocavam emoção em boa parte da platéia. O talento, o diferencial, todos sabemos que é para poucos.

Será que o músico estudioso não passa emoção, claro que não. Temos inúmeros exemplos de estudiosos como Pat Metheny, Hermeto Pascoal, Victor Assis Brasil que passam claramente emoção. O músico tem que ter o algo mais e não só se preocupar em acertar o acorde de preparação e resolução, a limpeza sonora, as sequencias harmônicas, a dinâmica enfim... ser estudioso não é ter talento e este diferencial é para poucos.

Joana Queiroz Quarteto

Na entrevista que nos deu e consta o link no final desta matéria, disse que tocou com Itiberê Orquestra famíllia mas, logo desconversou. Ainda não assisti ao vivo a Itiberê Orquestra Família mas, o que tive chance de ver na internet não me emocionou, agora, o Itiberê que toca com Hermeto Pascoal, nossa, esse é divino e maravilhoso.

Ela tocou acompanhada do seu hora quarteto, hora trio, acertou todas as notas, trabalhou bem o diafragma, construiu as frases sonoras com exatidão. Suas composições têm sequencias harmonico melódicas elaboradas, tipo uma tese de mestrado bem feita, a questão ritmica deixa a desejar mas, qualquer um escreveria que é uma pessoa que conhece música, claro que conhece. Para quem gosta de músicos que estudam, ela é um prato cheio. Todos devem se deliciar. Mas, falta um pouco de “embriaguez” na sua música, um pouco do “Déjá Vu” necessário na música, da pulsação e dinâmica inconteste de um Keith Jarret, que sabe como ninguém passar emoção ao tocar.

Outro fato que me chamou atenção foi a presença de palco. Não trabalhou o figurino, nem nada. Muitos músicos trabalham os figurino e ela, bonita e singela, poderia trabalhar melhor seu visual posto que toca clarineta e segundo a pagina do Savassi Festival, sax, mas, o que eu vi é um instrumento que talvez poderiamos intitular de sax baixo. Enfim, se bem dirigida, ela pode melhorar o figurino e buscar maior emoção do ouvinte.

No final da matéria há um link para você escutar uma entrevista que fiz com um advogado que gostou do espetáculo. Ou seja, vi este advogado e um rapaz no centro do teatro, com os olhos fechados, viajando. Ouvi um bravo da platéia no fim do espetáculo. Fechei meus olhos e tentei viajar mas, não consegui. A preocupação com os acordes bem elaborados, a tonalidade, a atonalidade, é tamanha que gera esquecimento sobre a emoção. Emoção pode ser tiradas de dois acordes tradiconais como fez Vandré ou de nenhum acorde como fez João do Vale que nem sabia tocar.

Enfim... Joana faz um trabalho elaborado mas, precisa explorar mais a presença de palco e a emoção no seu espetáculo. Ela não é nova no festival, na entrevista disse que já veio em anos anteriores. Enfim... O Savassi podia ter aberto o palco para uma novidade, talvez alguém que errasse no palco mas, que tivesse emoção.

Ao longo do festival é claro que vamos ter vários músicos, inclusive, o mestre Hermeto Pascoal. Portanto Bruno, organizador do mesmo, acerta no todo. Eu infelizmente tenho que escrever apenas sobre o que vi e ser coerente com meu público leitor.

Um fato merece elogio. Joana é uma musicista 306 Graus. Tem página no SoundCloud, no facebook, enfim, está antenada com os caminhos e descaminhos para divulgar o seu trabalho e isso é digno de elogio pois, o mundo agora é dos atuantes e atentos. Todos os links estarão no final do texto.

O disco dela traz um título sem nenhuma expressão “Uma maneira de dizer”. Tem um encarte bem impresso, bonito, e não tocará nas rádios pois, a música é elaborada. Poderá vir a tocar em rádios educativas, universitárias e federais mas, comerciais de forma alguma.

Henrique Edwin e Natalia Mitre

Para conseguir dados, um breve currículo, fui ao site do festival e nada. Então resolvi procurar no google e nada. Fui ao You Tube e nada. Portanto, deduzo que são estudantes ou professores de música que montaram um duo para o Savassi Festival e devem tocar em orquestras sinfônicas ou dão aulas. Pena o Savassi Festival não ter um breve currículo de cada músico em seu site, facilitaria muito os veículos de imprensa.

O que senti sobre a apresentação dos dois foi que fizerem o dever de casa. Estudam muito, sabem música e não passam emoção. Foi a melhor apresentação da UFMG terminando com uma música de Gismonti, esquecido hoje dos palcos brasileiros pelo seu jeito de ser mas, um nome sempre eterno da boa música. Enfim... Fica o registro de que são músicos estudiosos e quem gosta desse tipo de músico deve buscar ouvir essa dupla.

A equalização sonora dos espetáculos

Tenho chegado sempre atrasado aos eventos mas, tenho sentido que a equalização sonora é bem feita. Os que apreciam música, como eu, não escutam aqueles tradiconais “hammers”, zumbidos nas caixas de som, e podem curtir o show com uma boa equalização.

O anfiteatro do Pátio Savassi

Para gordos e gigantes como eu, as cadeiras são apertadas. Só tem um corredor de súbida de um lado. Enfim... É o mesmo caso do auditório da UFMG, o Savassi Festival não merece essas acomodações pois, o seu organizador faz um belíssimo trabalho e já tem a sua marca dentro do calendário brasileiro de festivais da boa música.

Os links

Joana Queiroz Quarteto no Sound Cloud, lá você ouve 17 trabalhos postados por ela:

http://soundcloud.com/joanaqueiroz

A entrevista que Joana nos deu você ouve no link abaixo:

http://soundcloud.com/anand-rao/anand-rao-entrevista-joana

A entrevista do advogado Eduardo que assistiu ao show da Joana você ouve no link abaixo:

http://soundcloud.com/anand-rao/anand-rao-entrevista-eduardo

Anand Rao
Jornalista, Músico e Poeta
anandrao477@gmail.com

compartilhe

comentários feed

+ comentar

Para comentar é preciso estar logado no site. Faça primeiro seu login ou registre-se no Overmundo, e adicione seus comentários em seguida.

filtro por estado

busca por tag

revista overmundo

Você conhece a Revista Overmundo? Baixe já no seu iPad ou em formato PDF -- é grátis!

+conheça agora

overmixter

feed

No Overmixter você encontra samples, vocais e remixes em licenças livres. Confira os mais votados, ou envie seu próprio remix!

+conheça o overmixter

 

Creative Commons

alguns direitos reservados